Categorias
Arenas

Declaração de Paulo Nobre sobre Arena Palestra

Comentário que deixei há pouco no Mondo Palmeiras – http://www.mondopalmeiras.net/blog/?p=878#comment-28206 – sobre declarações do Vice-Presidente Paulo Nobre a respeito do contrato Palmeiras/WTorre. Eu havia conversado com o Raul Bianchi que comentou que os palmeirenses estavam estranhando a declaração do vice-presidente.


Comentário sobre a declaração do Paulo Nobre a respeito do “protocolo de intenções” com a WTorre.

Amigos, falei há pouco com o Raul e estávamos discutindo sobre essa declaração do P. Nobre. Acho que de novo nós (gestores palmeirenses) às vezes somos traídos pela ingenuidade ou pela falta de preparo com a mídia.

Vou dar uma visão de quem participou de perto desse processo: o P. Nobre acertou no conceito mas errou na forma. Nesse caso, acho que a imprensa não está errada porque noticiou o fato curto e grosso.

É um protocolo de intenções entre Palmeiras e WTorre? Sim! Por quê? Porque o contrato final deverá dar a todas as partes os detalhes sobre investimento e remuneração ao investidor.

Como poderia ser feito um contrato final se não está pronto ainda a revisão do projeto e do plano de negócios? A revisão do projeto definirá se a arena será coberta ou não, se terá estacionamento para 6 ou 4 mil lugares, se o estacionamento será no sub-solo ou no outro lado da avenida, etc. A revisão do projeto está em andamento, bem como a revisão do plano de negócios (que prevê cronograma de obras, investimentos, e retorno).

Ah, então o anúncio não valeu? Claro que valeu! O protocolo é um instrumento nesse momento tão sólido quanto seria o contrato. Nele, por exemplo, estão estabelecidos as faixas mínimas e máximas de remuneração para o consórcio (conjunto de empresas que irá administrar o empreendimento, Palmeiras incluído). Os prazos mínimos e máximos do Consórcio. As forma de relacionamento com a Amsterdam Arena.

Pode dar errado? Pode, como poderia dar errado se já tivesse o contrato firmado. E nem sei em quais circunstâncias, uma vez que premissas de remuneração já foram definidas como faixas mínimas e máximas e aceitas pelas duas partes. Logo não se começará uma negociação do zero. Será dado andamento a um processo.

Só isso!

Eu não falo pelo empreendimenteo (quem fala é o Sr. J. Cyrillo) e muito menos pela Diretoria do Palmeiras. Mas o que eu antevejo é que até a metade do ano todo esse trabalho estará concluído. E o tal contrato (aí sim, com os detalhes que estão faltando) assinado. E então poderá começar a 2a etapa: colocar trator para derrubar muro. A intenção da WTorre é começar isso em primeiro de julho.

É aguardar para verificar as datas. Mas da minha perspectiva não há motivos pro palmeirense ficar nervoso com isso.

Saudações Alviverdes. Raul e equipe, parabéns pelo sucesso!

Vicente Criscio
http://terceiraviaverdao.blogspot.com