Categorias
Notícias

Email ao ombudsman da Folha

a/c Carlos Eduardo Lins da Silva – ombudsman – Folha de S.Paulo,
Por Danilo Cersosimo

Prezado Ombudsman,

No último domingo testemunhamos o caso do gás no vestiário do SPFC no jogo contra o Palmeiras.

Grande parte da mídia apressou-se em culpar sumariamente o Palmeiras, sem se dar ao trabalho de ouvir a diretoria do clube – enquanto dava espaço [corretamente] às supostas vítimas do gás.

O próprio colunista desta Folha, Juca Kfouri, decretou a culpa da S.E.Palmeiras no seu blog logo após o jogo.

Eis que surge um vídeo gravado pelo próprio SPFC [que conveniente, não?] onde vemos parte dos acontecimentos do último domingo. Nesse vídeo muitas suspeitas podem ser levantadas sobre o suposto envolvimento do próprio SPFC, que de suposta vítima passaria a ser supostamente culpado.

Interessante notar, que no referido vídeo [veja link:
http://br.youtube.com/watch?v=95xldx8u6QY&eurl=http://www.estacaotricolor.com.br/integra.asp?conta=34039&cat=vi] , o Editor do caderno Brasil da Folha de S.Paulo participa ativamente do que, se comprovada a responsabilidade do SPFC na tal bomba, pode ser uma grande fraude.

Minhas dúvidas enquanto leitor desta Folha são:


  • Porque o Editor de BRASIL da Folha estaria com um rádio gravador nas mãos? Ele é Editor de BRASIL ou de Esportes?
  • O Sr Fernando de Barros e Silva [filho do diretor do SPFC conhecido como “Leco”] estava a trabalho ou não? Se estivesse a trabalho pela Folha, mostra a total parcialidade do jornal. Se não estivesse a trabalho, para que o suposto Rádio Gravador?
  • O mais intrigante é que agora, com o surgimento deste vídeo aliado aos laudos da perícia técnica, que indicam que o gás não veio de fora do vestiário – noticiado pela reportagem desta Folha no dia 22/04 – as dúvidas quanto a uma possível armação – que deveriam ser investigadas a fundo por um jornalismo sério e independente – são amainadas em textos como o do Sr Juca Kfouri, que há 2 dias culpava o Palmeiras e seu estádio.
  • Se a sede de verdade [um bem para a sociedade] era tanta contra o Palmeiras, por que não pode ser contra as suspeitas que agora se levantam contra o SPFC?
  • Seria porque um importante editor deste jornal é dirigente do clube e pode estar envolvido numa suposta fraude de fazer corar até Roberto Rojas?

Como leitor da Folha, aguardo uma postura do jornal e investigações a fundo. Se o Palmeiras for culpado, que seja punido. Se o SPFC for culpado, que seja punido e que o mesmo espaço dado para julgar e avacalhar o Palmeiras nos seja dado para os devidos esclarecimentos.

Abaixo reproduzo parte da coluna do Sr. Juca Kfouri de hoje, 24 de Abril de 2008.

Atenciosamente,

Danilo Cersosimo

Palmeirense, 29 anos
RG: 29.580.457-9
danilocersosimo@uol.com.br

______________________________________

“A nenhum dos lados interessava acontecer o que aconteceu, e tudo leva a crer que tenha sido mais uma obra de torcedor ensandecido. O inaceitável, no entanto, é que enlouqueçam todos, cartolas dos dois lados, nesta briga de ódios que vem desde a década de 40, quando o São Paulo era da elite, e o Palmeiras, clube de colônia, coisa que nem um nem outro é mais, tão espalhados que estão pelo país afora. A ponto de cartolas alviverdes plantarem que um simples aparelho de rádio, passado por Fernando de Barros e Silva, editor de Brasil desta Folha, ao pai Leco, vice-presidente de futebol do São Paulo, possa ser a prova do crime…

O São Paulo precisa, sim, aprender a perder, e o Palmeiras precisa, sim, aprender a voltar a ganhar.”