Diego Souza toma 3 jogos

Por Emerson Prebianchi*

Iniciaram-se os trabalhos do STJD e já temos decisões controversas logo na primeira partida do Campeonato Brasileiro de 2008.

No dia 21 de maio (quarta feira), o jogador Diego Souza foi julgado e suspenso pela Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, pela pena máxima do artigo 255 o CBJD, em três partidas.

Conforme constatado na súmula da arbitragem da partida realizada na abertura do CB 2008 em 11/05/08 entre Palmeiras e Coritiba, o jogador Diego Souza foi atingido por um soco na altura do peito (fora da jogada) pelo jogador Carlinhos Paraíba do Coritiba, revidando imediatamente com um tapa no rosto do adversário.
Entendeu o nobre Procurador do STJD, por denunciar os dois atletas como incursos no mesmo artigo 253 do CBJD, que prevê pena de 120 a 540 dias de suspensão pela prática de jogada violenta.

Em que pese a competência do nobre Procurador, é no mínimo curiosa a denúncia dos dois atletas recair sobre o mesmo artigo do CBJD com base na súmula da arbitragem, pois como consta, o atleta Diego Souza revidou um soco recebido fora do lance de bola. Ou seja, ele [ Diego Souza ] foi atingido por um soco desferido pelo atleta do Coritiba, que conforme consta da súmula da arbitragem teve uma conduta violenta. Na jogada seguinte Diego revidou a agressão sofrida.

Pois bem, o Procurador denunciou Diego Souza por jogada violenta (que poderia ser aplicada ao atleta do Coritiba pelo exposto acima). No nosso entendimento o artigo a ser aplicado no caso, era o 255 que versa sobre a prática de ato hostil contra adversário. Posteriormente, a Comissão Disciplinar corrigiu a denúncia do Procurador e aplicou esse artigo.

Contudo, a Comissão Disciplinar, ao desclassificar a denúncia para o artigo 255 do CBJD, entendeu por aplicar ao atleta palmeirense a pena máxima de três partidas.

Devemos atentar para o fato de que o atleta Diego Souza não sofreu nenhuma denúncia no STJD este ano, e a última vez que esteve no Tribunal para ser julgado, foi em agosto de 2007, quando foi absolvido. Portanto, na nossa visão não se justifica a aplicação da pena máxima.

Por ter o Campeonato Brasileiro o sistema de pontos corridos, o prejuízo sofrido na primeira rodada tem exatamente o mesmo valor do erro na última rodada. Sendo assim o prejuízo já foi gerado, e o máximo que podemos esperar é que os envolvidos tanto na denúncia quanto no julgamento não voltem a cometer esses erros.

Nota do autor: Apenas para comparação, o jogador Marcão do Inter de Porto Alegre expulso na partida contra o Palmeiras em 18/05, foi denunciado pelo artigo 255 (o mesmo em
que foi condenado Diego Souza) e no dia 23/05 foi absolvido.


Da nossa parte vamos acompanhar semanalmente os acontecimentos do STJD para apurar a equidade das penas aplicadas ao Palmeiras e outros clubes no transcorrer do torneio.

Somente para informação, segue abaixo a lista dos membros da Terceira Comissão Disciplinar do STJD e os Procuradores escalados para a primeira rodada de julgamentos.

TERCEIRA COMISSÃO DISCIPLINAR DO STJD
Dr. Mário Antônio Dantas de Oliveira Couto – Presidente
Dr. Luiz Tavares Corrêa Meyer
Dr. José Teixeira Fernandes
Dr. Aloysio Augusto Costa
Dr. Luiz Roberto Nicolini

PROCURADORES ESCALADOS PARA A 1ª RODADA
Dr. Luiz Felipe Carrapatoso Peralta da Silva – RJ (coordenador)
Dr. Sergio da Silva Santos – RJ
Dr. Alexandre Beck Monguilhotti – SC
Dr. Edvaldo Soares Brasileiro – DF
Dr. Rafael Jazar Alberge – PR

Saudações Alviverdes!

——————–

* Emerson Prebianchi e passa a escrever às 2as feiras
neste blog sobre os temas “legais” e não tão
legais do futebol

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados