Categorias
Arenas

Placar desinforma sobre Arena Palestra

O Alberto Cunio – leitor e colaborador do 3VV – viu essa, ficou indignado e me enviou. A matéria saiu no site da revista Placar – http://placar.abril.uol.com.br/materias/arena/ . A imagem ao lado é da matéria e ela fala dos candidatos a sediar a Copa do Mundo e seus sonhos.

Com o sugestivo título de “Arenas de Papel” a matéria publica, em tópicos, um status de cada clube e seu projeto de Arena.

Fala do Internacional de Porto Alegre. Dedica um tópico ao Grêmio. Fala do Atlético Mineiro e incrivelmente dedica várias linhas a um projeto “guardado a sete chaves”.

Dedica outro tópico ao Atlético paranaense, outo a Belém, outro a Recife.

Aí chega a São Paulo (seria a cidade ou o time?). Fala sobre o projeto com o famoso arquiteto Ruy Ohtake. Mas lembra que “o Morumbi está longe de ser uma barbada”.

Blá blá blá sobre CBF, São Paulo FC, Corinthians, Barueri, o jornalista (não está assinado) lembra que alguma coisa acontece no meu coração e na Turiassu. O comentário então ficou assim:

O Palmeiras sonha em cobrir e ampliar o Palestra Itália.”

Como assim?


EU NÃO QUERO BRIGA

Quando moleque (eu já fui moleque e talvez ainda seja…) eu adorava ler Placar. Revista legal… depois a gente cresce e descobre que nossos ídolos não são mais os mesmos.

Mesmo sendo cético hoje, no mínimo tenho que comentar a falta de “exaustão” da matéria do jornalista. Ele não leu ou não sabe ou não quer saber ou não acredita que hoje, nesse momento, exatamente agora, pessoas de diferentes empresas estão trabalhando no detalhamento de um business case e no agendamento de reuniões (algumas já realizadas, inclusive com membros da Comissão de Arena do Palmeiras e o Presidente Della Monica)  para buscar a aprovação de um projeto que já tem recursos financeiros e data para começar. Ou seja, começar as obras do projeto em julho-agosto depende exclusivamente de um OK do Conselho. E esse OK está sendo trabalhado.

 

Não há no país qualquer outro projeto de Arena (construção ou reforma) com esse grau de adiantamento. O torcedor do Palmeiras sonha e está no seu papel. A SE Palmeiras (alguns gestores e seus parceiros) trabalha pelo sonho.

 

Mas acho que da nossa parte não cabe brigar nem espernear. Cabe entender porque chegamos hoje, no século XXI, com tanta informação disponível, com tanta mídia para nos ajudar a sermos mais exaustivos, com tantas coisas acontecendo e com tão pouca repercussão.

Por que será?

Saudações… Alberto, obrigado pela dica.