Categorias
Notícias

WTorre lançará hotel 6 estrelas

A notícia abaixo tem como fonte a Revista Eventos. Fala do primeiro lançamento no Brasil e um hotel 6 estrelas.

SEIS estrelas.

Uma das empresas que encabeçam o empreendimento é a WTorre, parceira da SE Palmeiras na remodelação da Arena Palestra Itália.

E teve jornalista e amigo que diziam que a WTorre não era séria.

Saudações…

21/05/2008 – São Paulo ganha em 2009 primeiro hotel seis estrelas
As bandeiras Ritz Carlton (Marriott), Four Seasons e So by Sofitel (Accor) estão no páreo para administrar o novo hotel, que deve ficar pronto em 18 meses juntamente com parte do complexo comandado pela Wtorre, que engloba também dois edifícios empresariais e um shopping center.

O projeto, situado na esquina da Avenida Juscelino Kubitschek com a Marginal Pinheiros, ao lado das lojas Daslu, vai dar fim a um dos mais conhecidos ‘esqueletos’ da cidade – o da Eletropaulo –, abandonado por mais de dez anos.

O primeiro empreendimento a ficar pronto será o edifício empresarial “Torre São Paulo”, que terá 85 mil metros quadrados de área útil e vai abrigar um dos maiores centros de convenções da cidade, com quatro mil metros quadrados. O centro será voltado para a realização de eventos corporativos e será administrado pela bandeira que ocupar o hotel. A “Torre São Paulo” será entregue, segundo o presidente da construtora, Walter Torre Junior (foto), em agosto deste ano. As demais instalações serão concluídas juntamente com o hotel, daqui a 18 meses.

Para administrar o shopping a Wtorre firmou parceria com o grupo Jeraissaite. O centro de lojas será chamado de “JK Iguatemi” e vai concentrar as mais imponentes marcas do Brasil e do mundo. O complexo terá um total de seis mil vagas unificadas.

Disputa – Enquanto São Paulo se prepara para receber o mais suntuoso hotel da cidade, a disputa pela administração do empreendimento segue acirrada entre as três bandeiras. Segundo o presidente da construtora vence quem apresentar as melhores carteiras de negócios voltadas para o turismo de alto luxo. “Financeiramente as propostas são muito parecidas. Estamos buscando um diferencial. Queremos aquele que vai atender, da melhor forma possível, esse público de primeira linha. Não podemos esquecer que trata-se de um hotel seis estrelas. Algo inédito ainda no nosso estado”, salienta.

Parceria – Das redes que disputam o hotel a Accor é a que mais tem firmado parceria com a Wtorre. Só este ano a construtora está a frente de dois projetos desenvolvidos em parceria com o grupo: a criação de um Joint Venture no valor de R$ 500 milhões, que dará origem a 40 novos hotéis da rede no País em quatro anos e a construção da nova sede da Accor, situada na Marginal Pinheiros, que deve ficar pronta em junho próximo.

Em virtude da consolidada parceria paira nas entrelinhas a mais óbvia indagação: não seria a Accor, então, a mais forte candidata a assumir as rédeas do futuro hotel? O presidente da Wtorre nega que haja predileções. “Nenhum grupo tem vantagem sobre o outro. As alianças feitas com a Accor fazem parte de outros projetos e nada tem de similar com o complexo. No Joint Venture que criamos a linha de foco é a classe econômica. No hotel o público alvo é mais seletivo. Estamos analisando as propostas de igual para igual”, explica.

Caso a disputa seja vencida pela Accor, São Paulo pode ganhar um dos primeiros hotéis da mais nova bandeira do grupo no mundo: a So by Sofitel. Mas ainda é cedo para afirmar.

Fonte: Revista Eventos