Arbitragem R05: retrato da decadência

Por Danilo Cersosimo*

A
R05 do Brasileirão não foi nada boa pra nós… E o jogo contra o Sport
foi um retrato fiel da decadência do futebol que se joga no Brasil.

O número de faltas foi absurdo! Segundo o FootStats (publicado pelo Vicente no pós-jogo) foram 56 infrações assinaladas! O jogo foi tão ruim que a impressão que deu é que tivemos o dobro de faltas, tantas foram as situações de jogo parado.

Esse tema já foi discutido por nós aqui: a pobreza técnica dos jogadores e treinadores mais a incapacidade da arbitragem e sua falta de critérios
acabam desvalorizando o espetáculo. Na partida de domingo qualquer
esbarrão o juiz parava o lance e os jogadores acabam adquirindo o vício
de sempre pararem a jogada quando consideram ter sofrido uma falta. Não
dá pra justificar esse comportamento pelo calor de Recife, pois nos
jogos das 18h20 em cidades menos quentes vemos os mesmos vícios em
campo…

****

A arbitragem não cometeu nenhum erro crasso durante a partida. Eu teria dado cartão amarelo ao jogador Bia do Sport
por entrada dura em Léo Lima aos 2 minutos do 2º Tempo. Na seqüencia da
jogada o lateral direito Diogo sofre esbarrão na lateral e faz gesto
pedindo cartão ao jogador palmeirense; segundo as novas orientações tal
procedimento deveria ser punido.

Outro lance que chamou atenção
foi a paralisação de um lance de ataque do Palmeiras [o único?] por um
toque de mão totalmente involuntário de Diego Souza… Fico sempre com
a impressão que se o mesmo lance fora no ataque do Sport teria
seguido…

****

Espetacular mesmo é a capacidade de Wilson de Souza de Mendonça em se meter em polêmicas. Digamos que é uma espécie de Armando Marques sem grife…
[um dia a gente pede pros mais velhos nos explicarem porque o Armando
Marques estava sempre na parada se só fazia lambança…].

Segundo a orientação da International Board
o lance do goleiro Tiago do Vasco deveria ser mesmo punido com dois
lances dentro da área. Mas cá entre nós: essas brechas para
interpretação da regra são muito convenientes, não? A regra deveria ser
clara e precisa. Pode ou não pode. A maioria dos comentários no domingo
era de que o árbitro errara ao assinalar falta do goleiro vascaíno, mas
no dia seguinte após consultar o comando da arbitragem as opiniões
mudaram, e agora parece não haver consenso.

Em minha opinião o lance foi normal.

Para os que não puderam acompanhar segue link do globoesporte.com com o lance e as opiniões de alguns especialistas:
http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL594117-9827,00-EXARBITROS+DIVERGEM+SOBRE+GOL+POLEMICO+DO+CRUZEIRO+NA+VITORIA+SOBRE+O+VASCO.html

****

Eu
só gostaria de lembrar que o árbitro Wilson de Souza de Mendonça já fez
muita lambança contra o Palmeiras e após aquele absurdo jogo contra o
próprio Cruzeiro onde fomos muito prejudicados nossa diretoria o vetou
para futuros jogos. Que se faça cumprir, para evitar “erros” de
interpretação quando a cobra começar a fumar…

****

Se
depender da arbitragem para o jogo de quinta-feira estamos fritos. É
melhor os jogadores tratarem de correr bastante, pois o juiz do jogo
será o Heber Roberto Lopes [árbitro FIFA] e seus auxiliares serão Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ).

——————

*Danilo Cersosimo escreve às 4as feiras
no 3VV falando sobre arbitragem

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados