Categorias
Futebol com Números

O tal ” desencaixe de fluxo de caixa” e os atrasos de salários no Palmeiras

Por Luís Fernando Tredinnick

Pois
é amigos, não bastasse tudo o que escutamos ultimamente, também
aparecem emails supostamente assinados por conselheiros do clube que
mudam frases históricas, alterando uma frase pronunciada por Ibsen
Pinheiro, durante a votação do impeachment do Collor, que era “há
momentos em que calar é mentir”. No email há um troca de “mentir” por
“crime”… talvez isso mostre o quanto o autor do email (seja quem for)
subestima a inteligência e cultura alheia…

Bom, para explicar
essa história toda de “desencaixe de fluxo de caixa” que ocorreu no
Palmeiras, vou usar os números do balanço de 2007.

Vamos precisar assumir algumas coisas:

  • As receitas são constantes ao longo do ano, com exceção das vendas de direitos federativos
  • As vendas de direitos federativos ocorrem em dois momentos no ano: julho e dezembro e em valores iguais
  • Os custos são constantes ao longo do ano
  • Assumimos
    que o Palmeiras em 2007 não teve lucro nem prejuízo – isso é quase
    verdade, já que com exceção dos ajustes contábeis da Timemania, o
    Palmeiras teve um prejuízo de R$ 3 milhões

Observem no gráfico abaixo as receitas e despesas mensais do Palmeiras ao longo de 2007.


Reparem
que mensalmente o Palmeiras tem um “prejuízo” de R$ 1,7 milhões, a não
ser nos meses em que existem receitas de direitos federativos. Em julho
em dezembro o time tem um “lucro” de R$ 8,5 milhões.

Observem agora o resultado acumulado ao longo do ano para o Palmeiras:

Repararam
que o clube acumula prejuízo ao longo de TODO o ano para zerar os
resultados apenas em dezembro? Em junho, o pior mês de resultados, o
clube acumula R$ 10,3 milhões de prejuízo.

Essa diferença entre
o tempo em que as receitas e despesas ocorrem é chamada de “desencaixe
de fluxo de caixa”. O que ocorre com TODOS os clubes. Como eu mostrei
no post da semana passado, todos os clubes teriam prejuízo sem a venda
de jogadores.

Então o que os clubes precisam fazer?

Simples,
precisam financiar esse prejuízo! Seja através de empréstimos bancários
ou de adiantamento de cotas de TV, ou alguma outra entrada de dinheiro.

Por que então o Palmeiras atrasou salários?

Bom,
geralmente essas negociações não são rápidas. Alguém imagina que é
fácil ir ao banco e pedir um empréstimo de alguns milhões? Então,
provavelmente esse período de negociações se estendeu além do previsto,
ou algum dinheiro que já havia sido prometido também sofreu um atraso.

Simples assim.

Mas
a verdade é que não deveria ter ocorrido! Mas já que ocorreu, não é
motivo para grandes preocupações, já que podemos observar que o clube
opera o ano inteiro em prejuízo. Provavelmente o Palmeiras só fechará
as contas em 2008 com a venda de jogadores no final do ano, então, só
nos resta esperar que isso ocorra depois do título estar garantido!

Então,
amigo Palmeirense, quando você escutar algum espertalhão de plantão
falando alguma bobagem sobre atraso de salários, apenas diga que esse
tipo de coisa “faz parte do modelo de negócios do futebol atual”. E
aproveite para dizer que o título está cada vez mais próximo!

E
na sexta-feira falaremos sobre as dívidas dos clubes! Outro assunto em
que as pessoas adoram dar palpite, mesmo que não entendem nada do
assunto.

Saudações AlviVerdes