Categorias
Notícias

Agredir o mesmo companheiro da equipe é o quê?

Crédito da imagem: globoesporte.com

Por Emerson Prebianchi*

Nesta
semana poderemos acompanhar com mais isenção de emoção a atuação do
STJD, pois estaremos atentos a um fato ocorrido em partida onde o
Palmeiras não esteve presente.

Antes de citar a nossa observação
vale lembrar que o STJD por meio de seus procuradores, deixou claro que
neste Campeonato Brasileiro utilizarão do recurso de imagem para apurar irregularidades e aplicar punição aos que infringirem a Lei.

Quem
teve a oportunidade de assistir ao jogo entre o time do Jardim Leonor e
a grande equipe do Ipatinga (19a colocada no Brasileiro) viu uma das
cenas mais bizarras do futebol quando dois jogadores da mesma equipe,
no caso do SPFC, trocaram empurrões e por muito pouco não chegaram as
vias de fato.

Ocorresse a inusitada situação entre jogadores de
equipes oponentes e não do mesmo time estaríamos avaliando se os
empurrões deveriam ser interpretados como “atitude hostil” ou “agressão”
e muito provavelmente iríamos discordar de qualquer Procurador do STJD
que promovesse a denúncia já que é costume dentre eles em interpretar
esse tipo de atitude como agressão, que tem uma pena muito superior a
aplicada em “atitude hostil”, que no nosso entendimento enquadra melhor
o ocorrido, e em conformidade com o artigo 255 do CBJD prevê suspensão
de uma a três partidas.

Porém, tendo o fato ocorrido em uma
partida do time do Jd. Leonor, e entre dois jogadores dessa mesma
equipe, os últimos anos nos levam a acreditar que a tendência é que os
nossos Procuradores sequer avaliem uma possível denúncia, e com isso
deixem claro que o recurso de imagem nem sempre é utilizado como
proposto pelo próprio STJD no inicio do campeonato.

A apreciação
do caso esta ao encargo dos membros da equipe 1 de Procuradores da qual
são membros os doutores Luiz Felipe Carrapatoso Peralta da Silva;
Sergio da Silva Santos; Alexandre Beck Monguilhott; Edvaldo Soares
Brasileiro; e Rafael Jazar Albergue.

Vale lembrar que qualquer
interessado pode promover a denuúncia a exemplo do que já fez o time do
Jd. Leonor em diversas oportunidades, e por isso, caso os nossos
Procuradores não exerçam suas funções como deve ser feito, esperamos
que a atitude parta do Depto. Jurídico do Palmeiras seja a da pronta
denúncia, ainda nesta segunda feira já que a suspensão desses atletas
pode afetar a partida entre Palmeiras e o time do Jd. Leonor no próximo
domingo.

Vamos acompanhar os acontecimentos nessa semana bem de perto e ver os resultados e se o STJD cumpre o prometido.

Quer ver o vídeo? Clique aqui e veja no site do Globoesporte.com.

Saudações Alviverdes!

*Emerson Prebianchi escreve às segundas-feiras
sobre Tribunais de Justiça Desportiva e outras coisas legais