Categorias
Notícias

Opportunity e o Bahia

Interessante matéria saiu na Folha de São Paulo deste domingo, 20 de julho de 2008. Na página A11, no Caderno Brasil, em matéria assinada por Catia Seabra e Rodrigo Mattos, o jornal publica a suspeita da Polícia Federal sobre Daniel Dantas, principal acionista do Grupo Opportunity, em esquema de lavagem de dinheiro usando o Esporte Clube Bahia.

Li a matéira e desenhei um diagrama para representar o intrincado esquema de empresas controladoras de outras empresas até chegar a um investidor na Holanda. Que de acordo com o jornal pertence ao próprio Opportunity.

Em 1998 o Esporte Clube Bahia firmou parceria com o Opportunity visando
aproveitar o modelo Clube-Empresa que estava em discussão no Congresso.
De acordo com a matéria, a parceria só foi mais efetiva no período 2002 a 2006. E ainda de acordo com a matéria (e conforme suspeita da Polícia Federal) nesse período houve um esquema de Lavagem de Dinheiro da ordem de R$ 50 milhões.

COMO É QUE SE FAZ ISSO?

Por favor, não pensem bobagens desse palestrino, eu não sou expert no assunto. Mas no futebol, lavagem de dinheiro funciona mais ou menos assim:

  • Alguém ou algum grupo consegue uma grande soma de dinheiro através de atividades ilícitas (corrupção, venda de drogas, contrabando de armas, …) coisas singelas como essas;
  • Esse dinheiro vai parar em paraísos fiscais, onde não há controle de origem;
  • Os donos desse dinheiro criam fundos nesses paraísos (que não perguntam qual a origem);
  • Esses fundos entram em participações de empresas para controlar e/ou gerir clubes de futebol;
  • O fundo usa o dinheiro para trazer um ou mais jogadores de futebol (por exemplo compra dois argentinos pelo preço que eles pensam que vale e os colocam uma temporada num grande clube brasileiro);
  • Os argentinos (tá certo que com a ajuda do juiz) disputam a temporada e são campeões (ou não, não importa); dá uma valorizada (ou não, não importa) e é vendido pro exterior.

Pronto! Dinheiro legal (ou limpo, no jargão popular).

Isso explica porque grandes empresários proprietários de times de futebol na Ucrânia, Russia e agora Inglaterra estão sob investigação.

E O QUE O BAHIA TEM A VER COM ISSO?

De acordo com a Polícia Federal o Bahia foi usado de uma forma parecida pelo banqueiro Daniel Dantas e o Grupo Opportunity para lavar dinheiro.

Mais ou menos assim: o Bahia, por conta da lei que ia estabelecer o Futebol Empresa no Brasil, em 1998 criou o Bahia S/A. Só que o Bahia S/A tinha como controlador uma empresa chamada Ligafutebol S/A. (vale a pena dizer que vários clubes criaram a S/A, inclusive o Palmeiras, que tinha Mustafá Contursi e alguns Vice-Presidentes à época como acionistas com 1% do capital)

A Ligafutebol S/A tinha dois acionistas: Spacetel S/A e Citigroup Venture.

E a Spacetel tinha outro acionista, e esse outro acionista, até chegar ao Opportunity Fund de um lado e do outro uma empresa na Holanda chamada International Markets Investments CV. E na matéria a Folha afirma que essa empresa pertence ao Grupo Opportunity.

Acompanhe o esquema abaixo:


Em tese o Esporte Clube Bahia repassava todas as receitas para a Bahia S/A. Que pagava dividendos aos seus acionistas (Ligafutebol). E assim por diante.

Na matéria dirigentes do clube afirmam que o “parceiro” aportou apenas R$ 12 milhões no período. A Polícia Federal afirma ter provas que foram R$ 50 milhões (US$ 32 milhões).

Complicado hein?

POR QUE ALGUNS JOGADORES SAEM POR FORTUNAS?

Isso sou eu que digo (não estava na matéria): alguns clubes vendem seus jogadores por verdadeiras fortunas. Por exemplo, a Ucrânia está recebendo um aporte enorme de capital no futebol de empresários que enriqueceram depois que a União Soviética se desmanchou e o comunismo ficou na cabeça de meia dúzia.

E a Ucrânia é um dos locais que tem atraído alguns jogadores mais recentemente. Mas não é o único.

Não quero dizer que todo jogador comercializado para esse país seja nesse modelo. Quero dizer apenas que esse modelo permite que empresários que levantaram fortunas e não puderam declarar ao Imposto de Renda (por qualquer um dos motivos apontados acima) podem usar o futebol para essa situação.

E guardadas as devidas proporções, é mais ou menos esse o esquema MSI que a Polícia Federal investiga. A MSI pertencia a um fundo em um paraíso fiscal onde ninguém sabia quem era o dono. E aportou mais de R$ 300 milhões no Corinthians. E o dinheiro em tese sumiu.

Mas dizem as más línguas – e eu não posso confirmar – que Kia Joorabichian continua financiando o time da Marginal s/ número. Se isso for verdade imagino que não seja por interesses filantrópicos.

O que você acha?

Saudações Alviverdes!

8 respostas em “Opportunity e o Bahia”

Pois é amigos, a imprensa não estimula o assunto. Mas a PF está atrás.

Tive informações de gente próxima do Corinthians que o Kia está por trás de algumas contratações. O Sanches quer limpar os problemas passados e precisa da ajuda e do dinheiro do Kia…

Vai saber…

Uma coisa eu não consigo entender:

– Por que não comentam do CORINTHIANS? Será que estão fazendo uma grande investigação como no caso do DANTAS que começou em 2002?

E depois ficam criando factóides sobre a gestão do Palmeiras/Parmalat e a mais recente parceria Palmeiras/JHawilla.

Vicente, o que eu acho incrível é que apesar das inúmeras suspeitas e diversas evidências, não acontece nada com os Gambás. A imprensa pouco pressiona.

Com o Palmeiras, bastou estourar um escândalo com a Parmalat na ITÁLIA pra colocarem em dúvida toda a co-gestão da empresa com o Palmeiras.

Vale lembrar que Kia Joorabichian era venerado por figuras como Chico Lang…

Abraços!

Bizarro, os exemplos do que tem de pior no futebol Europeu, são logo experimentados por aki, que é um terreno fértil pra pilantragens….

ABS

Pois é Erick, o esquema da MSI com o Corinthians era nesse modelo. Só não sabemos quem são as empresas mas a PF vai chegar lá.

Valdevino, obrigado, esse espaço do site vai começar a entrar no ar.

Abraços,

acabei de me cadastrar aqui, pq acompanho esse blog diariamente, e nao ia perder a oportunidade de ver estes assuntos.
abs

Erick Meirelles:

Hunf… sempre quis saber como funcionava uma Lavagem de Dinheiro… Obrigado pela explicação.

Não bastasse perder jogador pra times ricos, ainda perdemos pra times pequenos com ladrões profissionais… (Ucrânia e sua turma…)

Agora eu tô percebendo porque o Willian (gambá) foi vendido por $35MM pra….. Ucrânia? Vendido por….. GambMSI de um…. Ladrão?

Dog eat dog…

Os comentários estão desativados.