Categorias
Futebol com Números

UM BILHÃO DE REAIS!

Por Luis Fernando Tredinnick*     
 
Finalmente a nossa primeira estimativa de receitas para o Palmeiras da nova Arena.

Prenda o fôlego e olhe vagarosamente no quadro abaixo qual deve ser o impacto para o Palmeiras:


Recuperou o fôlego?

Então
pode repetir: UM BILHÃO DE REAIS! Isso mesmo, um BILHÃO em 30 anos de
parceria com a WTorre! E tem gente dizendo que é um mal negócio para o
Palmeiras….

Antes de dizer como chegamos a esse UM BILHÃO, vale comentar algumas ponderações.

Como
em toda previsão de receitas existente no mundo corporativo, essa é
feita com base em premissas que podem se realizar ou não! Ou seja, não
existe garantia que esse dinheiro chegue para o Palmeiras.

Mas
por outro lado, as receitas também podem ser maiores do que as
esperadas…. por exemplo, no caso das cativas e camarotes, eu estimei
que a só seriam vendidos 50% dos lugares. Se a venda for maior, também
serão maiores as receitas.

Para facilitar os cálculos, eu
utilizei a média da participação das receitas do Palmeiras ao longo dos
30 anos do acordo. Como essa participação inicial é de 5% e chegando a
30% depois de 25 anos, na média teremos uma participação de 17,5%.

Financeiramente
não é a forma mais “pura” de se calcular os valores, já que deveríamos
trazer tudo a valor presente, utilizar uma taxa de risco para as
receitas, etc… mas para poder colocar tudo em termos que até os
nossos competidores possam entender, vale o cálculo.

Composição do impacto financeiro

A composição do impacto financeiro para o Palmeiras segue o quadro abaixo, no horizonte de 30 anos.


As premissas utilizadas foram as seguintes:

Manutenção: economia de gastos de manutenção do estádio, já considerando-se os R$ 25 mil reais que o Palmeiras deverá pagar por partida: R$ 8 milhões/ano.

Bilheteria: 3 mil torcedores adicionais por partida, 35 partidas por ano, com receita média de R$ 50 por torcedor.

Naming Rights: contrato de patrocínio de R$ 12 milhões/ano. Participação média de 17,5% do Palmeiras ao longo de 30 anos.

Camarotes e Cativas:
Apenas 50% dos camarotes e cativas vendidas por ano, 2400 lugares nos
camarotes, R$ 4 mil/ano por lugar. 10 mil cativas, R$ 1 mil/ano por
cativa. Participação média de 17,5% do Palmeiras

Eventos e Shows: um evento de grande porte por mês, 15 mil participantes por evento, ticket médio de R$ 120. Participação de 20% do Palmeiras.

Sócios adicionais para o clube: (imaginando que um clube mais moderno atraia mais sócios) 1,5 mil sócios adicionais, (convenhamos, bem conservador) com mensalidade de R$ 100 por sócio.

Aumento de patrimônio:
no final do contrato, com a Arena passa a ser integralmente do
Palmeiras, com o valor do aumento do patrimônio próximo ao do valor
investido pela WTorre.

E dinheiro líquido para o Palmeiras?

Em termos de dinheiro entrando para os cofres do Palmeiras, ou seja, excluindo-se o aumento de patrimônio, teremos em média R$ 23,5 milhões por ano. Considerando-se que o clube hoje fatura R$ 65 milhões, teremos um aumento de 36%, o que é excelente!

Existem outros impactos financeiros?

Sim, existem! O Palmeiras ainda pode ter um aumento INDIRETO de receitas decorrentes da
nova Arena. Por exemplo: podemos aumentar a receita de publicidade das
placas do estádio, pode-se aumentar as receitas de patrocínio, uma vez
que o clube tem uma visibilidade melhor, mais ligada À MODERNIDADE!

Sem
contar o impacto que devemos ter se a Arena realmente for sede de jogos
da Copa do Mundo….alguém sabe se podemos vender produtos que limpem a
maquiagem borrada?

A conclusão é?

A conclusão, sob a luz fria dos números e demais considerações, é uma só: É UM EXCELENTE NEGÓCIO para o Palmeiras!

Mesmo
que todas as premissas de receitas dêem erradas – o mundo entre numa
recessão profunda, não há investimentos em patrocínio esportivo, o time
vai mal (sai prá lá) e o estádio não enche nem se vendem as cativas e
camarotes, o Palmeiras ainda assim teria um ganho anual de R$ 8
milhões, decorrente da redução da despesa de manutenção.

Então, caro Palmeirense, pode comemorar e dizer para todos os seus amigos que havia UM único motivo para a parceira da Arena. Um motivo de UM bilhão de reais!!!

O Palmeiras está começando a construir as bases para um “ciclo virtuoso”. Aliás, esse será o tema do próximo post.

Comemore muito! Comemore um bilhão (ou mais) de vezes!

Saudações AlviVerdes!

*Luis Fernando Tredinnick escreve todas
as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem
conhece e também a quem não conhece os
números no futebol.

3 respostas em “UM BILHÃO DE REAIS!”

Excelente, só um reparo ao texto, quando você fala de modernidade….
Com essa Diretoria será dificil. De resto
parabéns.
Avanti Palestra !!!
P.S. Sugiro um nome para a Arena

PRAÇA SÃO MARCOS

Abraços
Felício

Os comentários estão desativados.