Categorias
Drops

DROPS 19/08/08: drops atrasou; aquela rádio!

JOVEM PAN, E O ÁUDIO DO LUXEMBURGO

O técnico Vanderlei Luxemburgo foi gravado no jogo contra o Coritiba pela Rádio Jovem Pan.

A
rádio colocou no ar aquilo que o técnico falava, seja com o bandeira,
seja com o quarto árbitro, seja sozinho (coisa normal para quem está
sob stress).

Agora o Globoesporte.com
publica que o STJD pode punir Luxemburgo pelas críticas que o treinador
teria feiro ao Presidente da Comissão de Arbitragem Sérgio Correa. As
“críticas” foram publicadas pela rádio enquanto o árbitro assistia ao
jogo ao lado do banco do Palmeiras.

JOVEM PAN E A TENTATIVA DE SUBIR A AUDIÊNCIA

A
rádio que mais perde audiência mostra porque está atravessando o
purgatório. Sem conteúdo, ultrapassada, com uma linha editorial
antipática à torcida alviverde, a rádio perde audiência e mantém como
público ouvinte os motoristas de taxi de São Paulo (por pouco tempo, se
depender de mim).

Prá alavancar a combalida audiência tenta esse
tipo de artimanha. Conseguiu algum destaque: depois de muito tempo seu
nome foi publicado nesse blog. Argh….

JOVEM PAN, PERSONA NON GRATA

Entendo
as razões da Assessoria de Imprensa do Palmeiras em não vetar a
presença da rádio no Palmeiras, apesar de tudo o que ela já tentou
prejudicar a instituição. Mas se dessa vez Luxemburgo for punido por
conta dessa gravação, serei o primeiro a liderar uma campanha para nem
jogador, nem dirigente, nem comissão técnica darem uma única entrevista
a essa rádio.

Jornalista vive de conteúdo. Se eles não respeitam quem gera esse conteúdo não há motivos para eles estarem lá dentro.

JOVEM PAN E A ÉTICA

E
só perguntando: Luxemburgo foi gravado e reproduzido. Dorival Junior
também foi? Muricy Ramalho alguma vez o foi? E Mano Menezes?

É
correto isso? É ético? Por que só o técnico do Palmeiras? Irão dizer
que escolheram aleatoriamente, que não tiveram a intenção, essas coisas
que não colam.

Minha opinião: não acho ético e não é esse o
papel de uma rádio. Por isso eu adotaria a lei do silência com
jornalistas dessa rádio.

Recordando: no ano 2000, na semi-final
Palmeiras e Corinthians pela Libertadores, Felipão foi “gravado” pelo
lado de fora dos vestiários da Academia quando dava uma “pequena lição”
aos jogadores sobre como marcar Marcelinho. Naquela época, como não
tínhamos Presidente Palmeirense, Felipão aguentou a bronca sozinho e
montou uma lei do silêncio para os jornalistas.

Repito, se Luxemburgo for punido, nenhum jornalista dessa rádio deveria ser autorizado a colocar os pés na Academia.

E tenho dito. E mais uma vez o Drops atrasou, mas apareceu.