Categorias
Meninos Eu Vi

Esse é o drama

Por Jota Christianini

Meu
pai contava esse causo, que tinha ocorrido num jogo do Lepaninho nos
anos 40. O Armando Nogueira jogou o causo no gol de placa do Pelé em
61, os outros contaram o causo em diferentes lugares, mas cá entre nos,
como o causo é meu eu conto como o causo foi; claro que o verdadeiro é
esse que eu conto.

Nem bem determinaram o local do jogo e o Edson já praguejou


Lá de novo! Caramba ! Longe, estádio mal acabado, um monte de lugar de
onde não se vê o jogo, sem estacionamento, confusão para comprar
ingressos, confusão para entrar, confusão para achar um lugar limpo
para sentar, não tem banheiros decentes, enfim , um saco! Mas esse jogo
eu não perco, o Verdão tá demais.

A Erminda que tudo ouvia, bateu de rosca:

– Eu também vou!
– Mi! É ruim ver jogo lá, muito complicado, melhor ficar em casa, vê pela TV.
– De jeito nenhum! Nessa eu vou contigo.

Não teve jeito, no dia do jogo lá estava o casal a caminho .

– Numa placa está Vila Sonia na outra Jardim Leonor, afinal é Leonor ou Sonia?
– Os dois, respondeu Edson, meio ressabiado com a insistência da mulher em ir naquele jogo.

As dificuldades para entrar foram confirmadas, mas enfim o jogo começou.

O Edson tinha avisado, se tiver que ir ao banheiro, vai em casa, janta etc, que nesse estádio é tudo complicado.

De
cara o Palmeiras meteu 2×0 e o Edson era só felicidade, a Mi vendo o
marido feliz concordava e achava tudo muito bom, mas aí deu-se o causo:

– Edson, quero um sanduíche de queijo
– Aqui só tem esfiha!
– Mas lá fora tem, dá prá ver o vendedor, é logo ali, estamos perto do portão.
– Não deixam a gente sair depois que entrou.
– Deixam sim, é só dizer que é mulher com vontade, que dão um passe, você sai e entra.
– Dá para esperar o intervalo?
– Já está 2×0 e no intervalo vai ter um monte de gente andando; aí que não vão deixar você sair.


foi o Edson buscar o sanduíche; até que foi rápido, mas o suficiente
para encontrar, na volta, uma balburdia daquelas. Todo mundo berrando,
gritando, uma confusão impressionante.

– Mi que foi ?
– Sei
lá! Aquele magrinho, número 10 do Palmeiras, fez que nem a foca do
circo, levantou a bola e foi equilibrando, no meio dos outros, deixando
todo mundo sentado, menos aquele de preto, que ficou de joelhos, e
depois fez o gol. Daí começou essa gritaria toda.

Alex da Guia
tinha chapelado a defesa e até o goleiro do adversário e marcado o mais
bonito gol que o envelhecido estádio já assistiu.

Edson não viu o o gol, mas trouxe o sanduíche de queijo.

—————————-

CLIQUE AQUI
e ouça!