Categorias
Ser palmeirense é...

Nasceu a Mariana Cunio

Esta semana nasceu a Malu, filha de Emerson Prebianchi, que escreve às
2as feiras no 3VV. E anunciamos aqui no blog. Mas o Emerson ainda está
me devendo a foto da jovem palmeirense.

Mas não anunciamos – também porque não estávamos sabendo – o nascimento da filha do grande Alberto Cunio. No sábado passado, dia 9 de agosto, nasceu Mariana Cunio, filha da Mara Cunio (mamãe são-paulina) com o pai babão Alberto.

Fala o Alberto: “A minha será verdão que nem o pai !!! Eu e Emerson estamos que é só alegria!”

Parabéns
ao Alberto!! E já que estamos nesse assunto, parabéns a todos os
palestrinos que tiveram seus filhotes nascendo nesse período.

E
para fazer uma pequena homenagem a esses palestrinos, vou reproduzir um
“causo” que li no vôo Porto Alegre-São Paulo desta sexta-feira. Foi na
revista Almanaque (revista de bordo da TAM).

O causo não se compara aos do Jota,
mas além de ser divertido serve para alertar os papais aí de cima: aê
Emerson e Alberto, afasta esses amigos-ursos como o sambista Cyro
Monteiro do convívio das meninas hein?

—————-

RECEITA PRÁ VIRAR CASACA DE NENÉM

O
sambista Cyro Monteiro tinha um hábito: enviar uma camisa do Flamengo
para os filhos recém-nascidos dos amigos. Quando nasceu Silvia,
primogênita de Chico Buarque, reiterou a “ameaça” (Chico é torcedor
fanático do Fluminense).

Como resposta, o pó de arros compôs Ilmo. Sr. Ciro Monteiro ou Receira prá Virar Casaca de Neném.

Minha petiz
Agradece a camisa
Que lhe deste à guisa
De gentil presenta
Mas caro nêgo
Um pano rubro-negro
É presente de grego
Não de um bom irmão

E segue explicando que a tentativa de converter a pequena ao Flamengo fora em vão:

Amei o teu conselho
Amei o teu vermelho
Que é de tanto ardor
Mas quis o verde
Que te quero verde
É bom prá quem vai ter
De ser bom sofredor
Pintei de branco o teu preto
Ficando completo
O jogo de cor
Virei-lhe o listrado do peito
E nasceu deste jeito
Uma outra tricolor

Chico bem que se esforçou, mas o trabalho foi à toa. Silvia acabou se tornando flamenguista.
(extraído da revista Almanaque Brasil, ano 10, Agosto 2008, edição 112)
——————

Emerson e Alberto, não fiquem preocupados. Isso não vai acontecer com vocês. Mas
se tiverem curiosidade, perguntem ao Luis Fernando Tredinnick, que
convive na família da esposa com aficionados daquele time do Jardim
Leonor. Ele tem uma receita infalível para evitar esses acidentes.

Saudações…