Categorias
Futebol com Números

A Traffic revolucionando o futebol no Brasil?

Por Luís Fernando Tredinnick*

Na
semana passada foi anunciada a contratação de Carlos Alberto Parreira
pela Traffic, para supervisionar o trabalho de desenvolvimento de
jogadores da empresa. Acredito que não foi dada a devida atenção a este
fato.

A Traffic já conta no seu quadro de profissionais com os ex-jogadores Pitta, como Diretor de Futebol do Desportivo Brasil, e Dario Pereira, como um dos responsáveis pela descoberta de talentos, ou “olheiros”.

Os planos da Traffic são ambiciosos:

1)
Inaugurar em novembro o primeiro CT Traffic que oficialmente pertence
ao Desportivo Brasil (área de quase 150 mil metros quadrados; cinco
campos de futebol; dois campos para treinamentos
específicos einfra-estrutura médica e fisiológica para o completo
atendimento a 120 jogadores das categorias Sub-20, Sub-17 e Sub 15)

2) Construir outros DEZ centros iguais pelo Brasil

Custos?
Foram anunciados investimentos de R$ 16 milhões para o primeiro CT,
cuja manutenção custará R$ 4,5 milhões/ano. Devemos admitir que é um
belo investimento.

Além disso eles tem parceria com o Ituano e
fundaram o Miami FC (cujo treinador atual é o Zinho), que disputa a
primeira divisão dos Estados Unidos.

Em resumo: a Traffic está fazendo o que os clubes de futebol deveriam fazer!!!

Por que todo esse investimento? Talvez o comentário abaixo, publicado na Folha, explique os motivos:

“Não
vejo luz no fim do túnel porque os clubes nunca serão dirigidos por
profissionais. Assim, nunca vamos ter investimentos de massa” De J. HAWILLA , presidente da Traffic, criticando o modelo de administração das equipes brasileiras

E por que isso interessa ao Palmeiras? Simples, porque algo desta envergadura é prova da incompetência dos dirigentes de futebol no Brasil!

Basicamente
o que a Traffic fez foi montar um MODELO DE NEGÓCIOS adequado e
rentável para o futebol (já discutimos o conceito muitas vezes nesta
coluna)
– Estabeleceu metas claras para o seu negócio
– Criou uma divisão de base bem estruturada
– Contratou profissionais competentes
– Investiu em uma infra-estrutura adequada
– Criou um sistema de “olheiros” profissionais que permite à empresa encontrar talentos pelo Brasil
– Criou um sistema que pode ganhar escala
– Investiu em parcerias com diversos clubes, inclusive fora do país

A pergunta: o que impediria os clubes de futebol de terem feito a mesma coisa?

A resposta que machuca muito: a princípio NADA!!!

Então,
quem está ganhando dinheiro com o futebol é uma empresa privada e não
os clubes. Nada contra as empresas privadas, porém um projeto como esse
da Traffic só surge devido ao vácuo de projetos existentes no Brasil.

A
Traffic criou uma empresa para formar jogadores. É inadmissível que a
empresa consiga formar jogadores melhores do que os clubes. Se a
Traffic encontra mercado para os jogadores formados pela própria
empresa só existem duas explicações possíveis:
– os clubes são realmente incompetentes na descoberta e formação de jogadores

existe algum intricado sistema de corrupção espalhado pelo futebol que
faz com que seja preferível um jogador de pior qualidade técnica
preparado pela Traffic do que um criado nas divisões de base do clube

Ok, talvez também exista uma terceira explicação, que seria a soma das duas primeiras.

Honestamente
acredito que exista muita corrupção no futebol, mas acredito também que
os dirigentes de futebol alimentam esses comentários como forma de
disfarçar sua própria incompetência.

Conclusão:

A
parceria com a Traffic é benéfica ao clube atualmente, mas não irá
durar para sempre. Acredito que devemos aproveitar o bom momento vivido
no Palmeiras e começarmos a investir no futuro do clube.

Ao mesmo tempo em que devemos nos livrar do passado que insiste em nos assombrar, é hora de planejar os próximos passos em direção ao futuro. Já discutimos aqui que com o profissionalismo devemos ter maiores investimentos e maiores mercados. Esse é o futuro que nós queremos? Ou queremos ficar limitados à mesmice e pequenez que reina no futebol atual

Já provamos que, como clube, temos condições de inovar mais do que os demais. Com um bom planejamento, seguido de uma boa execução, teremos o nosso lugar de destaque no mundo do futebol.

Ou alguém acredita que não seja isso que o Palmeiras merece?

Saudações AlviVerdes

*Luis
Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a
quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.