Categorias
Arenas

Arenas – Recomendações e Exigências Técnicas FIFA iv

Por Claudio Baptista Jr.

Amigos,

Para finalizar a parte das Decisões Preliminares, abordaremos hoje os itens 1.6 – Relações com Vizinhança e 1.7 – Estádios Polivalentes.

Segue abaixo em negrito o posicionamento dos temas de hoje perante o conteúdo total:

1 – Decisões preliminares,

1.1 – Decisões estratégicas preliminares para a construção.
1.2 – Localização do Estádio.
1.3 – Orientação do Campo de Jogo.
1.4 – “Gol Verde”.
1.5 – Eco-compatibilidade do Estádio.
1.6 – Relações com Vizinhança. 1.7 – Estádios Polivalentes.

2 – Segurança,
3 – Orientação e estacionamentos,
4 – Áreas de jogo,
5 – Autoridades e jogadores,
6 – Espectadores,
7 – Hospitalidade,
8 – Mídias,
9 – Iluminação e alimentação elétrica,
10 – Telecomunicações e espaços complementares.

Relações com Vizinhança.

Ainda
na esteira do último item que falamos na publicação anterior a respeito
da eco-compatibilidade do estádio, a FIFA menciona a importância de se
debruçar sobre as relações com a vizinhança desde o momento da
concepção do estádio.

Diz que um estreitamento das relações e
uma comunicação adequada através de contatos com representantes locais,
associações e autoridades tanto do futebol como públicas são
fundamentais para que o estádio esteja bem integrado ao ambiente.

Na
nossa opinião, isso deve ser feito não apenas em função de se pleitear
o recebimento de eventos FIFA e sim devido a uma questão de respeito com aqueles que moram e freqüentam a região do Palestra Itália.
Em um plano local, um estádio novo carrega consigo várias conseqüências positivas que podem ser utilizadas nestas comunicações, tais como:

– Acesso privilegiado a eventos esportivos e espetáculos de qualidade.
– Criação de empregos tanto na construção como na exploração / operação das instalações.
– Afluxo de novos visitantes e as conseqüências positivas para a economia local (lojas, restaurantes, hotéis).
– Os moradores e utilizadores da região serão os primeiros a utilizar
os equipamentos que são instalados junto ao estádio como ginásios,
piscinas, local de convenções e outros aspectos culturais e sociais.
– O prestígio, orgulho e identificação que um novo estádio com seus eventos pode trazer para a comunidade.

Em
relação a Arena Palestra Itália vemos que estamos muito bem servidos
destes aspectos positivos, sejam através dos já existentes shoppings da
região com seus serviços disponíveis e também do nosso clube social que
será reformado e ganhará novas e modernas instalações (ginásio,
quadras, prédio administrativo, academia, estacionamento coberto …)

A solução da
Arena Palestra Itália nos parece conter inúmeros fatores que visam
melhorar a qualidade de vida local e integrar-se à infra-estrutura da
região, o que é um ótimo recurso suplementar visando a estabilidade
financeira do empreendimento.
Estádios Polivalentes.

Neste
item são colocadas as possibilidades diversas para estádios que são
concebidos para receber atividades que não sejam apenas futebol.

Estas
atividades diversas como espetáculos, concertos, festivais, partidas de
campeonatos de outros esportes, etc… , contribuem em muito para a
viabilidade econômica do estádio em questão que na verdade torna-se uma
Arena Multiuso.
E a Arena Palestra Itália está sendo desenvolvida neste conceito!

O incremento de atividades diversas é um motivo também de análise e a FIFA começa a colocar em evidência a possibilidade de utilização de gramado artificial que resiste mais a este aumento de demanda.

Na
minha opinião, a grama artificial ainda não é bem recebida aqui no
Brasil tanto por parte de torcedores como daqueles que irão utilizá-la,
os jogadores. Tenho observado poucos estádios e arenas que utilizam
grama artificial sendo que sua presença está mais localizada nas Arenas
Norte Americanas para uso do futebol americano, em alguns locais da
Europa onde o clima é rígido bem como nos estádios que recebem partidas
tanto de futebol, como de rúgbi, como de cricket. Por
aqui a demanda destes esportes é mínima e uso do gramado está
centralizado nas partidas de futebol e nos espetáculos de grande porte.

Assim, vale apenas um alerta em relação a Arena Palestra Itália. Vamos utilizar grama NATURAL,
porém cuidado com o excesso de grandes eventos prejudiciais ao gramado.
Este mesmo ano tivemos a ocorrência de shows consecutivos que
prejudicaram em muito o gramado do Palestra Itália.

Assim,
vejo para a Arena Palestra Itália a necessidade de equalização entre a
importância de se fazer receita através destes grandes eventos e a
necessidade de termos um ótimo gramado para as apresentações da S. E
Palmeiras. E QUE ISSO ESTEJA CLARO EM UM PROTOCOLO DE ENTENDIMENTOS
JUNTO A WTORRE.

O documento também fala sobre a atenção que deve ser tomada para que as diferentes atividades proporcionadas pelo estádio NÃO se sobreponham a sua atividade de vocação, o FUTEBOL.

Outro
fator importante é que em alguns estádios, os responsáveis acabaram
realizando um aumento da área de campo com o incremento de pistas de
atletismo ao redor do mesmo. Claro que isso é importante no tocante ao
aumento das possibilidades de uso do estádio, porém, como citado no
parágrafo anterior, esta solução acaba afetando diretamente a atividade
principal do estádio que é o futebol, pois os espectadores se
encontrarão distantes da partida, diminuindo a sensação de participação.

Opa!
Lembraram de novo de um estado na zona sul de São Paulo que tem a visão
dos espectadores prejudicada em milhares de lugares justamente em
função da distância em relação ao campo de jogo?

Como solução a
este problema é citado o exemplo do Stade de France onde a pista de
atletismo pode ser recoberta por assentos, porém esse é um custo muito
elevado e muitas vezes não justificável.

Observem nos exemplos abaixo as restrições da FIFA em relação a distância entre o campo de jogo e espectadores. Em laranja a distância máxima, em azul a distância ideal.


E
para finalizar, algo ligado diretamente aos assuntos sobre o “Gol
Verde”, a Eco-compatibilidade do Estádio e as Relações com a Vizinhança
que foram temas desta primeira parte. Vocês sabiam que aparentemente o
SPFC realiza crime ambiental todos os dias? De acordo com o blog http://blogdomorumbi.com.br/?p=1300 este clube tem parte de seu esgoto despejado em córregos da região pois não possui conexão com a rede da Sabesp.

Pessoal,
crime ambiental é grave. Este é o estádio e o perfil de dirigentes que
pretendem sediar jogos da Copa do Mundo? Será que a FIFA sabe disso? E
a imprensa, tida como veículo de comunicação dos interesses da
população, se cala, se omite?

Na próxima publicação entraremos na 2ª Parte falando sobre a Segurança.

Abraço,
Claudio Baptista Jr.