Categorias
Notícias

Castelo de Areia

O Painel FC da Folha de São Paulo publicou uma nota hoje sobre a
reforma do Morumbi. O leitor e colaborador do 3VV, Carlos Rodrigues, de
Botucatu, enviou prá mim.

Incluiu também seus comentários (que estão em VERDE; o texto em CINZA é do Painel). Reparem atentamente na grosseria e falta de respeito com o Corinthians e sua torcida e depois com os adversários do Rio de Janeiro e os cariocas.

Mostra bem como eles pensam!

Saudações

————

Por Carlos Rodrigues

Castelo de areia

Apesar
de o São Paulo propalar que o Morumbi é o único estádio brasileiro hoje
em condições de receber a Copa-14, ele foi considerado por inspetores
da Fifa que vieram ao Brasil como o calcanhar-de-aquiles entre as
arenas do país.

Julgaram
o estádio ultrapassado para abrigar o jogo de abertura do Mundial. Além
disso, a estrutura atual não permite que mudanças drásticas sejam
feitas para melhorar a acomodação do público. Os inspetores da entidade
retornarão ao país para novas avaliações em janeiro de 2009.

Comentário:
Aqui, nenhuma novidade, a Mídia Palestrina vem falando isso desde que
começaram as discussões sobre as sedes da Copa. Tava na cara….uma
hora a casa iria cair. Nesse caso: castelo de areia ou de cartas, se
preferirem.

À frente.
Segundo o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, o projeto para
atender ao caderno de encargos da Fifa é “árido e penoso e não pode ser
tratado com pirotecnia”. Mas que, em um ano, ele conseguiria cumpri-lo.
“Não tem obras. As intervenções serão pequenas aqui.”

Comentário: Conseguiria, desde que com aquela ajudinha do erário público… como é do feitio do pessoal do Jd. Leonor.

Vantagem.
O cartola crê que não há concorrentes para seu estádio. “Quem pode
receber um jogo hoje com 60 mil pessoas?” Juvenal diz que não há chance
de São Paulo ficar fora do jogo de abertura devido à pujança do Estado.

Comentário: Se acham e só olham para o umbigo. Pujança do Estado? BH? PoA? BsB? Desculpem-me mas é discurso de fanfarrão!

Espaço.
O arquiteto Ruy Ohtake, responsável pelo projeto do Morumbi, diz que o
estádio foi construído com uma “generosidade de espaço” e que fica
“relativamente fácil” atender às exigências da Fifa.

Comentário:
Generosidade de pontos cegos e de dinheiro público também. Só não
apresentam generosos estacionamentos, generosa captação de esgoto,
generosos acessos por transporte público, generosa hospitalidade a
adversários, …

Provocação.
Ao explicar o projeto, Ohtake disse que as reformas dos banheiros do
último anel do Morumbi serão feitas só perto do final da obra, em 2013.
O motivo: “No primeiro jogo do Corinthians lá, imagine o que iria acontecer? Acabariam com tudo”.

Comentário:
Essa foi estapafúrdia, os jogos do Corinthians são importantes fontes
de receita para as “meninas” e elês tem essa visão do cliente?

Bairrismo. A provocação de Ohtake arrancou gargalhadas de Juvenal, que emendou: “Poxa, não fale isso. Fale de alguém do Rio”, brincou.

Comentário:
Brincando e gargalhando hoje, preocupados e fazendo beicinho depois,
eles verão aquele elefante cor-de-rosa virar estacionamento da estação
Jardim Leonor do Metrô em 2018. A Copa, só terão pela TV.