Categorias
Drops

DROPS 23/09/08: Dúvidas sobre a Arena e uma questão de RESPONSABILIDADE

DÚVIDA: A DISCUSSÃO SOBRE PRORROGAÇÃO DE MANDATO PAROU O PROJETO ARENA?

Estou
recebendo muitos emails e comentários sobre como anda a Arena, que
tinha a pedra fundamental planejada para o último dia 20.

Resposta: NÃO! Pelo menos ainda…

Mas
esse Drops de hoje tentará não colocar emoção, apenas racionalidade. E
não tem informação oficial aqui, apenas conjecturas a partir do que
todos nós lemos e ouvimos nos últimos meses (até porque a idade já me
ensinou que em certos momentos é melhor nem saber o que está
acontecendo).

E não estou aqui para jogar água no chopp de quem
vislumbra um Palmeiras gigante amanhã (aliás como já era gigante num
passado muito antes de alguns desses senhores que hoje têm o “puderrrrr
na mão”).

POR QUE NÃO TEVE O EVENTO DA PEDRA FUNDAMENTAL?

Houve um atraso no registro em cartório da Ata de aprovação de cessão do uso de superfície, conforme noticiado no site www.arenapalestra.com.br.
Recordando, esse registro em cartório era o elemento que faltava para
WTorre e SE Palmeiras definitivamente assinarem o contrato. Foi
aprovado pelo Conselho e pela Assembléia de Sócios.

O registro
foi obtido essa semana e se não existirem problemas até a semana que
vem, o contrato entre as partes deverá ser assinado. E a obra
finalmente poderá começar de maneira oficial (lembrando que muito
dinheiro já foi investido no pré projeto).

ENTÃO ESTÁ TUDO SOB CONTROLE?

Do
ponto de vista técnico, sim. A WTorre já tinha comentado que o prazo é
conservador, ou seja, a data de dezembro de 2010 seria mantida mesmo
com um atraso de mais de um mês do início das obras (de acordo com o
primeiro cronograma divulgado).

Mas do ponto de vista político eu tenho dúvidas.

ESSE TEMA POLÍTICO PODE ATRAPALHAR O PROJETO ARENA?

Vamos pensar juntos: naturalmente que a WTorre quando se propôs a uma parceria com um clube de futebol procurou aquele que historicamente cumpre contratos. O prazo de relacionamento é de mais de 30 anos. Então o problema não é “quem governa”, mas sim se “a instituição tem um histórico de cumprir acordos”.

Essa
imagem de clube que cumpre acordos por parte do Palmeiras é sólída como
mármore. É só lembrar de casos no futebol brasileiro – Corinthians,
Vasco, Flamengo, … – ou mesmo o evento do rebaixamento para a Série
B, quando todos podiam esperar uma virada de mesa. E não houve, pro
nosso bem.

Então conflitos políticos podem acontecer num período
desse tamanho. É até saudável que haja troca de cadeiras entre oposição
e situação nesse período. Desde que as duas sejam responsáveis. E desde que os acordos firmados por uma sejam cumpridos pela outra.

Mas
é muito importante a mensagem de que “as pessoas que estão no comando
não rasgam contratos”. E na minha opinião, nem estatutos!

Então
deixo a resposta para vocês: a crise política pode afetar? Depende da
leitura de cada um sobre o que significa “prorrogação de mandato”.

Novamente, nesse caso, a ignorância é uma benção. Não sei o que a WTorre tem a dizer sobre esse imbróglio político.

E TEM MAIS?

Sim! Uma desgraça nunca vem só. Além do harakiri na imagem institucional da SE Palmeiras – levantar a hipótese de um novo mandato é de um péssimo exemplo numa época que Dualibs, Mustafás, Kopfss e Euricos estão indo prá casa colocar o pijama.

Péssimo!
Mostra a alienação de quem só conhece o caminho entre o estacionamento
cheio de buracos com entrada na Matarazzo e as alamedas que levam a um
certo gabinete cheirando a môfo. E essa alienação traz problemas,
porque existem os chamados “legalistas” (pegando uma expressão de um
grande amigo palestrino; veja texto no final) que não estão lá para
dizer amém às barbaridades políticas.

E aí o bicho pode pegar entre os legalistas e os que reivindicam a continuidade no poder.

Então
é óbvio que se não houver articulação alguém poderá sair. Seja na marra
(demissão ou coisa do tipo), seja na urna (sim, porque tem o fator
sócio, que acreditamos poderia vetar uma canetada).

PELO AMOR DE DEUS VICENTE, ENTÃO DIGA, E A ARENA?

Vai depender da boa vontade dos homen.

1. de quem está com um pedaço de papel na mão (leia, WTorre) que terá que pesar prós e contras…
2.
do grupo que articula uma saída para quem está pedindo prorrogação de
mandato, e que terá muitas escolhas e renúncias a serem feitas;
3. do próprio grupo do atual Presidente, que vai pensar (como sempre) no seu umbigo e ver onde pode perder.

Mas seria lindo, seria digno de uma estátua, seria o PROJETO MAIS IMPORTANTE implementado na SE Palmeiras nos últimos 20 anos se o atual Presidente batesse no peito e dissesse:

“Não
tem terceiro mandato. Nosso candidato é fulano, siclano ou beltrano e
vamos manter essa aliança unida em torno dos objetivos do Palmeiras,
que são maiores do que qualquer um de nós” [ nb: mas com urnas eletrônicas, por favor ].

Mas a simplicidade é muito difícil para alguns…

É PRO TORCEDOR SE DESESPERAR?

Acho que não… no final deve haver um acordo. E se não existir sou capaz de apostar
como esse grupo de Cipullo e Del Grande, bem articulado e com fortes
alianças, ganha a eleição. Alguns discordam de mim, mas por enquanto
estou com duas cartas na mão e esperando o flop. Mas já fiz o “raise”…

E como outro amigo me dizia, a vantagem em você ser jovem é que os mais velhos tendem a morrer antes. É o ciclo natural.

Mas todo palmeirense que puder pagar uma mensalidade deste clube deve se associar e daqui a 3 anos votar contra quem é contra o Palmeiras.

Posso repetir? Porque isso assusta essa gente que tá lá dentro.

Todo
palmeirense que puder pagar uma mensalidade deste clube deve se
associar e daqui a 3 anos votar contra quem é contra o Palmeiras.

Sabe
porque assusta? Pelo simples fato de que daqui a 3 anos, 4 anos, alguns
não serão mais conselheiros. E portanto não poderão pleitear uma das
mais de 100 cadeiras de Diretoria ou Diretoria Adjunta. Não terão mais
carteirinha… não terão alguns privilégios (comprar ingresso mais
barato, essas coisinhas).

Todo
palmeirense que puder pagar uma mensalidade deste clube deve se
associar e daqui a 3 anos votar contra quem é contra o Palmeiras.

E por enquanto esse imbróglio vai resolver? Acho que vai, mas quem negociar terá que dar alguns anéis e dedos.

É o mesmo que na Corrida Maluca a nossa simpática Quadrilha Alviverde ter que correr com o freio de mão puxado. Fazer o quê…

ENTÃO DEIXO A FRASE DO MEU AMIGO…


Luciano Pasqualini, que tem tanto tempo de luta, crítica, oposição,
como muitos outros amigos. Tem mais tempo que eu… com a vantagem de
ter uma habilidade invejável para expressar suas idéias. Como diria o
poeta, como não fui eu que fiz? Leia abaixo trecho que eu extraí de um
texto dele. E só não publico por inteiro para preservar o próprio
Pasqua.

Mas destaquei sobre a responsabilidade:

“Para
finalizar, a responsabilidade DEVE ser transferida aos sócios e
torcedores. TODA a responsabilidade DEVE ser transferida a eles. A
culpa não é dos golpistas nem dos legalistas [estes sempre vão
existir], mas sim dos que se silenciam nestes momentos.

Os
sócios têm o poder do veto na Assembléia Geral. Se não o fizerem, que
assumam a responsabilidade. Sócios e Torcedores, têm o poder de
infernizar o clube e os dirigentes pelas mudanças desejadas. Se não o
fizerem, que assumam a responsabilidade.”

Boa
Pasqua! Também penso assim… Peço desculpas se o post não é entusiasta
como a maioria dos posts deste blog. Mas é profundamente honesto e
representa somente a minha opinião, e a de mais ninguém.

Saudações Alviverdes!