Categorias
Resenha dos Jogos

PÓS JOGO Palmeiras 2×0 Vasco: de 3 em 3 pontos; e palmeirense neurótico

Crédito
para as imagens: Terceira Via Verdão; Indicadores Footstats; autorizado
reprodução mediante expressa divulgação da fonte e o link
http://terceiraviaverdao.blogspot.com

Vitória, 3 pontos, fecha a conta e vamos prá próxima.

Jogo a jogo… 3 pontos a 3 pontos.

O JOGO

O
Palmeiras dominou e mereceu vencer. Mas podia ter feito seu torcedor
sofrer menos. O placar abriu aos 25 com Diego Souza, em belo chute.
Antes disso o Palmeiras tinha perdido duas boas chances de gol. E Léo
Lima tinha perdido duas bolas bobas.

Depois
do gol o Palmeiras continuou dominando o jogo. Mas voltou a ser um
Palmeiras mais burocrático, tocando mais a bola. No primeiro turno o
Palmeiras fez em média 334 passes por jogo. No segundo turno, da R20 a
R25 o Palmeiras fez 302 passes por jogo. Nessa partida o Palmeiras fez
429 passes com 93% de acerto.

E todos os palmeirenses esperavam mais gols no primeiro tempo. Ficou no 1×0.

No
segundo tempo o Vasco veio mais agressivo. Marcos fez algumas boas
defesas e por um tempo o Vasco alugou o meio campo palmeirense. Mas no
contra-ataque o Palmeiras levava perigo.

André, zagueiro do
Vasco, foi expulso (é a cena da foto lá de cima). E as coisas ficaram
mais fáceis. E no final, Alex Mineiro, em jogada de Evandro e Leandro,
fez 2×0 e acabou com o jogo.

Passa a régua! Vamos pro Náutico… antes fazendo uma voltinha em Lima.

PALMEIRENSE NEURÓTICO

Esse
neurótico sou eu! Assistindo o jogo no setor Visa (cheguei aos 15
minutos do primeiro tempo porque fiquei em casa secando os adversários)
vejo lá embaixo um cinegrafista filmando o jogo. Pensei: ué, da Globo
não deve ser. Quem estaria filmando?

A neurose do Palmeirense às vezes daria um “causo” diria meu amigo Jota Christianini. Quase deu…

Como
eu sei que existem treinadores que mandam seus cinegrafistas por aí
filmarem jogos de adversários, no intervalo fui procurar Robson
Oliveira, da Outplan, para saber se eles tinham autorizado a entrada de
algum cinegrafista. Robson desconhecia qualquer pedido.

Então fomos lá “intimar” o sujeito que estava filmando. Cheguei lá embaixo, tentei fazer cara de mau, e perguntei:

– Com licença amigo, vocês são da Globo?

Olharam prá mim com cara de desprezo e disseram:

– Não!

Como não via o logo de outra emissora sapequei:

– Então são da onde?

– ESPN… estamos gravando o Renato Gaúcho.

Como
o meu olhar era de incrédulo, eles mostraram a placa da emissora. Era o
repórter Piau e os simpáticos cinegrafistas Pedro (assistente) e Preá
(os dois na foto abaixo). Quando percebi que eu era louco e eles não
eram “espiões”, provoquei:

– Ah bom, achei que era cinegrafista do Murici Ramalho.

E ouvi do cinegrafista o que queria:

– Manda o Murici #@$%&¨*# . Não é ele que paga meu salário!!

E
ficaram lá gravando o programa sobre o treinador Renato Gaúcho. Que vai
ao ar nesta segunda-feira, na hora do almoço, na ESPN, no programa Bate
Bola. E como diz o Jota e alguns amigos palmeirenses:

Aqui é Palmeiras!

Saudações Alviverdes!