Categorias
Arenas

Arenas – Recomendações e Exigências Técnicas FIFA vi: segurança, parte final

Por Claudio Baptista Jr.

Amigos,

Hoje terminaremos a parte sobre Segurança.

Antes
de apresentar o conteúdo de hoje, é importante ficarmos atentos nas
próximas semanas ao que poderá ser vinculado na mídia a respeito da
segurança do Estádio Palestra Itália para recebimento de jogos
clássicos. Justamente em função dos últimos acontecimentos,
principalmente quando o adversário é o vizinho de muro, gostaria de
sugerir algo. Já que abaixo falaremos sobre câmeras de vigilância,
porquê não fazemos para o jogo do dia 19/10, um registro ostensivo de
imagens?

Câmeras espalhadas pelo entorno do estádio, junto aos
terminais de ônibus, trem e metrô da região filmando o comportamento da
chegada e saída dos torcedores rivais?

Câmeras filmando a delegação adversária na chegada, saída, porta de vestiário, bando de reservas,…?

Simples justificativa. O Palmeiras está cuidando de seus interesses.

Anteriormente fomos alvo de ações premeditadas que poderiam nos custar muito mais do que multa ou perda de mando.

Segue abaixo o conteúdo da parte que fala sobre a segurança e em negrito o posicionamento dos temas da publicação de hoje perante o conteúdo total:

1 – Decisões preliminares
2 – Segurança

2.1 – Exigências básicas em matéria de segurança nos estádios
2.2 – Exigências específicas em matéria de segurança
2.3 – Questões estruturais
2.4 – Prevenção de incêndios
2.5 – Sala de Controle
2.6 – Sistema de Vídeo – Vigilância
2.7 – Salas de primeiros socorros para o público

3 – Orientação e estacionamentos
4 – Áreas de jogo
5 – Autoridades e jogadores
6 – Espectadores
7 – Hospitalidade
8 – Mídias
9 – Iluminação e alimentação elétrica
10 – Telecomunicações e espaços complementares

2.5 – Sala de Controle

Cada
estádio deve ser dotado de uma sala de controle possuindo vista geral
de todo o interior do estádio sendo equipando de um sistema de
autofalantes e de monitores de vigilância (Circuito Fechado de TV). O
Tamanho, a configuração e o layout da sala de controle devem ser
aprovados pelo órgão de polícia local.

O responsável pela
segurança do estádio deverá poder intervir no sistema de comunicação de
autofalantes (Sistema de Sonorização) a qualquer momento. O
procedimento de detenção, acusação de um infrator pode variar de um
país a outro e, portanto, os responsáveis pelo estádio devem consultar
o órgão de polícia local e as autoridades municipais a fim de
determinar se será necessário incluir instalações como salas de
reunião, de interrogatório ou células de detenção de homens e mulheres
dentro do estádio.

São recomendados uma segunda sala de controle
bem como um centro de comando de urgência. Elas devem se situar em um
local de fácil acesso ao pessoal de intervenção de urgência e seus
veículos.

2.6 – Sistema de Vídeo – Vigilância ou Circuito Fechado de TV (CFTV).

Um
estádio moderno deve ser dotado de câmeras de vídeo coloridas
instaladas em posições fixas no interior e exterior do estádio
permitindo a tomada de vistas panorâmicas e com aproximação (efeito de
zoom). As câmeras devem permitir vigilância dos pontos de acesso ao
estádio bem como todos os espaços públicos ao seu interior e exterior.

O
sistema de vigilância por câmeras deve ser alimentado por um circuito
elétrico independente e específico para aquele fim. Ele deve ser
gerenciado e controlado a partir da sala de controle do estádio e deve
ser capaz de sacar fotos do interior e exterior do estádio.

Aqui cabe uma sugestão do blog. O sistema de vigilância através de câmeras de vídeo (CFTV – circuito fechado de TV) pode fazer também uma interface com um sistema de distribuição de imagens do estádio a fim de aproveitá-las, em momentos pontuais, também com intuito de entretenimento.

Por
exemplo, os responsáveis pela operação e gerenciamento das imagens que
serão distribuídas ao telão e aos monitores de vídeo espalhados nos
diversos setores do estádio poderão, ao observar uma imagem
interessante proveniente do sistema de vigilância (CFTV), direcioná-las
em tempo real ao telão e aos monitores. Exemplo: o movimento de chegada
do público ao estádio, o momento da chegada das delegações…

2.7 – Salas de primeiros socorros para o público.


Todo
estádio deve ser dotado de uma ou várias salas de primeiros socorros
para o público. O ideal é ter uma em cada lado do estádio, mas o
número, o tamanho, a localização destas salas devem ser determinadas em
consulta às autoridades de saúde locais. Os espaços devem ser montados
para garantir o fácil acesso de desfibriladores por todo o estádio. A gestão de situações de crises é de responsabilidade comum entre as autoridades locais e os responsáveis pelo estádio.

As salas de primeiros socorros devem:

  • Estar
    situadas de maneira que os espectadores e os veículos de socorro possam
    acessar facilmente, a partir do interior e do exterior do estádio.
  • Serem dotadas de portas e vias de acesso suficientemente largas para permitir a passagem de uma maca ou cadeira de rodas.
  • Possuir
    iluminação suficiente, boa ventilação, aquecimento, ar condicionado,
    tomadas elétricas, água quente e fria, água potável, banheiro para
    homens e mulheres.
  • Possuir paredes e solos (antiderrapantes) de qualidade e fácil limpeza e manutenção.
  • Conter armário de farmácia envidraçado.
  • Ter espaço de armazenamento suficiente para as macas, equipamentos e materiais de primeiros socorros.
  • Possuir telefone que permita a realização de chamadas internas e externas.
  • Serem bem identificadas por todo o estádio e também no seu exterior.

Desta forma terminamos essa 2ª parte e entraremos na próxima semana falando da 3ª parte sobre Orientação e Estacionamento.

Pessoal,
estarei ausente nas próximas três semanas, mas essa coluna não sofrerá
paralisação. Os respectivos textos já se encontram com o Vicente. Só
terei um pouco de dificuldade de entrar para debater nos comentários,
porém isso não é impedimento algum para a realização dos mesmos, pois o
que importa é a ajuda de todos na evolução deste assunto.

Grande abraço,

Claudio Baptista Jr.