Categorias
Drops

DROPS 02/10/08: Roque, política e patrocínio

ROQUE JR ESTÁ PRONTO?

Roque Júnior voltou ontem ao time titular do Palmeiras depois de 8 anos. A última atuação do jogador [nb: no Palestra Itália; tem razão Beto, obrigado pela corração ] havia sido justamente em 25 de maio de 2000, na vitória de 3×2 sobre o Atlas-MEX, pela Copa Libertadores.

“Com
certeza foi uma atuação que me deixou feliz. Foi legal pisar novamente
no estádio. Gostei de tudo o que aconteceu e satisfeito por ter ajudado
o Palmeiras a avançar de fase.”

“Acho
que o Palmeiras está no lugar que sempre deveria estar: no topo da
tabela e disputando títulos. Não existe essa coisa de priorizar
competição A ou B. Quando você entra em campo, quer ganhar tudo.”, falou o zagueiro.

Luxemburgo não confirmou Roque Jr contra o Atlético MG.

Se ele entrar no esquema 3-5-2, quem você acha que deveria sair?

E A PRÓXIMA?

Na
próxima fase, quartas-de-final o Palmeiras jogará contra o Argentino
Jrs. Os jogos acontecerão nos dias 22 de outubro, em São Paulo, e no
dia 5 de novembro, em Buenos Aires, na Argentina.

SOBRE POLÍTICA

Até
agora o grupo que apóia o Presidente Della Monica não respondeu às
condições propostas pelos representantes da Chapa União Verde e Branca.

Recordando quais eram essas condições: mais um ano apenas de mandato, sem possibilidade de reeleição, 95% de aprovação do Conselho e da Assembléia de sócios como “cláusula pétrea” para evitar virada de mesa futura e fim do reinado da BWA no Palmeiras.

Há sinais que por 75% o Presidente aceitaria a tal “cláusula pétrea”. Sobre BWA, mistério…

75% DÁ?

Do lado da UVB aparentemente não há consenso. Alguns afirmam que 75% de aprovação também é muito difícil.

Minha
opinião: não é uma questão de ser fácil ou difícil. É uma questão de
mandar um sinal aos que pretendem um dia se perpetuar no poder.

Virada de mesa somente com praticamente unanimidade de Conselheiros e Sócios.

Se o Presidente barganha essa cláusula, não deve ser por boas intenções…

MUDANDO DE ASSUNTO

O
Globo.com noticiou ontem – e passou despercebido por muitos – que a
Petrobrás não irá renovar o contrato de patrocínio com o Flamengo no
ano que vem.

De acordo com o portal, a estatal paga cerca de R$ 16 milhões por ano e o Flamengo pedia R$ 20 milhões.

Vou
dar mais um chute, que me perdoem os amigos cariocas: se uma estatal
não pagar R$ 16 milhões ao Flamengo, nenhuma empresa pagará.

OUTRO CLUBE… AQUELE

Aquele do Jd. Leonor disse que está colocando seu peito à venda por R$ 30 milhões. Perderam de vez a noção de realidade.

E O NOSSO?

Parece
que está tudo bem encaminhado com a Fiat. Mas a marca está se
valorizando e outras empresas começam a se interessar. O parceiro deve
continuar, mas é bom ver o Palmeiras como a bola da vez.

E por
quê? Porque a marca hoje é “melhor tratada”, e as parcerias
estabelecidas são de empresas de peso. Fiat, Suvinil, Adidas, VISA,
WTorre, Traffic.

Estamos falando de líderes ou vice-líderes em suas indústrias. Isso não é prá muitos.

Com
isso a marca passa a ser mais cobiçada que há 2 anos (na época que
Diretor de futebol fazia auto-entrevista e a gente lutava prá chegar
entre os 4 ou 5 primeiros). Quando não era pior…

Ou seja, se as pessoas pararem de fazer política e pensarem no Palmeiras, essa marca vai se valorizar muito mais rápido.

Em tempo: no máximo na semana deverá ter um desfecho a concorrência de material esportivo.

ONTEM NO JOGO

O
3VV foi citado pelo Marcelo Fonseca, Diretor Adjunto de Planejamento do
Palmeiras. Meus humildes agradecimentos. O Marcelo exagerou nos
elogios…

Saudações!