Categorias
Notícias

Futebol Legal: que tal quadros concursados no STJD?

Por Emerson Prebianchi

O assunto é repetitivo e espero ser esta a última vez a abordá-lo.

Pior
do que as arbitrariedades do digníssimo Procurador Geral do STJD são
suas declarações, pois na última quinta feira (16/10) em matéria
veiculada pelo site globo.com foi atribuída a ele a seguinte afirmação:

As imagens não são utilizadas para desautorizar o árbitro, mas para corrigir distorções. Isso não é contra ou a favor de Grêmio ou Palmeiras. Nós temos a obrigação de denunciar. Ah, o árbitro deu amarelo. Problema é do árbitro, que provavelmente estava mal posicionado. É preciso respeitar a posição das comissões disciplinares”.

Pois
é: seguindo essa premissa estará instituída a possibilidade de se
alterar o resultado de uma partida pela interpretação de um árbitro mal
posicionado pois se vale a regra para suspender um atleta, ela também
deveria valer para invalidar um gol assinalado de forma irregular, se a
irregularidade fosse acompanhada por mal posicionamento do árbitro.
Óbvio que sabemos que isso nunca será feito!

É
questionável a postura do Procurador que sempre aparece na reta final
do Campeonato Brasileiro e chama para si todas as atenções, assim como
os auditores que aceitam as denúncias absurdas e as julgam com
critérios diferentes – é só verificar denúncias em lances semelhantes
têm julgamentos absolutamente distintos.

Com
o campeonato em andamento pouco se pode fazer do lado dos clubes a não
ser dançarem ao som da música tocada. Fosse o clube dos 13 devidamente
unidos, e esse seria o momento para cobrarem das autoridades
competentes uma mudança na prática ou ainda melhor, uma mudança nas
pessoas ligadas ao STJD.

E
vou mais além, com o risco de ser repetitivo: temos que dizer que
enquanto o órgão administrativo da CBF ostentar a nomenclatura de
TRIBUNAL DE JUSTIÇA e contar com membros em desacordo com as normas do
Poder Judiciário[i] essas aberrações que levam o nome de julgamentos e denúncias vão continuar acontecendo.

****

A
indignação dos tricolores do sul merece nosso respeito, pois a noticia
que chega até lá, muito provavelmente vai distorcida e demonstra ser o
Palmeiras o grande favorecido pelos julgamentos equivocados do STJD.

Vale
lembrar que não se vê um lance duvidoso do Flamengo sendo repetido na
televisão ou ainda qualquer comentarista esportivo questionando um
lance desfavorável a eles, da mesma forma acontece com o SPFW de modo
que os únicos times que disputam o título expostos aos leões da mídia
cor de rosa são Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro e por isso a eles sobra a
impressão de que o Palmeiras é o favorecido.

****

Sobre
as punições impostas aos atletas de Grêmio e Botafogo nosso
entendimento é o mesmo de sempre: a agressão deve ser punida com rigor,
mas nos lances em que houve interpretação do árbitro e o entendimento
foi o de aplicar o cartão amarelo ou vermelho sem que na súmula
houvesse nenhum agravante relatado, não há que se falar em punição
diferente daquela já imposta.

****

Hoje tem Kléber no STJD e
pela pressão da mídia já podemos esperar o pior. Vamos acompanhar e ver
se a ele vai ser aplicada a mesma pena aplicada ao Dagoberto que pisou
no atleta luso.

Saudações Alviverdes!


[i] Como
norma do Poder Judiciário um Tribunal de Justiça deve ter em seus
quadros juízes de direito, promotores e procuradores devidamente
concursados; e que sejam passiveis das punições previstas para os
funcionários públicos quando na atribuição de suas funções cometerem
erros