Categorias
Italiano

LEGA CALCIO: 5^ giornata di campionato

Por Carmine Paciello*
as imagens são do site http://www.gazzetta.it/Calcio/;
veja lá também a classificação e as notíciias do campeonato italiano 08-09

Com a vitória fora obtida sobre um decepcionante Torino, a Lazio se qualifica como o líder ao final da quinta rodada do Campeonato Italiano.

Essa
vitória demonstra o atual estado de graça dos “laziali” que podem focar
em seu objetivo – o scudetto – não tendo que disputar as competições
internacionais, diferente de seus concorrentes diretos.

Cumprimentos também ao Napoli que
triunfa em Bologna e consegue o 2° lugar na classificação: o técnico
Reja en vista do jogo contra o Benfica efetuou um rodízio de jogadores,
preferindo preservar o astro do time Hamsick, o ala Maggio e o zagueiro
Cannavaro (irmao do Fabio do Real Madri e capitão da Azzurra) e
inserindo “el tanque” Denis (que realizou o seu 1° gol no campeonato)
somente no último quarto do segundo tempo.

Ronaldinho, o jogador em condições físicas mais precárias do grupo de Ancellotti deu ao Milan a
vitória no derby n° 269 em Milano, o derby dito da Madunina [ pequena
Madonna, una estatua posta sobre o duomo em proteção à cidade ].

Para mim Mourinho [ Inter ]
errou na forma do colocar seu time em jogo: ao vez de agredir o
adversário, por ter uma condição atlética superior e pelo fato que a
defesa do Milan é limitada, ele colocou seu time com um ritmo moderado
e pouco ativando o seu melhor elemento, Ibrahimovic, que ficava isolado
no ataque, permitindo assim ao Milan fazer valer a qualidade técnica
dos seus melhores jogadores.

Quaresma
foi péssimo e deveria ser substuído mas Mourinho, na tentativo de
empatar o jogo, tirou Mancini e Materazzi para colocar Cruz e Adriano e
depois, em consequência da expulsão de Burdisso, não conseguiu levar o
ala português, como pretendia fazer, preferindo trocar um Vieira
cansado em favor de Stankovic com a missão de fortalecer um meio-campo
exausto.

Já o Milan com uma forte marcação no meio-campo e com
um Seedorf em tarde inspiradíssima (a fazer o papel de Pirlo)
aproveitava da técnica e da rapidez de Pato e sobretudo de Kakà.

Também a Roma,
assim como o Milan, depois de um início de campeonato ruim parece em
fase de recuperação; o time, agora liderado por Panucci e De Rossi,
substituindo Totti que está próximo da volta aos gramados, ganhou por
2×0 da Atalanta e sobretudo
massacrou (3x 1), de virada e na França o Bordeaux, no 2° jogo de
Champions League em um jogo não entusiasmante mas muito importante para
trazer confiança em um ambiente “molto esplosivo”.

Confirmando a regra que vê o Gênova forte como mandante mas frágil fora do Estádio Marassi, a Fiorentina
ganhou contra os “grifoni” [ o grifone é o animal mitológico que é
símbolo dos “rosso-blu” ] e apagou momentaneamente a humilhante derrota
diante da Lazio. Contudo é forte a impressão que os “viola” não tem
condições de ganhar o título italiano e tampouco de fazer um longo
caminho na Europa como demonstra o empate (0x0) contra o time romeno do
Steaua Bucarest.

Título que a Juventus bem pode conquistas, apesar do empate (o 2° consecutivo) com a outra equipe de Gênova, a Sampdoria. Até aqui a Juve e o Napoli, são os únicos times invictos no campeonato.

Entretanto
a impressão que fica é que la Juve não consegue realizar tudo o que
produz e o empate contro o Bate Borisov, equipe bielorussa não
particularmente competitiva no 2° jogo da Champions League, deixa
qualquer um perplexo, principalmente pelo fato de que Ranieri não
utiliza muito a “formiga atômica” Giovinco, um jovem impressionante
revelação que, para mim, deveria já ser titular também da Seleção
Italiana.

Abraços do Carmine e dá-lhe porco, dálhe-he porco, dá-lhe porco, dá-lhe porco!

—-
*Carmine
Paciello é italiano e palmeirense (ou seria palmeirense e italiano?) e
publica sempre, pontualmente, às quintas ou sextas-feiras sua coluna
sobre o Campeonato Italiano, diretamente da velha e querida “bota”