Categorias
Futebol com Números

Mistérios nos jogos do meio da semana

Por Luís Fernando Tredinnick

 

Em
um post mais antigo, listei que o Palmeiras seria o clube, juntamente
com o Internacional-RS que mais vezes iria jogar no meio da semana
tendo o mando de campo. Critiquei muito a postura da diretoria, afinal,
isso só poderia prejudicar o clube em termos financeiros e de pressão
no adversário, dado que isso traria um menor público.

Devo
iniciar dizendo que me enganei no meu post. Não computei o jogo contra
o Goiás como um jogo no meio da semana. Como adicionalmente o jogo
contra o Sport foi adiantado para o meio da semana, teremos 8 jogos,
dos 19 que mandamos, no meio da semana!

Um disparate, um grave prejuízo para o Palmeiras. Todos de acordo? Bem, devo dizer que estamos todos errados!

O PÚBLICO NOS FINAIS DE SEMANA

O Palmeiras, até agora, realizou 7 jogos nos finais de semana e 7 jogos no meio da semana!

Como vocês podem observar na tabela ao lado,
totalizamos 102.103 expectadores nos jogos nos finais
de semana, sendo uma média de 14.590 por partida.
O ticket médio foi R$ 28,76 e o maior público foi
justamente o da última partida contra o Atlético Mineiro.

Espero que para os últimos 5 jogos o Palestra fique
sempre cheio!

O PÚBLICO NO MEIO DA SEMANA
Para
o meu espanto, e certamente para o espanto de todos aqueles que dizem
entender de futebol, o nosso público nos jogos do meio da semana É
MAIOR do que os do final da semana. E não é pouca coisa: é 17,6% maior
do que os jogos do final de semana!

Observem
na tabela ao lado: totalizamos 120.107 expectadores nos jogos nos
finais de semana, sendo uma média de 17.158 por partida.
O ticket
médio foi R$ 27,93 e o maior público foi o da partida contra o
Flamengo, que, inclusive, é o nosso maior público até agora (mas eu
tenho certeza que teremos públicos maiores nos próximos jogos).

Por
si só, o fato de um time ter um público maior do meio da semana do que
no final da semana. Mas uma diferença tão grande é algo realmente
preocupante.

QUAL O IMPACTO POTENCIAL?

De
uma maneira simples, se tivéssemos o público médio nas partidas do meio
da semana, nos jogos dos finais da semana, teríamos tido um público
adicional de 18 mil expectadores, que deveriam gerar uma renda de R$
500 mil adicional. Ou seja, desperdiçamos o público e a renda de uma
partida inteira, já que a nossa média de público é de menos do que 16
mil expectadores!

Se formos considerar que o público no final de
semana deveria ser, ao menos, 15% maior do que o público do meio da
semana, quer dizer que poderíamos ter um público adicional de 36 mil
expectadores nas 7 partidas e uma renda adicional de R$ 1 milhão.
Quando lembramos que até agora arrecadamos R$ 6,3 milhões, é fácil
perceber o tamanho da oportunidade perdida.

A PERGUNTA PRINCIPAL: POR QUÊ?

Acho que este é mais um dos mistérios que cerca o Palmeiras.
Inumerei
algumas hipóteses: a ação dos cambistas é mais ostensiva nas partidas
nos finais da semana e isso desanima o torcedor a ir ao estádio; o
Palmeirense consuma viajar mais nos finais da semana e aproveita para
ver o jogos durante a semana; o Palmeirense é mais família e prefere
curtir o jogo pela TV com a família toda reunida; etc, etc.

Mas a verdade é que eu não consigo achar uma boa explicação para isso. Alguém arrisca um palpite melhor?

De
qualquer modo, a nossa diretoria deveria se preocupar muito com isso,
pois podemos ter duas conclusões principais: (i) o Palmeirense gosta de
ir ao estádio ver um bom time jogando e (ii) estamos desperdiçando uma
enorme oportunidade de termos um maior público nos jogos dos finais de
semana. O maior público sem dúvida vai trazer uma renda maior, mas fará
o espetáculo mais bonito e irá intimidar ainda mais o adversário.

Saudações AlviVerdes

*Luis
Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a
quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.