Categorias
Resenha dos Jogos

PÓS JOGO PALMEIRAS 2×2 SÃOvio Spínola FC: ESTAMOS VIVOS

Indicadores Footstats; qualquer reprodução autorizada apenas com a publicação do nome Terceira Via Verdão e seu Link;
imagem do UOL.COM.BR/album (veja créditos ao lado; veja mais imagens clicando no link)

O
Presidente sãopaulino conseguiu o que queria. Pressionou o árbitro
Sálvio Spínola e aos 6 minutos de jogo o campeonato quase muda de mãos.

OITO LANCES QUE DEFINIRAM O JOGO

O Palmeirense já sabe e provavelmente já viu tudo. Começo de jogo, Diego Souza rouba a bola do jogador sãopaulino, dribla o próximo e está pronto para entrar na área, na cara do gol. Falta contra o Palmeiras. (LANCE 1)

Dois
lances depois. O Palmeiras está no ataque. Em lance que poderia ser
apitada a falta pró-Palmeiras no ataque o juiz, magnânimo e pensando
estar atuando como “europeu”, deixa a bola seguir. Confusão no meio de
campo, aparentemente falta sobre o jogador do São Paulo mas o juiz
deixa correr. Léo Lima está na marcação do lado direito da defesa, e
faz pênalti, a meu ver desnecessário.

Pênalti batido, o Palmeiras tem time para virar. Tinha! Diego Souza quer dar a saída com rapidez, para pegar o goleiro voltando ao gol. Foi atrapalhado na saída. Confusão, empurra-empurra, e o juiz expulsa Diego Souza e Borges. (LANCE 2)

Alex
Mineiro e Kléber tem duas ótimas chances. Na primeira Alex bate em cima
do goleiro. Na segunda, Kléber, com o gol disponível, chuta em cima do
goleiro. (LANCE 3 e 4)

Cabeçada
de Alex Mineiro. A bola bate na trave e quica sobre a linha, mais prá
dentro do que prá fora. Não é gol (a bola tem que entrar 100%). O
banceirinha é bom de vista não? (LANCE 5)

Segundo
tempo: Denilson entra em campo. Numa bola ao seu estilo, pelo lado
direito consegue passar pelo defensor sãopaulino e encontra um espaço
para Kléber entrar com bola e tudo. Na reposição outro Sãopaulino chuta
de propósito a bola sobre o atacante palmeirense. Nem advertido foi. (LANCE 6)

Dois
minutos depois. Kléber dribla a zaga e sobre falta (essa marcaram).
Leandro bate e a bola desvia – caprichosamente – na defesa. 2×2 (LANCE 7)

O
lance que todo mundo viu foi antes do jogo. Juvenal Juvêncio,
Presidente do São Paulo FC, gritou na imprensa prá todo mundo ouvir o
que ele achava da escalação do árbitro Sálvio Spínola. E esse foi o LANCE 8.

Só mais um exemplo, além do que aconteceu nos lances 1 e 2. O
São Paulo fez 23 faltas em campo. Hugo (6 faltas), Miranda (5) e Zé
Luiz (4). Três cartões amarelos pro São Paulo: Rodrigo, Daboberto e
Hugo.

O Palmeiras cometeu 22 faltas. Roque Junior (4) Evandro (3) e Sandro Silva (3). Quantos amarelos pro Palmeiras? SEIS! E Kléber ganhou o dele.

PREVENTIVO OU REATIVO?

O
que o Presidente do São Paulo fez foi PREVENTIVO. Durante toda a semana
bateu no juiz. Como dizem naquela piada, “você pode não saber porque
está batendo mas ele sabe porque está apanhando”. Usaram dessa tática.
Estão na deles…

Errados estamos nós que somos REATIVOS. Depois
do jogo não adianta chorar. Tinha que ter reclamado antes. E se o
Presidente de lá falou, o Presidente de cá também fala.

Ou sai da fila! Mas não atrapalha…

E
também vale a crítica para a Diretoria. Não adiante Toninho Cecílio
falar. Outros têm que se apresentar, de preferência Diretores de
Futebol que têm como uma das responsabilidades defender os interesses
do Palmeiras.

Essa semana o Presidente da SE Palmeiras e os
Diretores de Futebol perderam a chance de defenderem o Palmeiras como
fez o Presidente daquele timeco do Jardim Leonor. E quase que demos
adeus ao Brasileiro…

INDICADORES FOOTSTATS

O São Paulo jogou como esperávamos: um time pequeno. Jogou na defesa, no erro do Palmeiras. E quase se deu bem.

O Palmeiras teve Kléber como destaque. Finalizou 5 vezes, sofreu 5 faltas, teve mais posse de bola. E acima de tudo foi um guerreiro.

Veja
os indicadores de finalização do Palmeiras e de posse de bola do time.
Merecíamos mais, principalmente pelo que fizemos no primeiro tempo. Até
agora, no final do jogo, a Portuguesa está ganhando do Grêmio (2×0). Estamos vivos, muito vivos nesse Brasileirão!

Saudações Alviverdes!