Categorias
Italiano

LEGA CALCIO: 12^ Giornata; e cornetadas

Por Carmine Paciello*

Ao termino da 12^ rodada se manifestou claramente a força dos três grandes que lutam pelo “scudetto”.

Inter,
Milan e Juventus começam a se distanciar dos outros times. E distâncias
difíceis de serem anuladas e que de fato empurram os demais
competidores para a disputa do 4° lugar, muito útil para a
classificação da Champions League.

Mourinho declarou que a Inter
sairia de Palermo com um resultado positivo e assim foi. O Palermo
disputou um bom 1° tempo limitando as ações dos nero-azzurri e até
tentando ganhar mas no 2° tempo sucumbiu frente à supremacia da Inter
que praticamente fechou o adversário no próprio campo o tempo todo.

Sábado
será disputado o Choque Rei do calcio italiano: Inter x Juventus. A
batalha entre os gigantes! Não será um jogo decisivo mas com certeza o
time vencedor vai adquirir grande força mental e otimismo pela busca do
título.

Considerando que a Inter terá o desfalque de Cordoba,
peça fundamental na defesa, e que a Juve: i. está em alto astral pelos
bons resultados conseguidos – seja no campeonato italiano, seja na
Champions League; ii. que tem um ótimo preparo físico; e iii. ainda tem
Camoranesi e Poulsen em crescimento, acho a Juve levemente favorecida.

Juve
que continua no caminho certo e que 5^ feira havia arruinado (4 x 1) o
Genoa – nesse jogo antecipado para permitir o match de rugby entre a
Italia e os Pumas da Argentina a Turim.

Caso a Juventus ganhe o
jogo, o Milan tem muitas chances de voltar ao comando pois encontra um
rival relativamente fácil (jogará na próxima rodada contra o Torino).

E
no jogo contra o Chievo, lanterna do campeonato, o Milan demonstrou que
não tem o instinto-killer, ou seja, aquele cinismo, aquela malícia de
matar o adversario, de fechar logo o jogo. Só comparando, em 25 minutos
a Juve de forma definiu o match contra o Genoa, 2 x 0 e depois fez uma
simples administração do resultado. O Milan não! Costuma ter o controle
do jogo e possui jogadores de elevado nível técnico mas não demonstra
capacidade de fechar a “prattica”. Entretanto cabe lembrar que um
elemento importante como Pirlo ainda não está disponível aos milanistas.

O
empate era o placar mais justo mas “a besta Baptista” decidiu o derby a
favor da Roma que assim recupera posições e moral. Mas pelo que viu a
“mágica” tem muito a melhorar pois a Lazio jogando com 10 pela expulsão
de Ledesma obrigou a Roma a jogar como time pequeno, com medo e
pensando só em se defender. Acho que o time continua limitadíssimo e
que a vitória contra o Chelsea, definida da Totti & cia como um
grande sucesso foi determinada essencialmente por que o time de Felipão
estava de folga e fez apenas um jogo-treino no Olimpico.

De
maneira transversal o técnico da Lazio, Rossi, foi culpado por ter
preferido Mauri a Foggia e por não ter previsto a óbvia expulsão de
Ledesma que já havia recebido cartão amarelo.

Resultados 12^Giornata

13/11/2008
Juventus 4-1 Genoa
15/11/2008
Palermo 0-2 Inter
16/11/2008
Atalanta 3-1 Napoli
Cagliari 1-0 Fiorentina
Catania 3-2 Torino
Milan 1-0 Chievo
Sampdoria 3-2 Lecce
Siena 1-1 Bologna
Udinese 0-1 Reggina
Roma 1-0 Lazio

Classificação G^12

Cornetadas!

Considero Luxa um grande técnico e discordo daqueles que querem a sua queda. Por isso vou contar esta pequena história.

Na
pré-temporada a Inter foi jogar um amistoso em Portugal com o Benfica e
estava estabelecido que depois do match os jogadores teriam três dias
de folga. Portanto Mourinho podia despedir-se do time depois do jogo e
reunir-se com a família que estava em Lisboa. Porém tomou um avião com
a “sua” equipe, voltou a Milano, se despediu dos jogadores e aí sim
partiu novamente para Portugal.

Um excelente exemplo de profissionalismo da parte de um técnico exigente não só com os seus homens mas também consigo mesmo.

Então
comparando isso com o acontecido com Luxa fiquei aborrecido da recusa
dele em não acompanhar o time em Buenos Aires. Errou feio!

Por
um momento imaginei o que seria occorrido na Itália se, Ancellotti, por
exemplo, desprestigiando a taça Uefa por não ser tão importante como a
Champions League, se recusasse a ir para a Holanda e mandava dirigir o
time seu auxiliar enquanto ele comentava comodamente o jogo no estudo
da tv do seu patrão Berlusconi.

Mas isso seria permitido na Itália? Absolutamente no! Nenhuma direção teria autorizado isso a um empregado.

Em conclusão: portanto Luxa errou mas também e mais pesadamente errou a Diretoria palestrina com a sua omissão de comando.

Saudaçoes alviverdes.

*Carmine Paciello escreve diretamente da Itália tidas as
4as feiras (ou será 5as feiras?) sobre o que acontece com
o Campeonato Italiano; e aproveita para também dar
suas cornetadas sobre o que acontece por aqui…