Categorias
Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 0x1 Grêmio: Por quê?

Amigos, entre o apito final e a chegada à frente desse computador levei
aproximadamente 70 minutos. Nesse tempo vim discutindo com meu filho
sobre as chances do Grêmio ou Cruzeiro ser campeão, ouvi a entrevista
do treinador V. Luxemburgo e pensei. Pensei no que escrever aqui.

E duas coisas me passaram na cabeça: só duas.

A primeira: perdemos para um “timeco”. Timeco mesmo!
Elenco sem expressão (não estou aqui criticando a instituição Grêmio).
Mas o time é ruim. Onde já se viu um time cujo melhor jogador é o
Tcheco?

E não é que esse timeco, com a defesa destruída, sofreu apenas 8 chutes a gol do Palmeiras (ouvi isso na emissora, nem olhei o Footstats ainda)? Mas esse timeco finalizou 13 vezes contra o nosso time.

Veja
amigo palestrino de cabeça inchada como eu, não chamo o Grêmio de
timeco para desmerecê-lo. De jeito nenhum! Estou desmerecendo o nosso
time. Porque esse timeco do Grêmio apanhou de 3×0 do Cruzeiro. E não
foi capaz de ganhar do Figueirense em casa. E estava caindo pelas
tabelas nesse 2o turno. Até pegar o time comandado pelo “profexô”.

Diego Souza fez falta? Claro! STJD, vá práquele lugar. Kléber fez falta? Claro! Provavelmente por erro de arbitragem.

Mas convenhamos, precisava do Diego Souza e do Kléber prá ganhar desse timeco? Com a palavra, o profexô.

E A SEGUNDA COISA?

Mas enquanto eu estava nesse devaneio pensei em outra coisa: perdemos o campeonato. Além do jogo, demos Adeus ao título Brasileiro.

E por quê?

Refletindo
no carro entre a voz do Massini, do Renan e dos meus fantasmas na minha
cabeça, pensei: por quê não estamos mais – na prática – disputando o
Brasileirão?

Acho que nossa derrota nesse campeonato começou muito antes do jogo de hoje. Começou no momento em que ganhamos o Paulistão. É verdade!

Prá
mim a comissão técnica do nosso time achou que estava acima do bem e do
mal. Afinal, repetindo 1993, tinha conseguido tirar o Palmeiras de uma
fila de anos sem título. E teve uma diarréia de vaidade.

Sofrendo
dessa vaidade essa comissão técnica – note que não falo apenas do
treinador, mas falo da comissão num sentido amplo, do massagista
passando pelo técnico e pelo Gerente de Futebol até chegar à Diretoria
– errou feio no planejamento do time para o Brasileiro.

Erraram em não trazer um reserva de Diego Souza a altura do que necessita o Palmeiras (lembrem do seguinte: Valdívia era certo que sairia).

Erraram
em trazer jogadores não qualificados para posições críticas. Então
jogamos sem laterais reservas. Quer mais? depois de várias contratações
na defesa (Jéci, Gladstone e mais no final Roque Junior) tivemos que
improvisar Martinez.

E o ápice foi hoje: Preá, que não jogava há
tempos, entrou em campo para ajudar a buscar a vitória. Desculpem os
amigos mais próximos do Palmeiras, mas o treinador (e a comissão
técnica) erraram feio nas contratações.

Só que, vento que bate lá não bate cá. Do outro lado do muro também erraram nas contratações. Mas o técnico de lá fez uma limonada. E achou Hernanes como meia. E outro como volante, e foi atrás de um zagueiro de verdade, e assim foi.

E
daí ladeira abaixo: enquanto nossos adversários entraram nas últimas
partidas mordendo e buscando o título, eu fico com a impressão que
nosso time entrava instável, nervoso, tenso, pouco focado. Enquanto
nossos adversários diretos ganham as partidas decisivas – com ajuda de
arbitragem ou não, pouco importa – nós empatamos com Náutico e
Figueirense.

E nessa salada de frutas amargas adicione o fato da nossa fraqueza quase risível nos bastidores.
Não temos força, agimos reativamente e a essa altura, o Procurador
Paulo Schimitt está rindo à toa. Às vésperas do jogo contra o São Paulo
o Presidente do nosso adversário veio a público pressionar a arbitragem
ANTES do jogo. Deu no que deu. O Grêmio pressionou e conseguiu fazer
Diego Souza ser julgado duas vezes na mesma semana (por fatos
diferentes, é verdade) enquanto seus jogadores principais jogam com
efeito suspensivo deferido há semanas. O Presidente Paulo Odone
comentou ante-ontem sobre a suspensão de Diego Souza do jogo deste
domingo: “fez-se justiça”.

Nosso Presidente provavelmente estava procurando votos para a ampliação do mandato.

Agora
acabou. O Grêmio venceu e o Palmeiras está fora da disputa ao título.
Nossa cabeça tá quente, o Palmeiras vai disputar uma vaga para a
Libertadores e eu diria, cuidado, porque senão nem isso conseguirá. E
nosso técnico, o mais caro do Brasil, está mais preocupado em acertar as contas com Marcos
pelo goleiro ter saído do gol várias vezes para buscar o empate.

Convenhamos: esperávamos muito mais nesse final de temporada.

Saudações Alviverdes!