Categorias
Notícias

Vamos exercer nosso direito de consumidor?

Por Emerson Prebianchi

Hoje esta coluna tem um pedido público a fazer para a diretoria da SE Palmeiras.

Não
pairam mais dúvidas sobre a clara perseguição ao nosso clube diante do
ocorrido na última semana com a condenação de Diego Souza pelo STJD
contrariando a autoridade da arbitragem da partida e a decisão tomada
pelos pares dos julgadores do Pleno. E diga-se de passagem a presença
de Diego Souza poderia mudar o resultado deste domingo.

O fato é
que nós torcedores podemos ajudar a acabar com essa situação colocada
pelo STJD que é órgão administrativo da CBF e portanto presta serviço
ao consumidor do futebol. A torcida é diferente dos clubes e pode
buscar guarida no Poder Judiciário para não ser lesado.

Para que
possamos ingressar em juízo contra quem nos prejudica precisamos do
auxílio da SE Palmeiras, já que uma ação judicial proposta por um
torcedor, sem um forte fundamento da esfera administrativa que gerencia
o futebol, estará fadada ao insucesso.

E aí contamos com vocês
diretores pois se as decisões absurdamente tomadas contra nosso time
forem levadas ao mais alto grau de jurisdição administrativo da FIFA e
de lá vier uma decisão a nosso favor, ainda que já tenha se encerrado o
Campeonato Brasileiro e que o prejuízo não possa mais ser desfeito em
relação ao clube, nós poderemos agir!

Nós torcedores teremos
todo o material necessário para promover uma enxurrada de ações
judiciais nos Juizados Especiais do domicílio de cada torcedor que
consome o produto futebol, seja pela compra de PPV, pela assinatura de
um jornal para acompanhar as notícias de seu clube de coração ou ainda
pela simples compra de uma entrada de arquibancada, pois estaremos
calcados em decisão que vai contra o entendimento do STJD.

A
idéia é simples. Basta apenas que a SE Palmeiras recorra à FIFA ou à
Câmara Internacional de Arbitragem contra todas as decisões a nós
desfavoráveis. Dessa forma se a FIFA ou a Câmara Internacional de
Arbitragem der parecer favorável à SE Palmeiras essa decisão não terá
possibilidade de recurso por parte da CBF.

A partir daí nós
torcedores passaremos a exigir a aplicação da legislação e exigiremos o
rigor da aplicação do Código de Defesa do Consumidor para sermos
ressarcidos dos prejuízos que nos tenham sido causados pela influência
direta as decisões do órgão administrativo da CBF que insiste em
alterar as escalações das equipes que disputam o torneio sem o menor
critério de igualdade. Volto a repetir: se a FIFA ou a Câmara
Internacional de Arbitragem derem um parecer favorável ao Palmeiras,
por exemplo em relação a esse caso de Diego Souza, a força de uma
decisão internacional nos resguardará o direito de pedirmos
ressarcimento como consumidores.

Nós torcedores/consumidores
podemos e queremos ajudar a SE Palmeiras mas precisamos que a Diretoria
faça sua parte e se posicione de forma oficial. Tenho certeza que uma
atitude levada a essas consequência mudará o modelo de atuação do STJD.

Saudações Alviverdes!

—-

Emerson Prebianchi escreve às 2as feiras no 3VV
falando sobre as coisas legais e não tão legais assim
do futebol