Categorias
Resenha dos Jogos

Análise da Arbitragem – Rodada 38: estamos nos resignando?

Por Danilo Cersosimo

A idéia do artigo de hoje era
fazer uma análise da arbitragem como um todo, com todos os números da
arbitragem ao longo do campeonato; isso já estava combinado com o Vicente deste
a R36, mas os acontecimentos que antecederam a rodada final me obrigam a fazer
um post quase de desabafo…

***

A R38 teve seus lances
duvidosos e polêmicos como em todas as rodadas do campeonato, mas o que vimos
antes e especialmente depois do caso “Ingresso da Madonna” é de preocupar não
somente pelo que está acontecendo com o futebol, mas faz questionar: será que estamos nos resignando?

 

Não quero aqui elucubrar
teorias conspiratórias, tentando imaginar que no suposto envelope da Madonna
pudesse haver mais do que ingressos. Pelo histórico de erros de arbitragem ao
seu favor podemos até suspeitar do referido clube, mas se de fato a secretária do presidente do SPFC ligou para
alguém na FPF para oferecer ingressos ao árbitro do jogo algumas perguntas
devem ser feitas:
 

É correto um clube endereçar
agrados a árbitros, presidentes de federações, comissões e similares?

Que outros agrados os clubes de
futebol – e no caso o SPFC – teriam feito ao longo do campeonato?

Por que os arautos da
moralidade da imprensa esportiva não questionaram veementemente esse conflito
de interesses – eles que gostam tanto de falar de conflitos de interesse quando
é o Palmeiras quem está na mira?

Por que durante todo o sábado
parte da imprensa passou o dia minimizando o fato e reduzindo-o a uma simples
confusão de duas secretárias e um simplório envelope com ingressos para o show
da Madonna?
 

Por que tanta certeza de que era apenas uma confusão sobre um par de ingressos para ver a cantora?

Penso que acusar irresponsalvemente é algo sério, mas questionar o que parece errado ou suspeito não deveria ser uma de nossas premissas para uma sociedade melhor e mais justa?

***

Enquanto Del Nero e a CBF permaneciam em silêncio a turma do SPFC se destemperava – dispararam comunicados, entrevistas e declarações furiosas, romperam com a FPF e todos se mostravam muito tensos – será que estavam com receio de algo? Afinal de contas, no país dos grampos…

A cereja no bolo foi posta pelo
até então desconhecido dirigente sãopaulino representante do clube na FPF que
se desligou da entidade em rede nacional um pouco antes do jogo. Segundo ele
havia um culpado para tudo aquilo. Sim, o PALMEIRAS. Eis a obra-prima do cinismo:

“Eu só posso entender isso como uma maneira
de desestabilizar o São Paulo, porque em alguns fatos e clube não concordava.
Começa com o caso do gás, que foi mal resolvido”.

“E mais importante de tudo: embora eu seja muito amigo do Cipullo, o São
Paulo ganhando esse título desestabiliza o modelo da Traffic. Além disso, o
Marco Polo Del Nero é muito ligado ao Palmeiras. Ele estragou a festa da última
partida fazendo isso. O São Paulo está totalmente contra a FPF e estamos
rompendo com eles”

A diretoria do Palmeiras vai
deixar passar batido?

***

Nesta terça-feira o STJD por
meio de seu presidente convocou 6 envolvidos no caso para deporem sobre o
imbróglio.

Em tempo: Rubens Aprobatto
Machado, o mesmo dirigente do Corinthians que julgou as suspeitas de compra de
árbitros no BR-2005 a partir de declarações pegas em grampo telefônico vindas do
próprio Dualib. Olha mais conflito de interesse aí gente!

Duvido que algo acontecerá. E
duvido que a imprensa ficará em cima, cobrará respostas e esclarecimentos – com
exceção de poucos heróis que ainda ousam questionar.

***

E depois de todo o circo armado
eis que temos um árbitro inexpressivo apitando a final na aberração do Bezerrão
– gastar 50 milhões num estádio numa cidade que carece de infra-estrutura e
serviços sociais é um tapa na cara do contribuinte brasileiro.

O gol do título convertido com
1,31m de impedimento sequer me causou irritação. Foi o 14º erro pró-SPFC neste
BR-2008.

O campeonato teve o fim
melancólico que mereceu.

***

Pra finalizar não posso deixar
de criticar a maior parte de imprensa, que tratou o erro do árbitro Jailson
Freitas e seu bandeira como algo corriqueiro. Quando o Flamengo foi
supostamente prejudicado pelo Cruzeiro o barulho foi muito maior… até ali
errar não parecia humano…

O jornalista Mauricio Noriega,
a quem respeito muito, por sua seriedade, e também por ser palmeirense e de
Bariri, saiu-se com essa: “se o bandeira
invalidasse o gol do Borges ainda assim o resultado seria 0x0 e o SPFC seria o
campeão
”.

Oras, meu caro Noriega, se podemos nos utilizar de raciocínio
simplista então me permito dizer que se o árbitro valida aquele gol
escandalosamente legal do Botafogo o SPFC não teria vencido aquele jogo, só
empatado… ou se o árbitro desse o pênalti para o Flu na penúltima rodada, o
SPFC teria perdido…

Pior é ouvir “que erros
acontecem para todos os times”… E aí é que retomo minhas preocupações do
início deste post: será que estamos nos resignando com o fato de que no futebol
alguns são mais iguais que outros?

6 respostas em “Análise da Arbitragem – Rodada 38: estamos nos resignando?”

Uma pergunta. Será que se fôssemos nós no lugar do SPFW a imprensa continuaria calada? Eu me pergunto o por quê dessa proteção. Temo no fundo de minha alma que seja algo muito mais que futebol. E nesse caso nosso inimigo nada mais é que o laranja da situação.

Uma outra dúvida, por que somos odiados. Se somos tão pequenos, tão sem títulos (COMO DIZEM), por que nos odeiam? O que temos de especial que realmente nos invejam e tentam a todo custo serem melhores que nós?

PAZ!

Agora, tudo o que se falar desta aberração de campeonato irá ficar no mundo das especulações.
Para 2009 o Palmeiras precisa:
1- que o Técnico treine a equipe constantemente.
2- que a Diretoria tenha a malícia suficiente para não ser passada para trás em todos esses casos que aconteceram em 2008.
3- que o elenco montado tenha o mínimo de compromisso com o Palmeiras.
4- que a torcida compareça para torcer no Palestra e parar de tirar satisfações nos aeroportos
5- que todos Palmeirenses que ficam indignados e que tenham condições entrem na campanha do Conrado Parmerista e se tornem sócios do Palmeiras para podermos mudar o que está errado.

Pessoal, Isso é guerra!!! Se alguém quer ir prá batalha e não se sujar então nem vá.
A história nos mostra que para combater um mal geralmente é preciso criar um mal necessário. Para vencer a segunda grande guerra a Inglaterra trocou o primeiro ministro Chanberlain, que era um diplomata acostumado a negociaçôes por um almirante de guerra que era o Churchil, ou seja, para vencer o mal (Hitler) colocaram uma pessoa do mesmo nível.

Perfeito Danilo, tudo o que tinha pra falar você falou. Um abraço

Danilo, você já pensou em fazer comparações de erros de arbitragem com outros campeonatos? Estou falando de quantidade de erros, times mais “ajudados”, como eventuais erros são administrados pelas confederações, impacto na imprensa (e nos torcedores) etc. A impressão que eu tenho é que o que acontece no Brasil não tem nenhum paralelo com o resto do mundo, em especial em países europeus (exceção talvez para a Itália).

Essa discussão sobre arbitragem está ficando chata. Por mais que o futebol seja sujo, tocar nesse assunto quando o “prejudicado” é o seu time, independente de qual seja, faz com que as pessoas sejam interpretadas como más perdedoras.

Infelizmente, nosso Brasil ainda é o país da Lei de Gérson. Fala-se que o povo está empenhado em mudar essa realidade, mas todos tiram a sua “casquinha” na primeira oportunidade que têm: sonega-se na hora de declarar impostos, circula-se nos horários de rodízio (quem é de São Paulo sabe do que estou falando), fura-se fila nas discotecas (isso quando não se compra o lugar na fila), paga-se meia entrada em ingressos aos 35 anos de idade e por aí vai. E, se você discorda disso tudo, você é motivo de chacota.

Não sei se essa história dos ingressos da Madonna é real. Honestamente, acho que a diretoria do SPFW seria muito burra e inocente em fazer isso. Mas, se foi colocada a dúvida, tem que ser analisado sim. O que o SPFW faz é errado. Pressionar árbitros, federações e qualquer outro influenciador é errado. Eu não concordo com a idéia de que o Palmeiras deveria fazer o mesmo. O Brasil precisa de honestidade e lisura, e não de uma guerra velada por fazer valer interesses individuais.

Danilo, não adianta espernear, estamos no Brasil! O Palmeiras tem que se fazer forte nos bastidores e começar a ganhar os campeonatos dentro e fora de campo, é assim que o SPFW trabalha, e se são as regras do jogo não adianta reclamar. O futebol é sujo, a lisura fica apenas por conta dos apaixonados por este esporte que pode ser fabuloso. No mais, concordo com o exposto neste post e que realmente a imprensa é muito mais branda com o time do jd. leonor, aliás, cadê o nosso “amigo” juquinha? Pilantra, em pensar que já adimirei este cidadão.

Os comentários estão desativados.