Categorias
Notícias

Resposta de Mauro Marcelo à “Carta ao Governador”

A nota abaixo foi publicada pela Anjos da Academia, ONG que defende há anos os interesses do Palmeiras e onde o Delegado Mauro Marcelo participa como palestrino que é. O Delegado foi citado em artigo publicado na Folha de São Paulo pelo jornalista Juca Kfouri com o título Carta ao Governador. Foi enviado a mim por email.

Do Delegado palmeirense Mauro para o Jornalista corintiano Juca

Estupefato. Fiquei
estupefato com o seu artigo “Carta ao Governador”. Conhecemo-nos há 15
anos, e ainda me lembro da sua cara de espanto quando lhe revelei que
era Palmeirense. Estávamos em plena Copa de 94, nos EUA, ambos a
trabalho. Durante esses anos trabalhamos, cada um em sua área, chegando
a passar, juntos, por momentos difíceis, como bem lembrado, durante a
CPI dos Bingos. Muitas vezes você me procurou, ora para entrevistas,
ora para auxílio e orientação policial – inclusive em problemas
pessoais – e isso me deixava grato, pela confiança depositada. Você,
Juca, tem todos meus telefones, além dos meus emails, bem como sabe
onde moro e trabalho, e por esse motivo fiquei estupefato pelas
insinuações escritas no seu artigo, que você sabe, não correspondem à
verdade. Você sabe melhor que eu, que jornalismo é exercício da
democracia que informa e esclarece os cidadãos, mas cometeu o elementar
erro de não ouvir a outra parte. Caso tivesse ouvido, saberia que,
tramitando, no 23 DP, não existem apenas os casos da agressão ao
Luxemburgo, ou do gás no Palestra Itália; aliás, tanto o Palestra
Itália, como o Pacaembu e a sede da FPF estão em área circunscricional
do Distrito Policial das Perdizes, onde sou Titular, e tudo o que
acontece nesses locais e no seu entorno, é de minha responsabilidade a
apuração. São inúmeros inquéritos envolvendo torcedores – palmeirenses,
ou não – dirigentes, e jogadores, ora na condição de vítima, ora de
acusados. E, apesar de não haver suspeição na atuação de polícia
judiciária, para maior transparência, decidi, moto próprio, não
presidir as investigações do caso do gás (já em fase de conclusão), e
da agressão ao Luxemburgo (em fase de apuração), estando os inquéritos
a cargo de outro delegado, e fiz isso, justamente, para que desavisados
não especulassem com o fato de eu ser Palmeirense; mas, para espanto
meu, partiu justamente de você, as especulações. Nas entrelinhas do seu
artigo, vejo como destila desprezo ao Luxemburgo e ao Verdão, e vejo
que esse seu desamor é maior do que a amizade que julgava ter com você.
O futebol é realmente apaixonante, mas as investigações,
desapaixonadas. Espero Juca, que continue roxo, corintiano roxo, mas
não roxo de raiva comigo.

MM

6 respostas em “Resposta de Mauro Marcelo à “Carta ao Governador””

Brilhante resposta..
Ingenuo quem acreditar que o então jornalista não tem conhecimento juridico para definir a jurisdição do 23 DP.. pior de tudo, ele sabe muito bem, ou como jornalista ou como filho de ex magistrado.
Concordo com o Elio, após resposta do jornalista o maior remedio é o desprezo e o boicote

Já digo, disse e repito: esse jornalista é quixotesco e patético. Deve estar com algum problema psiquiátrico, dado seu recalque em relação a inimigos pessoais. E o Palmeiras – sei lá porque cargas d’água, talvez pelas históricas sovas aplicadas em seu time de coração – é um deles. Mas, após a resposta, devemos resservar a este jornalista nosso mais belo, absoluto e eloquente desprezo.

Até quando esse jornalista de baixo nível continuará a dizer mentiras que prejudicam a SEP? até quando nossos dirigentes permitirão que esse sujeito denigra a imagem do Palmeiras e de palmeirenses?

Infelizmente ainda temos que alar desse infeliz que só faz postar besteiras sem fundamento, mas nao poderia deixar de colocar aqui minha insatisfação com a Folha de Sao Paulo que permite que esse Juca ou coisa que o valha publique materias tendenciosas e irecionadas como a de hoje onde afirma ter recebido a correspondencia do delegado e novamente desvirtua o assunto para denegrir a imagem do profissional e da SEP.

Os comentários estão desativados.