Categorias
Notícias

Composição do TJD-SP e Caso Rogério Ceni

Por Emerson Prebianchi*
 
O Campeonato Paulista teve seu início na semana que passou e o Palmeiras defende o título conquistado em 2008.
 

Parece-nos importante mostrar ao amigo do 3VV a composição do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo para que acompanhemos de perto a atuação de todos os auditores e procuradores.
 

Vale lembrar sobre a importância das decisões deste órgão que no campeonato passado decidiu de forma estranha pela pena de perda de mando de jogo e multa à SE Palmeiras no incidente do suposto gás despejado no interior do vestiário do time do Jd. Leonor. Estranhamos a decisão uma vez que não houve existência de qualquer prova real de que o tal gás tivera sido despejado de fora para dentro do vestiário. A decisão inclusive contrariou o laudo e as investigações da Polícia Científica.
 

Assim, para que os amigos tenham maior intimidade com os responsáveis pelos julgamentos, enumeramos agora todos os membros do TJD-SP: 

Auditores-Tribunal de Justiça Desportiva

Dr. Ivaney Cayres de Souza – Presidente
Dr. Ronaldo Botelho Piacente – Vice-presidente
Dr. Carlos Alberto Ferraz e Silva
Dr. Ricardo Bandle Filizzola
Dr. Osvaldo Nico Gonçalves
Dr. João Eduardo Cerdeira de Santana
Dra. Beatriz Dal Pra
Dr. Aldo Galiano Júnior
Dr. Wladimir Cassani

Procuradores

Dr. Antônio Carlos Meccia – Procurador Geral
Dr. Daniel Satto
Dr. Edison Richelmo Zago

Auditores da 1ª Comissão Disciplinar

Dr. Acyr José de Almeida (presidente)
Dr. Rui Augusto Martins
Dra. Sonia Andreotti Carneiro Frúgoli
Dr. Aloízio Rodrigues
Dr. Emílio Françolin Júnior

Auditores da 2° Comissão Disciplinar

Dr. Luís Antônio Martinez Vidal (presidente)
Dr. Vítor Monacelli Fachinetti Júnior
Dr. Adalberto Montes
Dr. Paulo Valed Perry Filho
Dr. Mauro Marcelo de Lima e Silva

Auditores da 3ª Comissão Disciplinar

Dr. Maurício Neves Fonseca (presidente)
Dr. Geraldo Jabur
Dr. Antônio Luis Ravani
Dr. Marcos César Amador Alves
Dr. Marcelo Previtalli

Secretário

Dr. Carlos Roberto Fernandes Silva

Com o passar do campeonato e em conformidade com as atuações de cada um, vamos informar suas ligações com equipes participantes.

****

Em tempo, nesta semana muito se falou sobre a injusta alegação da FPF de que o goleiro da equipe Leonor teria estado erroneamente impedido de participar da primeira partida desta temporada paulista.

É importante primeiramente ressaltar que como bem informou o nosso amigo e colaborador Luciano Pasqualini o goleiro ao final do Campeonato de 2008 tinha três cartões amarelos, o que o suspenderia para a próxima partida e sua equipe.

1º = 27/01/2008 Jogo contra o SCCP por motivo 2A – Reclamação contra Arbitragem;
2º = 16/03/2008 Jogo contra o SEP por motivo 2A – Reclamação contra Arbitragem;
3º = 20/04/2008 Jogo da semi-final, último jogo do SPFC na competição, contra o SEP por motivo 9ª – Atitude Inconveniente.

Contudo, uma resolução interna da FPF – levantada pelo colunista do 3VV, Jota Christianini – informava que somente são carregadas para a competição seguinte as suspensões por expulsão, sendo que nas suspensões por terceiro cartão amarelo existia a possibilidade de o atleta punido requerer a conversão da pena em pagamento de cesta básica.

Pois bem, enquadra-se pois o caso levantado na possibilidade de conversão de pena se requerido pelo atleta, e isto é indiscutível.

Porém a dúvida persiste. Em revista pelos arquivos de julgamentos do TJD-SP de 2008 não encontrei qualquer requisição do atleta Rogério Ceni ou de sua equipe solicitando a conversão da pena de suspensão em pagamento de Cesta Básica.

Resta saber se houve um protocolo administrativo do pedido, mas o fato é que até a presente data nada foi apresentado, e a imprensa em massa condenou a postura da FPF que não se sabe ao certo se por temer a represália do time do Jd. Leonor ou por má administração de seus membros que sabidamente não se entendem, emitiu declarações de que cometeu um erro ao assinalar o atleta como impedido para a partida.

A fim de esclarecer o assunto gostaríamos de ter acesso ao requerimento de conversão de pena para que não paire a dúvida de que mais um vez a equipe Leonor esta sendo ajudada pelos tribunais desportivos e pelos órgãos administrativos do futebol.

Se não, começamos mal.

*Emerson Prebianchi escreve todas as 2as feiras aqui
no 3VV falando sobre as questões jurídicas do futebol

7 respostas em “Composição do TJD-SP e Caso Rogério Ceni”

Obrigado pela informação Jota. Agora precisamos saber se o goleiro do Jd. Leonor tbém teve algum tipo de absolvição.
Essa do gás tbém não entendi. Como pode sermos punido por algo que não se tem o culpado??? E o caso do juiz na final do Brasileiro??? acabou tudo em pizza???

o Diego Souza foi expulso, o Andre Dias também na ultima partida delllles; so que ambos foram julgados e absolvidos……………………………………………………………………JOTA

O Marcos Diniz tem razão. O Diego foi expulso na última partida… E agora?…

Que coisa!!!! Tudo o que eu NÃO queria era ver o time do Jd. Leonor brigando com a Federação Paulista. É sempre essa choradeira e no final a gente já sabe o que acontece…… elas são ajudadas!

Tem um detalhe: o Diego Souza não foi expulso na final Palmeiras vs. Ponte Preta?

Outra coisa que realmente não entendo.., segundo informações da imprensa.. o quarto arbitro foi ao vestiário do clube mandante avisar que o goleiro capitão estava suspenso da partida.., após debates, ligações, choradeiras.. a resposta da FPF : “foi um engano”..
sinceramente, nunca vi um 4 arbitro ou representante da Federação barrar jogadores irregulares… geralmente, se coloca em campo é punido depois..

Sera que a contusão do Rogerio não é uma manobra pra ser utilizado se isso realmente seguir adiante?

Os comentários estão desativados.