Categorias
Direto da Fonte

Luxemburgo fala na Academia, antes de Atibaia

O técnico Vanderlei Luxemburgo concedeu entrevista coletiva na manhã
desta terça-feira (06), no último treino do Palmeiras na Academia de
Futebol antes da viagem para Atibaia, e dentre tantos assuntos, fez
um balanço sobre o ano de 2008, citou o novo planejamento do time
para esta temporada e disse prever um 2009 vitorioso. Confira os
principais trechos da entrevista.

Novo planejamento
“Vejo nosso trabalho sendo feito a longo prazo. Acredito que, para o
Campeonato Brasileiro, estaremos totalmente preparados. Nesse
primeiro semestre, é óbvio que vamos disputar as competições em alto
nível. Mas preciso ser realista ao dizer que não somos favoritos
para conquistar uma Copa Libertadores, por exemplo. O time está
sendo novamente montado. Sei que isso não servirá como desculpa, mas
o que eu posso dizer é que o nosso projeto é vencedor e vamos
disputar as competições em alto nível.”

Reforços
“Fizemos tudo dentro daquilo que havíamos conversado. Não vejo nada
de diferente dos outros clubes. As pessoas estão julgando sem vê-los
jogar. Chegaram alguns garotos, mas alguns deles tem perfil de
liderança. Vamos aguardar os resultados.”

Exemplo passado
“Nós mantivemos uma base para esse ano. Muitos atletas continuaram e
outros chegaram. Vejo esse cenário como em 1996. Minha primeira
entrevista foi para responder os motivos de termos contratado o
Júnior [lateral-esquerdo], até então desconhecido. E depois ele jogou
um excelente futebol.”

Dispensas
“Não tivemos culpa pelos jogadores que saíram. Foi um processo
natural. Alguns tinham propostas melhores, caso do Martinez. Outros
saíram através da avaliação feita no decorrer do ano. Foram mudanças
necessárias.”

Time de 2008
“Não posso dizer que foi um ano ruim, pelo contrário. O time de 2008
deu resposta, pois sagrou-se campeão e brigamos pela vaga na
Libertadores. Claro que poderíamos ter conseguido muito mais, mas
alguns detalhes atrapalharam e tivemos que mudar um pouco o perfil.
Foi uma necessidade do mercado, mas a temporada passada foi boa.”

Frustração
“A maior frustração foi de não ter conseguido a vaga direta para a
Copa Libertadores. Tínhamos esse direito se tivéssemos vencido o
Botafogo, no Palestra. Essa fase de pré-Libertadores certamente vai
atrapalhar um pouco o nosso trabalho de preparação. Mas é um desafio
que temos que encarar.”

Contratações
“Estamos aguardando a vinda de mais alguns atletas. Sei que a equipe
necessita de um pouco mais de experiência. É importante para uma
Libertadores.”

Motivação
“Me sinto motivado e com vontade de ganhar. Sei que eu preciso
vencer, pois caso contrário ficam me chamando de ‘acabado’,
de ‘fracassado’. De nada adianta eu ter conquistado inúmeros títulos
se nesta temporada não fizer um bom trabalho.”

20 anos de Paulistão
“Vou completar 20 anos desde a disputa do meu primeiro Campeonato
Paulista [com o Bragantino, em 1989]. Foram muitas conquistas de lá
para cá, mas não vou ficar vivendo do passado. Seria maravilhoso se
eu ganhasse de novo, seria o único a ser quatro vezes campeão
consecutivo.”

Comissão técnica
“A vinda do Cantarele foi para suprir a saída do Carlos Pracidelli.
É um profissional muito competente e que entende bastante do
assunto. O Fernando [Miranda] vai auxiliá-lo, mas também vai fazer a
função de observador. Teremos ele, o Nei [Pandolfo] e agora o Lopes
Júnior. Eles vão se dividir em ver os vídeos dos adversários e
percorrer o Brasil analisando jogos e atletas. Vamos fazer um
trabalho diferenciado e que vai acrescentar muito nesta temporada.”

Eleição
“Não vai atrapalhar. Acontece isso em todos os clubes. É a política
de um lado e a gente trabalhando desse outro lado.”

Especulações
“Primeiro, ficaram falando que eu estava muito calado nas férias. É
claro que estava calado, eram férias! Depois, citaram minha ida para
o Santos. Volto a dizer que vou terminar a temporada no Palmeiras. As
pessoas querem criar situações para perturbar o ambiente.”

Torcida
“Desde que não tenha violência, acho válido a torcida se manifestar.
Mas não concordo, pois estamos iniciando uma temporada e estão
julgando precipitadamente. Isso não me incomoda, estou acostumado.
Todo ano é assim: você tem que matar um leão e correr de dois.”