Categorias
Direto da Fonte

Luxemburgo minimiza resultado contra Rio Claro

Da Assessoria de Imprensa

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta quinta-feira (15),
em Atibaia, o técnico Vanderlei Luxemburgo minimizou a derrota por
3×0 para o Rio Claro, em jogo-treino realizado nesta quarta-feira, e
demonstrou confiança quando falou sobre o futuro da equipe.

“As pessoas estão apenas julgando, deixando de fazer análises reais
e criteriosas. Eu confesso que estou bastante confiante no trabalho
que está sendo feito. Estamos montando um time forte, que vai brigar
pelos títulos. Pode ser que demore um pouco para engrenar, mas posso
dizer com tranqüilidade que estamos no caminho certo.”

Luxemburgo voltou a mencionar que a remontagem do time se fez
necessária. “Não podíamos continuar com determinados atletas. Não
foi erro de planejamento, foram fatos que aconteceram na reta final
do Brasileiro. Se montamos um novo time, foi por necessidade.”

Para o treinador, o entrosamento só vai acontecer com o decorrer da
competição. “Eu disse que o Palmeiras entraria como favorito no
Brasileiro, pois até lá o time vai ganhar corpo. Mas não falei que
não brigaríamos pelos títulos do Paulista e da Libertadores. O
Palmeiras sempre vai entrar para brigar, mas não sei ainda se como
favorito. Ninguém aqui está inventando desculpas. É a realidade.”

O comandante do Verdão acredita que as cobranças por resultados
continuarão existindo, mas dessa vez com mais intensidade.

“Será o nosso segundo ano de trabalho, mas tudo está sendo feito
dentro de um projeto que montamos e que vai dar certo. Algumas
pessoas ainda dizem que eu não estou motivado. Isso é mentira.
Passei minhas férias conversando com a diretoria e estou com mais
vontade de ganhar. No Brasil, o passado não conta. Não adianta eu
ser o tri-campeão Paulista. Parece que não vale nada. Precisa sempre
mais e eu vou atrás disso.”

Luxemburgo avaliou o início de temporada como positivo e criticou a
forma como o Rio Claro atuou no jogo-treino de quarta-feira.

“O Rio Claro não veio para treinar. Deram pancada o jogo inteiro,
como se tivessem que provar algo. Não gostei, pois queria observar
meu time taticamente e fazer com que eles ganhassem ritmo de jogo.
Mas isso serve para aprendermos. Na próxima pré-temporada, posso
preferir fazer um coletivo contra os juniores. Pode ser mais
produtivo.”