Paulistão 2009: largada para a arbitragem

Por Danilo Cersosimo
 
No próximo dia 17/01 terá início o campeonato Paulista 2009.
 
Algumas novidades serão testadas neste certame – como a utilização de trios de arbitragem fixos.
 
Por outro lado, o famoso Coronel Marinho continua no comando da Comissão – espero que ao contrário de 2008 não haja por parte dessa comissão de arbitragem perseguição junto aos jogadores do Palmeiras, bem como ao seu treinador – que a bem da verdade poderia colaborar também e se limitar a falar de assuntos técnicos e táticos somente.
 
***
 
Trios Fixos: O árbitro e os dois assistentes estarão juntos da primeira até a última rodada da competição – com isso, segundo o Coronel Marinho, pretende-se equalizar os critérios e minimizar as distorções da regra, bem como diminuir sensivelmente o número de erros advindos da falta de padronização.

Acredito que tal medida terá efeitos muito timidos no sentido de melhorar a qualidade da arbitragem – tal melhoria seria mais eficaz com um comando mais técnico, uma seleção criteriosa dos árbitros e assistentes e sem critérios políticos. Isso sem mencionar a profissionalização dos árbitros, medida que, se não soluciona totalmente os problemas, pelo menos minimiza.

***

Avaliação da Arbitragem:
A comissão de arbitragem e seu presidente se encarregarão de analisar as partidas ao término de cada rodada com o intuito de verificar a ocorrência de erros – segundo o Coronel Marinho o trio será punido se for detectado algum erro grave.

Essa avaliação será feita por 12 observadores da própria FPF que assistirão aos jogos pela televisão – em no máximo 24 horas após o término dos jogos esses avaliadores deverão dar seus pareceres.

Caberá também a esta comissão ouvir o árbitro e sua justificativa no que tange aos lances mais polêmicos e importantes da partida, bem como rever as imagens e comunicar oficialmente a posição da FPF sobre o referido árbitro – segundo o Coronel Marinho nenhum árbitro será suspenso sem ser avisado previamente à imprensa.

Em casos de erros cruciais, o trio inteiro é punido – ou seja, se o bandeira errar grosseiramente ao não ver um escandaloso gol de mão de algum atacante leonor o árbitro será punido com afastamento também – quem sabe assim os árbitros ficam mais espertos com as lambanças de seus auxiliares.

***

Premiação:
Ao final do Paulistão o melhor trio de arbitragem será premiado com R$ 200 mil. O segundo melhor trio ficará com R$ 100 mil e o terceiro com R$ 50 mil – aposto que o interesse em apitar direito vai aumentar agora…

***

Ranking: Apesar do anúncio da utilização de trios fixos ainda não foram divulgados os nomes que comporão cada um – pelo menos até o momento da redação deste post. De qualquer modo, foi divulgado o ranking dos árbitros para 2009 – segue abaixo os 10 mais bem posicionados:















































1


SALVIO SPINOLA F. FILHO


FIFA


2


PAULO CESAR DE OLIVEIRA


FIFA


3


CLEBER WELLINGTON ABADE


Ouro – A


4


MARCELO APARECIDO RIBEIRO DE SOUZA


Ouro – A


5


WILSON LUIZ SENEME


Ouro – A


6


RODRIGO BRAGHETTO


Ouro – A


7


PHILIPPE LOMBARD


Ouro – A


8


ROBERIO PEREIRA PIRES


Ouro – A


9


LUIZ FLÁVIO DE OLIVEIRA


Ouro – A


10


RODRIGO MARTINS CINTRA


Ouro – A



***

Tecnologia: neste Paulistão que se inicia os árbitros continuarão se comunicando através de rádios digitais durante os jogos – espero que com mais rapidez e eficiência.

Também será possível acompanhar as substituições e aplicações de cartões em tempo real – para isso bastará acessar o site da FPF: www.futebolpaulista.com.br .

Será disponibilizado o relatório dos juízes após cada partida – esses relatórios geralmente são importantes quando constam informações como agressões entre jogadores, ofensas ao árbitro, mau comportamento da torcida, casos de objetos atirados no gramado, etc. Essas informações são levadas em conta em denúncias nos famigerados tribunais esportivos.

***

Entrevistas:
a comissão de arbitragem recomendou ainda aos árbitros que atuarão no próximo estadual que não falem com a imprensa após as partidas. Trata-se apenas de uma recomendação e não de uma norma interna – caberá ao árbitro decidir se quer dar entrevistas ou não.

***

Veto:
o coronel Marinho jura de pés juntos – nenhum clube ou quem quer que seja vetará árbitros.

Viu Juvenal?

***

Frase:
Do Coronel Marinho, Presidente da Comissão de Arbitragem da FPF – “Eu não quero mais erros bobos nas partidas. Pelo investimento que fazemos a gente não admite mais”.

Nem a gente, Coronel. Estaremos atentos.

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados