Série Arenas – sobre os espectadores: instalações e áreas de serviços

Da Série Arenas Esportivas 
Recomendações e Exigências Técnicas FIFA
  
Por Claudio Baptista Jr.*  

Pessoal,

Continuamos com a 6° parte do documento da FIFA que fala sobre Espectadores e completamos o item iniciado na semana passada.

Para quem não teve a oportunidade de ler a publicação da semana passada, recomendo a leitura porque além de fazer parte da continuação da publicação de hoje, tem informações importantes a respeito do posicionamento do público no estádio (espaços entre cadeiras, campos de visão, conforto, etc…)

Segue em negrito o posicionamento dos temas desta publicação perante o conteúdo total:

1- Decisões preliminares.
2– Segurança.
3- Orientação e estacionamentos.
4- Áreas de jogo.
5- Autoridades e jogadores.
6– Espectadores.

6.1 – Normas gerais de conforto. (continuidade da última semana)
6.2 – Espaços acessíveis aos espectadores.
6.3 – Comunicação com o público.
6.4 – Espectadores com dificuldade de locomoção.
6.5 – Stands
6.6 – Bilheteria e controle de acesso eletrônico.

7– Hospitalidade.
8 – Mídias.
9 – Iluminação e alimentação elétrica.
10 – Telecomunicações e espaços complementares.


6.1 – Normas gerais de conforto. (continuidade da última semana)


Identificação das cadeiras.

As fileiras devem ser muito bem sinalizadas dentro das alas e na parte de fora da cadeira situada na extremidade de cada fileira. Um espectador que não conheça o estádio deve encontrar facilmente seu lugar (ex: setor B, fileira 22, cadeira 9).

A numeração deve possibilitar a localização fácil da cadeira. O espectador não deve ficar procurando pequenos números ilegíveis enquanto que outros esperam atrás dele. É importante que a localização do lugar não seja estressante nem muito lenta.

Instalações Sanitárias.


Devem ser previstos no interior do perímetro de segurança do estádio banheiros em número suficiente para os dois sexos e para os portadores de dificuldade de locomoção. Devem ser equipados com lavabos de água potável e suficientes toalhas de papel ou secadores de mãos, bem iluminados e devidamente higienizados restando assim durante toda a duração de um evento.

Levando-se em consideração o tempo elevado de espera dos banheiros femininos, deve ser previsto número suplementar dos mesmos. É conveniente também levar em conta o número crescente de espectadores femininos e o fato que o estádio pode receber eventos diversos sem serem partidas de futebol. Os projetistas do estádio devem idealizar banheiros femininos suplementares que possam ser facilmente transformados em banheiros masculinos (ex: troca simples de identificação) nos eventos em que o público masculino seja maioria.

A quantidade mínima recomendada é de 20 banheiros (compreende-se vasos) e 7 lavabos para 1.000 mulheres e 15 banheiros ou vasos de urinar (1 banheiro intercalado com dois vasos de urinar) e 5 lavabos para 1.000 homens. Essas distribuições devem ser superiores nos espaços VIP. Aplica-se o regulamento local caso este exija algo superior.

Para evitar filas nas entradas e saídas dos banheiros, é conveniente prever um sistema de acesso em sentido único ou por meio de portas suficientemente largas que permita entrada e saída simultânea.

Os banheiros privados das equipados de um WC e um lavabo devem ser previstos (1 para cada 5.000 espectadores) para as pessoas que necessitam de assistência compreendido aqueles com mobilidade reduzida e crianças.

Os estádios devem ser concebidos como instalações de qualidade, com serviços apropriados e, portanto, banheiros dentro deste conceito. Já foi demonstrado que espectadores respeitam os banheiros limpos e próprios e ao contrário, banheiros sujos são tratados com comportamento anti-social.

Áreas de serviços (lanches / bebidas / descanso / circulação / souvenir…)





Os pontos de serviços com lanches e bebidas devem ser limpos, de boa aparência e de fácil acesso. Devem ser distribuídos nos diversos setores do estádio, pois a movimentação entre setores pode ser difícil e até mesmo proibida.

Ao menos 5 pontos de venda permanentes devem ser previstos para cada 1.000 espectadores com comprimento de 1m a 1,5m de largura. Os stands temporários também devem ser planejados para eventual demanda suplementar. Os menus devem ser visíveis de longe a fim de que o cliente possa escolher antes de chegar ao caixa. O ideal é serem fixos em painéis luminosos. Cartões de crédito devem ser aceitos e terminais de pagamento fixos ou sem fio devem ser disponibilizados para este fim.

É importante conceber espaço de trabalho de maneira que vários empregados possam trabalhar, que os produtos possam ser apresentados de maneira atraente, que o espaço de estocagem seja suficiente. Uma distribuição ideal de bebida / capacidade do estádio é de 150 por 100. O ideal para estocagem é de 50% no stand e 50% no estádio ou em refrigeradores próximos.

Os pontos de venda destes serviços como lanches, bebidas, souvenir, devem estar situados em locais onde a fila gerada pelos clientes não o fluxo e circulação de outros espectadores. Freqüentemente o espaço entre o stand de venda e os muros e paredes do estádio são insuficientes, limitando a circulação e contribuindo para a formação de aglomerações pois no intervalo vários espectadores fazem fila para comprar algo para beber ou simplesmente circular dentro do estádio. As dispensas para molhos e temperos não devem ser colocados ao lado dos caixas e sim a uma certa distância das filas para que a fila ande mais rapidamente.

Um pequeno parêntese nosso. Os torcedores brasileiros não estão muito habituados a lugares marcados e de melhor acesso. Com a construção de Arenas com 100% de acentos neste contexto, é de se esperar que a circulação do intervalo do jogo seja maior.

Voltando ao documento, este diz que uma forma para reduzir o fluxo de espectadores no intervalo é a instalação de televisores nos locais dos serviços para que parte do fluxo possa se dar antes do término do 1° tempo permitindo a estes espectadores acompanharem o final do da primeira etapa.

Como os espectadores podem querer comprar algo para comer e beber antes e depois da partida, são recomendados lugares sentados ou uma combinação de lugares sentados e em pé (ex: bancos semi-sentados). As instalações como cafeterias, bares e restaurantes podem ser orientadas tanto no sentido das ruas adjacentes ao estádio como serem localizadas nas tribunas e próximas ao campo de jogo, propondo-se assim outro tipo de lugar para se assistir uma partida.

Todos esses espaços devem manter-se próprios durante todo o evento. Lixeiras devem ser em número suficiente e se possível, lixeiras suplementares para com contexto para reciclagem. Equipes de limpeza devem estar presentes em número suficiente enquanto o público utiliza as instalações.

As lixeiras devem ser grandes e em quantidade para acolher uma grande parte de detritos no intervalo. Lixeiras pequenas importam em um aumento de custo para limpeza. Caso o estádio seja dotado de um sistema de reciclagem, painéis devem explicar claramente o funcionamento.

banheiros ; serviços (lanches / bebidas) ; sala de primeiros socorros e enfermaria ; espectadores

Cabines telefônicas.


Apesar da crescente popularidade dos telefones celulares e da redução de utilização de telefones públicos, um certo número destes deverá ser instalado tanto dentro como no entorno do estádio.



Na próxima semana entramos no segundo item desta parte.

Abraço,
Claudio Baptista Jr.
—-
*Claudio Baptista escreve todas as 5as feiras; o post acima foi baseado
em documento da FIFA que fala sobre recomendações e exigências
técnicas para arenas esportivas; reprodução permitida mediante  explícita
divulgação do autor do texto, do site da FIFA e do blog Terceira Via Verdão e seu link.