Bagatelas 09/02/09: põe na conta do Profexô

Bagatelas de cá…
Por Oberdan Fiume 

 
MAIS UMA NA CONTA DO PROFEXÔ

Tá montando um time bom e rápido e do meio para frente já está quase certo. Falta acertar a bequeira nas bolas altas. Mas domingo, quando viu que a coisa estava ficando feia, trocou o inútil Diego Souza e  consertou o meio, colocando o Cleiton Xavier
no lugar certo.

Goleou.

POR FALAR NISSO

Foi bem, o Bruno para quem está começando foi muito bem. Mas pelo sim pelo não: VOLTA MARCOS!

ATIREI NO COELHO…

O Oberdãzinho aqui já acertou no jogador que falava espanhol – Ortigoza. Verdade que atirei no coelho e acertei no camundongo.

Mas vamos lá, o Maldonado também vai chegar.


E POR FALAR EM COELHO

O jogador – o que dissemos tem o nome de bicho – também pode vir, questão de aguardar o nascimento de seu filho por estes dias, e o prazo que permita a viagem aérea.

Isto é, se ate lá a solução caseira não resolver o problema.

FICHA POR FICHA, NEM O VALDIVIA

Para o Gary Medel a “porta se cerró detrás de él” até que fique esclarecida a morte da uma modelo, em festa realizada no apartamento do jogador.

E esta não foi a primeira encrenca na curta carreira do jogador, embora, ficha por ficha, quem conheceu a do Valdívia antes de vir para o Palmeiras não o contrataria.

Perto do que o Valdivia já tinha aprontado, o Edmundo era considerado Atleta de Cristo.

PEGA A SENHA

O Presidente Belluzzo quase não tem tido tempo de governar, é fila o dia inteiro; são aqueles veteraníssimo conselheiros, a maioria totalmente ultrapassada, na busca de carteirinha de diretor. Tem até quem não votou no professor, mas não quer perder a boquinha.

Não perceberam que os tempos mudaram.

E bagatelas de lá…
Por Cáspite Rossi Cairo, direto da vecchia bota 

 
NÚMEROS DO BICHO


Amici miei, na Italia um ditado diz “a mae dos imbecis è sempre gravida“. Um ministro italiano pede o anulamento do amistoso Bra x Ita em Londra domani.

A causa è a não extradição do criminoso terrorista Battisti. Em represália o Brasil ameaça deixar Adriano na Inter per outros 3 anos!

Meu Deus que flagelo! Tudo bem compadres segurem o Battistinha no Brasil, o.k? Mas, por favor, livrai-nos de Adriano.

RONALDO NA CITY

Bomba! O time da marginal sem n° pode perder Ronaldo! Segundo a minha fonte o sheik arabe do Manchester City depois da frustaçao de Kakà deseja oferecer um emprego ao 71! Sò que ele nao vai jogar nos citizens mas com aquela barriga vai fazer a dança do ventre.

O DIABO E A ÁGUA BENTA!

Explicado o motivo da recusa de Kakà (santo logo) ao Manchester City: a dupla com Robinho não poderia coexistir pois o ex peixe com as suas transgressões iria desviar o Santo Subito.

Sorte que ele recebeu a ordem Divina (em chamada direta) de ficar ao lado de Ronaldinho, isso apesar que o ectoplasma também gosta de transsssthh!

Fica calado que o Puro & Casto pode ouvir: vade retro Satanás!

AMAURI FICA, POR ENQUANTO

A telenovela Amauri chegou ao fim: estava indo bem oara o Brasil que teria à disposição um jogador legal. Pessoalmente eu torcia para vê-lo na Azzurra, isso porque aprecio muito o atleta e sobretudo porque esse tipologia de jogador pode dar mais certo na seleção italiana que na brasiliana, pois acho que o brasileiro gosta mais de um jogador estilo Nilmar, Pato, Robinho ou até mesmo como o nosso Keirrison que de um jogador mais forte fisicamente.

Mas doppo toda a confusão, Amauri – por enquanto – não joga na Seleção.

ACHTUNG! ACHTUNG!

Em 2007 dois jogadores do Brescia (Possanzini e Mannini) ao fim de um jogo foram escolhidos para fazer o exame anti-doping. Por causa de um problema que não foi causado por eles (o Presidente do Brescia foi no vestiário para xingar o time que foi derrotado) os dois demoram muito (25 minutos de atraso) a apresentar-se a fazer xi-xi.

Bom! A Wada, órgao da Fifa, impôs uma punição absurda: 1 ano de suspensao.

Ah! Estava esquecendo de dizer que o exame deu resultado negativo!

Ciao, Caspite!


*Bagatelas
é uma nova coluna do 3VV. Do italiano “bagatella” (ninharia) a seção
deveria ir ao ar toda segunda-feira (mas é uma zona, como o leitor pode perceber) para falar sobre as mesquinharias, as baixezas, as coisas sem valor
do mundo do futebol. Sempre com uma pitada de veneno, com a corneta
embaixo do braço, e sem muito compromisso com a verdade dos fatos, mas sim com o imaginário popular.

Os personagens centrais são Oberdan Fiume, e Cáspite Rossi Cairo.
Este último diretamente de Napoles, agora de volta, vitaminado com um bom prosciutto di parma e chianti.