Categorias
Notícias

Explicando o atraso no cronograma da Arena

Quando escutamos que existem problemas burocráticos que estão impedindo o início das obras da Arena Palestra muitas vezes ficamos confusos – e alguns palestrinos mais irados começam a duvidar até mesmo que o projeto vá sair do papel.

Chega a ser compreensível uma vez que a grande maioria dos palmeirenses que estão acompanhando esse projeto não possuem conhecimento técnico nem legal sobre o tema. Eu sou um exemplo disso.

Então vamos aos fatos. João Mansur, que acompanha do lado do Palmeiras esse processo desde seu início com a WTorre, me explicou o que são os tais problemas burocráticos que impedem o início das obras.

Existem
problemas documentais para que a superfície seja cedida para a WTORRE,
tal qual foi aprovado pela Assembleia de Sócios, em 30 de Agosto de
2008. Para quem não lembra, nessa data os sócios ratificaram a decisão do Conselho e aprovaram a cessão de uso da superfície do Palestra Itália por 30 anos. Na prática o Palmeiras permite que a WTORRE (através do consórcio firmado com a SEP) utilize e explore comercialmente a área nesse período.

Entretanto a área atual da SEP – cedida para exploração comercial pelo período de 30 anos – é uma “transcrição” da matrícula original de 1920
e em todos estes anos o clube nunca teve a necessidade de uma
retificação de área.

Ao longo dos anos, a SEP foi “perdendo” parte de sua área, seja por
duplicação da Av. Francisco Matarazzo, seja por alargamento da Av.
Antárctica.

Ou seja, de forma prática, a área real a ser cedida – aprovada pelo Conselho e Assembléia – encontra-se dentro de uma área maior (que é o que está na matrícula original). E issoo, burocraticamente falando, é um problema.

Para que seja lavrada a escritura pública de cessão de superfície, esta
retificação necessita ser feita. A retificação de área, seguindo todos os procedimentos legais e burocráticos, deve levar aproximadamente uns 6 meses.

Tanto WTORRE quanto SE Palmeiras estão neste exato momento “vivenciando” este processo, ou seja, estão trabalhando no sentido da retificação de área na esfera administrativa.

Tão logo tenhamos a retificação de área concluída o processo volta ao seu ponto original, ou seja, a SEP poderá “ceder”
a superfície e a WTORRE poderá dar inicio às obras
de uma forma geral. Até porque obrigatoriamente as obras devem começar após a cessão da superfície
pelo fato de que este é o instrumento jurídico que ancora a operação

feita pelas partes (SEP e WTORRE).

Por outro lado, para o início das obras do clube social, a SEP e a WTorre assinaram um
acordo pontual, que permite o seu inicio imediato. Ele acontecerá pela
construção dos vestiários do conjunto aquático, da sauna e da nova
academia de musculação.

Assim espera-se que, o clube social comece a ser impactado pelas obras nas próximas semanas, enquanto que o estádio muito provavelmente só poderá receber as obras dentro de um prazo médio de seis meses. Ainda não foi divulgado um cronograma oficial retificado. Assim que for divulgado publicaremos aqui.

Agradeço ao Mansur pelas informações.

Saudações Alviverdes!

18 respostas em “Explicando o atraso no cronograma da Arena”

Vicente, tudo bem. Com relação a Arena, infelizmente estamos na mão de um sistema arcaico e burocrático que não simplifica em nada a vida das pessoas e das empresas. Tudo poderia ser mais simples e mais agil, mas este é o Brasil e temos que conviver com isso. 6 meses para por em ordem a documentação é muito. Com relação a materia indicada pelo Alvaro, eu penso que a Samsung já está tendo retorno de seu investimento, pois está com o logo estampado numa foto do K9 pela Libertadores sem contar com a propaganda do time na material do site. Isso com certeza valoriza muito.
abs. Fassina

Vicente, Obrigado como sempre otimas explicacoes so poderiamos ter aqui ou na midia palestrina…

E VAMOS PARAR DE DAR OUVIDOS PRA IMPRENSSINHA…

abracos

Aos amigos que perguntaram “por que não viram isso antes?” minha resposta é: não sei! Mas também fico com a mesma dúvida que vocês. Respondendo ao Gustavo sobre a garantia da WTorre com o contrato: parece que sem esse ajuste não é possível a exploração da superfície. Logo a WTorre não teria como ser remunerada. Respondendo ao Clóvis: acho que não. A WTorre é do ramo e sabe que essas questões são complexas. Entretanto ela não vai se expor ao risco (ou seja, começar a gastar sem ter a garantia que vai poder explorar comercialmente). Daí que ela precisa do tal acerto. Marco, concordo: o Mansur poderia responder a essas perguntas. Abraços,

Vicente & Cia…. é interessante ouvir o João Mansur dizer isso.

Fora do tópico: Pq o FutebolCard não libera a venda dos ingressos para a liberta ou faz a mesma promoção (ou semelhante) com o Palmeiras?

R$100 por 3 jogos de libertadores está em um preço MUITO bom!

Valeu, Vicente
Eu também sou totalmente leigo nesse assunto, mas agora já dá para se ter uma boa noção do que está acontecendo.
Saudações alviverdes

pelo que eu entendi e vendo luiz gonzaga belluzzo falando ao arena hontem , esta modificando muito o projeto e cada , parte que o projeto e modificado ,tem que ser aprovado na prfeitura . olha o que ele – ”O que acontece é que ontem mesmo assinei uma nova modificação , muitas coisas vão mudando, idéias novas, um novo estacionamento por exemplo ”

– ”Aparte burocratica requer muito trabalho,e demora um pouco mesmo, pois a cada vez que temos novas idéias requer mudar o planejamento para a prefeitura”

Vicente, pela sua explicação o que está travando o início da obra é a falta de segurança juridica que a WTorre passaria enquanto a cessão dos direitos de superfície não for oficializada, é isso?
Não sou advogado, mas no contrato já assinado o Palmeiras se compromete a ceder os direitos de superfície, e creio que deve haver multa caso isso não ocorrá.
No meu entender esse instrumento particular já daria a segurança necessária para a WTorre ou será que existe uma lei que impede o início da obra enquanto a cessão dos direitos de superfície não ocorrer?
Eu acho que o que deve estar atrasando também foram as alterações do projeto. O antigo projeto, aprovado na prefeitura, foi muito modificado e talvez tenham que aprovar tudo novamente. Vicente, tem alguma informação sobre isso?

Vicente e caros amigos palestrinos, desculpem a ignorância mas, devido a toda essa burocracia e toda essa demora, existe alguma possibilidade deste negócio entre SEP e WTorres melar??
Eles (WTorres) podem “se encher” de esperar e cancelar a construção da Arena?

Obrigado e abraço a todos!!

Agora sim as coisas estão ficando mais claras, pena q essa informação não partiu da diretoria do clube.

Abraço!

Confesso que na minha ignorancia parece um erro d criança. Foi feita uma campanha pra esclarecer os conselheiros e SEP e WTorre sem que SEP e WTorre estivessem a par das situações mais basicas?

Nao sabiam nem o que estavam cedendo?

Bom… passou, espero q consigam resolver tudo isso logo. Que acelerem e se faça fumaça com o clube para que nao comece uma pressao na midia falando que o contrato nao ta sendo cumprido e bla bla bla

Concordo com o Cleidson, obrigado pelos esclarecimentos, Vicente.

Sem querer bancar o chato, mas já bancando, não houve um “due dilligence” antes do contrato ser assinado que identificasse esses problemas? Não estou querendo criticar por criticar – espero que todos esses detalhes sejam levados em consideração no próximo cronograma divulgado para evitar novos atrasos.

Caro Vicente,

Faz tempo que não comento nada aqui, mas vamos lá.

Trabalho na área de TI de um Cartório de Registro de Imóveis e tenho um certo conhecimento do assunto. Apesar de não ser no Cartório de competência da área do Palestra Itália (2º Oficial de Registro de Imóveis), sei o quanto é trabalhoso e complicado um processo de Retificação Administrativa, ainda mais sendo de Transcrições de imóveis tão antigos e complexos. Isso é demorado mesmo e depende de vários fatores para sua resolução.

Só uma coisa me espanta: o Palmeiras já sabia desses problemas burocráticos que iriam acontecer em relação aos imóveis lindeiros (ou pelo menos tinha a obrigação de saber) e que isso levaria um certo tempo pra ser resolvido. Porquê isso não foi planejado em relação ao cronograma?

Sei também que o Palmeiras contratou os serviços de um dos maiores conhecedores nesse tipo de assunto para resolver esses problemas, o escritório do Dr. Marcelo Terra. Pode ter certeza que estamos em boas mãos.

Abraços!!!

Os comentários estão desativados.