Categorias
Direto da Fonte

Luxemburgo avisa: não ganhamos nada

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta sexta-feira (06), na
reapresentação do elenco palmeirense na Academia de Futebol, o
técnico Vanderlei Luxemburgo elogiou o bom início de temporada da
equipe, mas mandou um aviso aos mais eufóricos.

“Está um início de temporada muito positivo, mas ainda não ganhamos
nada. É cedo para comemorar alguma coisa. Não é hora para empolgação,
pois ainda estamos começando um projeto.”

De acordo com o treinador, o bom momento do time não muda o seu
planejamento inicial, de que o trabalho só vai dar resultados a médio
prazo.

“Não vamos queimar etapas. Disse que o time entraria como favorito no
Brasileiro pois, até lá, estaremos entrosados e os atletas mais
adaptados. Mas esse time deu uma resposta inicial muito rápida, e
isso está me agradando.”

Quando perguntado sobre o fato do Palmeiras ser uma das principais
sensações do futebol brasileiro neste momento, Luxemburgo manteve os
pés no chão.

“O que mudou do início do ano para cá? Nada, pois fizeram análises
sem ver o time jogar. Antes a gente era questionado, agora só estão
elogiando, por isso prefiro não comentar. A imprensa muda de opinião
muito rápido, e as avaliações são sempre em cima dos 90 minutos. Uma
hora nós vamos perder, e aí vão questionar novamente. Essa é a nossa
cultura.”

O comandante palmeirense confirmou que vai colocar em campo todos os
titulares para o jogo diante do Santos, no Palestra Itália, e
reiterou o ótimo planejamento feito por diretoria e comissão técnica.

“Nosso planejamento está todo dentro do previsto. Poupamos os
titulares contra Marília e Ponte Preta, justamente para deixá-los no
ponto diante do Real Potosí e o Santos. O cansaço não vai atrapalhar.
Só que, agora, vamos esquecer a Libertadores e focar somente no
Campeonato Paulista.”

Luxemburgo analisou o clássico e fez elogios para o time santista. “É
um time renovado e de muita qualidade. Não existe favorito para esse
jogo, mesmo sabendo do nosso excelente aproveitamento no Palestra.
Trata-se um clássico cheio de rivalidade. Mas nós vamos entrar em
campo para fazer uma grande partida.”