Categorias
Direto da Fonte

Palmeiras treinou em Sucre

O elenco palmeirense realizou às 17h deste sábado [19h de Brasília]
o primeiro treino no estádio Pátria, em Sucre. A atividade durou
aproximadamente 1h10 e contou com um trabalho físico com e sem
bola, além de passes a longa distância. Os goleiros fizeram
trabalhos específicos com o preparador Cantarele.

“Foi um treino muito proveitoso. Não fizemos nada diferente daquilo
que estamos habituados. Nesse primeiro treino, introduzimos a
utilização da bola e uma corrida média de boa intensidade. Nós
fizemos com que os jogadores identificassem o clima, e todos eles
foram muito bem”, explicou o preparador físico Antonio Mello. “A
partir dos próximos treinos, vamos intensificar os trabalhos”,
completou.

De acordo com o fisiologista Cláudio Pavanelli, um dos segredos para
os atletas não sentirem os efeitos dos 2.800 metros de altitude de
Sucre é a alimentação. “Não existe uma fórmula mágica, mas o
recomendável é fazer uma alimentação balanceada, rica em carboidrato
e com menos proteína”, apontou.

Elenco aprova primeiro treino – Os jogadores aprovaram o primeiro
treino realizado em Sucre e afirmaram que não sentiram nada de
anormal.

“A respiração fica um pouco diferente, mas tudo dentro da
normalidade. Treinamos bastante tempo e foi muito bom”, afirmou o
volante Edmílson, que já atuou na altitude de La Paz com a seleção
brasileira, em 2001.

Um dos atletas mais jovens da equipe, Willians sentiu diferença
apenas na direção da bola. “A bola fica mais rápida. Fizemos um
treino de chutes e passes a longa distância e acredito que até o dia
do jogo estaremos mais acostumados”, comentou.

Já o goleiro Bruno, que será o titular na quarta-feira, também citou
as diferenças de direção da bola.

“Ela muda um pouco de trajetória dependendo da distância do chute. É
muito mais rápida. Mas com treinos específicos, certamente dá para
se adaptar.”

O colombiano Pablo Armero lembrou que a altitude de Sucre não é
surpresa para ele. “Já joguei em La Paz com a seleção de base da
Colômbia e em outros lugares, como Quito. É verdade que, quando você
corre, sente um pouco mais de dificuldade para respirar, mas não é
nada que possa nos atrapalhar.”

Uma resposta em “Palmeiras treinou em Sucre”

…É só que o jogo será a quase 4000 metros, acho que a altitude dificultará, porém, não tem como ficar pessimista com a fragilidade que o Potosi apresentou no 1º jogo, acho que a zaga e o Bruno sofrerão muitos sustos, porém, lá na frente acho inevitável que o verdão não faça pelo menos dois gols. Forza Palestra!

Os comentários estão desativados.