Categorias
Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 2 x 0 Real Potosí: de fato, sem sustos

Vamos para cima da LDU.

Jogando com muita segurança o Palmeiras não deu bola para a altitude e derrotou o Real Potosí por 2×0.

O jogo não causou grandes sustos para o palmeirense – exceto por uma bola na trave quando ainda era 0x0, numa bobeada de Bruno. Aliás o goleiro foi o único que parecia inseguro no início da partida.

Mas o Palmeiras soube dominar o jogo e os nervos, principalmente nos primeiros 20 minutos, quando o Real Potosí mais pressionou. Mas depois começou a dominar o jogo, principalmente depois que Cleiton Xavier fez 1×0.

O lance aconteceu aos 29 minutos do 1o tempo, num contra ataque onde Armero entrou bem pela esquerda tocou para Keirrison que com inteligência viu CX10 entrar pela direita.

Cleiton bateu de primeira sem chances para o goleiro do time boliviano.

Depois do gol o Palmeiras administrou a partida. Mesmo no 2o tempo, o Palmeiras dosou a velocidade dos seus atacantes, provavelmente poupando fôlego para aguentarem até o final da partida.

E também aos 29 – dessa vez do 2o tempo – Keirrison se aproveitou de uma bobeada da defesa boliviana, que recuou a bola na fogueira para o goleiro, chegou antes e tocou para o gol. 2×0.

Ainda deu tempo para Cleiton Xavier bater uma falta com perigo e acertar um forte chute do lado esquerdo, com o pé trocado, obrigado o goleiro Mauro Machado a uma boa defesa.

No final 2×0, o Palmeiras venceu bem, e agora enfrentará a LDU, dia 17 de fevereiro, em Quito.

Saudações Alviverdes!

FICHA TÉCNICA

Palmeiras:
Bruno, Danilo (Jéci), Edmílson, Maurício Ramos; F. Capixaba, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza (Lenny) e Pablo Armero; Willians (Jumar) e Lenny.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Real Potosí:
Mauro Machado; Ribeiro, Edhemir Rodríguez, Eguino (Garcia) e Gonzalo Galindo; Eduardo Ortiz (Paz García), Nicolás Suárez, Roberto Correa; Yecerotte, Chelo Fernández e Chiorazzo (Ruiz)

Técnico: Vladimir Soria

Data: 04/02/2009
Local: estádio Victor Agustín Ugarte, em Potosí (Bolívia)

Árbitro: Carlos Galeano (PAR/Fifa)

Auxiliares: Óscar Viera (PAR/Fifa) e Rodney Aquino (PAR/Fifa)

Cartões amarelos: Nicolás Suárez (POT), Yecerotte (POT)

Gols: Cleiton Xavier, aos 29min do primeiro tempo; Keirrison, aos 29min do segundo tempo

17 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 2 x 0 Real Potosí: de fato, sem sustos”

Obrigado pela resposta Denis e Vicente.
Mas acho que o patch tá grande demais.Podia ser mais discreto.
PS.No lance do primeiro gol é o Armero que toca para o Keirrison

Abraço.

Eu tambem acho que foi o Willians na jogada do gol. Esse time promete, hein!

O Palmeiras está de Parabens, mesmo não jogando um belo futebol, como em todas as partidas desse ano, conseguiu fazer sua parte e ainda por cima manter o 100% no ano. Espero que domingo arrase com o Santos com gols de CX10 e K9.

Vicente, a Fiat não pagou o bônus da Libertadores por dizer que só pagaria com a classificação para a fase de grupos – ou seja, uma cláusula não muito clara deu margem a esse tipo de interpretação. E agora? Eles pagam o bônus ao Palmeiras ou como o contrato acabou fica por isso mesmo?

Cássio, o Denis explicou o 50 da manga. Daniel, me pareceu que era o Armero na bola. Foi o Willians?

Já que ganhamos a edição 40 (99), está mais do que na hora dessa 50 ser nossa

Cássio, todos os times participantes estão usando esse patch na manga, é uma homenagem para a quinquagésima edição da Libertadores.

Vicente,
Qual o significado desse 50 na manga da camisa do Palmeiras?
Vleu.
Abs

O primeiro gol foi o Willians quem desceu pela esquerda, e não o Armero, Vicente.

Ja ia dormir tranquilo, e agora depois do segundo gol vou pra cama pra trampar amanhã cedo, bom dia a todos, e segurem que o Verdão vem ai na Libertadores…….
Na altitude ou na “baixitude”, só da Verdão….

Se o Potosi um dia juntar 11 jogadores mais ou menos, ganha a Libertadores fácil … pois jogar lá é ridículo. Uma pelada pura. Todo mundo rezando para acabar … e até a gente aqui em casa acaba sentindo as pernas pesadas e falta de ar ….

Ninguém para em pé. Isso não é altitude é escolha errada de chuteira…ridiculo…

15 minutos de jogo. Não sei se estou impressionado por tantos dias se falando de altitude, mas a impressão que dá é que a bola realmente corre mais rápido. Até em uma cobrança de lateral me pareceu que a bola voou mais longe. Apesar de um leve susto ou outro, sinto que sairemos de lá com no mínimo um empate, podendo até ganhar.

Os comentários estão desativados.