Categorias
Direto da Fonte

Pós Jogo Palmeiras 4×1 Santos: Edmílson fala

O lindo gol de ‘puxeta’, o primeiro da goleada em cima do Santos, por
4×1, no estádio Palestra Itália, credenciou a boa fase do, ora
zagueiro, ora volante Edmílson com a camisa do Palmeiras.

“Estou muito feliz com essa rápida adaptação. A gente sabe o quanto é
difícil voltar após muito tempo na Europa e se encaixar dentro de um
esquema no Brasil. Mas felizmente deu tudo certo. Estou muito
motivado para jogar e conseguir títulos pelo Palmeiras. Abri mão de
muitas coisas, mas meu coração falou mais alto. O que vale é a minha
felicidade”, explicou.

Perguntado sobre a boa fase da equipe e como conter a euforia após
sete vitórias em sete jogos disputados, o camisa 3 foi categórico.

“Não estamos iludidos nem comemorando nada. Nosso trabalho está sendo
muito bem feito dia-a-dia na Academia, sem alarde e com
profissionalismo. Mas não podemos perder essa confiança. Esse grupo é
bom porque tem comprometimento. São jovens responsáveis. Conversamos
sempre nos treinos e concentrações e isso também está ajudando.”

Edmílson comentou que já entrou em campo sabendo que poderia alternar
em duas funções, ora como terceiro zagueiro, ora como volante.

“O Vanderlei [Luxemburgo] fez uma palestra na concentração e outra no
estádio. Já sabia como eu iria atuar, pois dependia do posicionamento
dos jogadores do Santos. Certamente esse detalhe foi importante para
que o nosso planejamento tático desse resultado.”

O jogador lembrou que o gol marcado no clássico foi bastante parecido
com o que ele fez na Copa do Mundo de 2002, contra a Costa Rica. “O
movimento foi parecido, mas o gol da Copa foi diferente pois a jogada
começou lá da defesa.”