Categorias
Corneta do Cunio

A Cornetada do Cunio: Gosto Amargo na Boca

Por Alberto Cunio*
 
Zamborrada alviverde, passada uma semana em que cumprimos tabela pelo Paulistão e deixamos o resto comendo poeira, uma pergunta permanece na minha cabeça e não me deixa dormir. Por que invictos no torneio estadual com 85% de aproveitamento e ZERO pontos na Libertadores?
 

Mesmo sabendo o óbvio ululante, de que estamos falando de competições totalmente diferentes, não consigo acreditar que nossa preparação para a Libertadores tenha sido feita de forma a contemplar todas as situações frente as quais poderíamos nos deparar. Digo isso porque apesar do futebol ser um esporte muitas vezes imprevisível, inúmeras coisas são muito previsíveis e penso que nos dois ÚNICOS jogos oficiais que perdemos este ano e que eram os ÚNICOS que não poderíamos perder, nada imprevisível aconteceu. O que me remete ao questionamento acima.
 

Parece que nos aspectos logísticos, tanto na fase pré-Libertadores como nos primeiros jogos, tudo foi planejado 100%. Tudo deu perfeitamente certo. Após os dois jogos, duas derrotas. Dentro de campo, tudo deu perfeitamente errado.
 

Abro aqui este espaço para que fanáticos e inconformados como eu me ajudem a explicar o que possa ter acontecido. Vou com certeza ouvir um monte de desculpas, que jogamos bem em Quito, que o Marcos e o Edmilson falharam, que a defesa é fraca, que o time é jovem e sentiu… Para mim, tudo isso é BALELA. Estamos falando de jogadores profissionais, que ganham bem, pegaram um time semi-desmanchado como a LDU e um time em crise profunda com o Palestra lotado. Resultado? Duas derrotas. É a única coisa que soa como um bumbo na minha cabeça.
 

Ficou para nós agora uma tarefa facílima: ganhar todos os jogos que restam. Tranquilo. “Vá lá, entre na tribo, chute a fogueira, dê um tapa na cara do cacique, pegue a mulher dele e fuja ileso”. Só isso. Espero sinceramente que há muitos dias o desjejum, almoço, jantar, ceia e SONHOS do PROFEXÔ estejam num só acorde: SPORT CLUBE DO RECIFE.
 

Neste final de semana, pegamos um Guaratinguetá lambendo a zona da degola, sem nosso ataque titular. Baixo risco de perdemos muita gordura acumulada.O dever de casa está quase completo.
 

Gostaria de encerrar fazendo duas observações que foram notórias esta semana.
 

A primeira é a fatídica foto publicada do Divino com “aquela” camisa do máscara. Juro que após o choque, a parada cardíaca, a reanimação e a ressurreição, vou fingir que não vi, não sei, não entendi e se me disserem que é verdade direi que não é.
 

A segunda foi uma nostalgia INCOMENSURÁVEL que a coletividade esmeraldina teve de um jogador que muitas alegrias nos trouxe: CHIQUE ARCE. Precisa dizer por quê? Precisa dizer para quem vai a CORNETADA na orelha da semana? Precisa, CAPIXABA?
 

17 respostas em “A Cornetada do Cunio: Gosto Amargo na Boca”

Filippo, o tempo colocará este projeto de clube no seu devido lugar. Tenha fé.

Caro Cunio.
Por obra do destino, estou exilado em Recife. Não aguento mais esse povo do Sport achando que são a ultima Skol do deserto. Se voce ouvisse 10 por cento dos absurdos sobre o Palestra, o WL, até o Beluzzo já esta na roda. Meu Deus. Que o time se ilumine e faça estes filhotes de são paulinos voltarem para sua reles condição de coadjuvantes.
Grazie
Filippo

Já que a cornetagem tá liberada aqui…

FOOOOOOORAAAAA, CAPIXABA! Péssimo!

Hahahaha… eu disse durante a semana que postaria aqui, Alberto! Tá aí, como prometido…

Valeu pelo post, principalmente pela cornetada no final…

Abraço.

Alberto Cunio,

” A primeira é a fatídica foto publicada do Divino com “aquela” camisa do máscara. Juro que após o choque, a parada cardíaca, a reanimação e a ressurreição, vou fingir que não vi, não sei, não entendi e se me disserem que é verdade direi que não é. ”

Onde ASSINO ???

Luxemburgo disse há algumas semanas que tenta organizar o time defensivamente mas, que não pretende perder sua filosofia baseada na ofensividade. O problema é que ele tenta fazer isso desde a época do Santos e sem sucesso! Ou seja, 4 anos de fracassos por conta de sua teimosia.

Pois é, Felipe. Como disse, uma montanha de desculpas (incluindo falta de sorte) eu ia ouvir. Mas acho que foi muito mais do que isso que nos deixou sem ponto algum. Cair no grupo mais difícil? Que se lasque! Como queremos ganhar uma Libertadores sem ganhar de Sport, LDU e Colo-Colo? E se pegamos Boca, Bambi, River ? Isso é pedreira!

Luxemburgo tem que aprender a retrancar, essencial para a Libertadores, na minha opinião.

Mas esse não foi o problema do nosso time.
Estamos sem nenhum ponto por pura falta de sorte em apenas dois jogos.
Se estivessemos em qualquer outro grupo já teriamos uns 4 pontos.

Contra a LDU, primeiro, eles fazem um gol impedido, depois o Marcão dá de letra pro atacante(acho que é o Calderón) e depois o cara acerta uma no ângulo, era zica do dia mesmo.
Agora, contra o Colo-Colo foi devido a má vontade de todo o time… Não teve um que jogou bem.

Fiquem felizes, cornetas do 3 V V , o Fabinho Capixaba sentiu a coxa no coletivo desta manhã e não joga amanhã.

é Alberto se fosse o Palmeiras os Gladiadores da etica como o “Juka Kfuri” já estariam fazendo aquele escandalo, mais como é com o xodo da midia ta tudo certo!

Cristiano, o Pit Bitoca vai com cereveja azeitar as coisas com a Prefeitura para aprovarem aquele Elefante Branco do Jardim Leonor para a Copa do Mundo. Tenha certeza disso.

Pra mim é cedo pra falar que os zagueiros são fracos o Luxa sempre monta os times muito pra frente agora estão mudando a formação e dando uma melhor forma fisica ao Edimilson, pra mim contra o sport vamos jogar bem diferente. Quanto ao Ademir com a camisa do Bambi não foi legal, Porém o que mais me preocupa é o fato do Bambi estar muito ligado na prefeitura com o Pit Bitoca(marco Aurelio cunha) fazendo esses conchavos nos vereadores isso ninguém fala.

Engraçado, acho que matamos a charada! Ao ler a coluna e antes de ler os comentários, vim seco para escrever aqui que o problema era a “falta de humildade tática” do Luxa (by Raul Biachi).

Qual minha surpresa ao perceber que os outros colegas já tinham citado a mesma resposta!

Acho que é por aí mesmo.

Nada contra times que jogam bonito, muito pelo contrário, mas não há demérito algum em (1) anular os pontos fortes do adversário, mesmo que isso tenha e (2) administrar o resultado (o que não significa retrancar) quando necessário.

O duro é que a experiência mostra que muito raramente gente teimosa aprende com seus erros e muda depois de velho…. Obviamente espero queimar minha língua!

Yzquierdo, você está repleto de razão quanto a esta postura do PROFEXÔ. Ele não pensa primeiro em anular os pontos fortes do adversário. Quer que os adversários achem que o time dele é o máximo e se preocupem com nossas virtudes. Mas futebol não é assim. Cansei de ver inúemros jogos do Palmeiras em que jogamos contra times medíocres e ouvíamos assim: “O time adversário é horrível. Só tem o Jurandir Perna-de-Pau que é o melhorzinho”. Resultado: Time Medíocre 1 x 0 Palmeiras. Gol? Jurandir Perna-de-Pau. Foi o que aconteceu com a LDU. Deixamos o único cara que jogava lá (Manso) fazer o que quis. Resultado: perdemos um jogo que estava em nossas mãos. Idem com o Lucas Barrios do Colo-Colo. Queríamos comprar o cara porque era artilheiro e os cambau de madureira, Aí o cara vem aqui e DEITA E ROLA no Palestra. Quer que eu lembre do Ronalducho também ou não precisa? Ou seja, o Sr. PROFEXÔ deveria baixar a bola e olhar mais para o time adversário. Aquele lixo do Sport só tem o Ciro que joga bola (porque o Paulo Baier, convenhamos…). Vamos ver se ele vai anular o garoto ou ele vai DEITAR E ROLAR em cima da gente…

Duas explicações, segundo meu entendimento:
1 – falta de humildade tática (neologismo de Raul Bianchi); e,
2 – os jogadores, sobretudo contra o Colo-Colo, borraram os calções.
É isso aí.
Abbracci

Perdemos os dois jogos da LIbertadores porque o pofexô deu uma zagalada, ou seja, não se preocupou em estudar o adversário. Afinal, qual a diferença entre ganhar do Marília e do Colo-Colo?

Não se pode dizer que tudo foi somente culpa da nossa lamentável turma de zagueiros e do Capixaba. Acho que fizemos quatro jogos de grau mais difícil este ano: Santos, LDU, Colo-Colo e SCCP; Saldo: 1 vitória , 1 empate e duas derrotas.

Escutei na mondo palmeiras há duas semanas um termo que pra mim explica bem este fraco desempenho nos jogos citados, o profexô não tem humildade tática, primeiro se deve anular os pontos fortes dos adversários para depois atacar, nosso treineiro é de filosofia ofensiva e, as vezes, ele acha que isso basta, porém, já foi citado aqui por vários amigos o exemplo do Liverpool, disciplina tática ao extremo com um time bem ofensivo, os caras meteram 4×1 no Manchester United na casa dos caras, é atualmente, ao lado do Boca Juniors, o time mais copeiro do mundo! O time do Sport, que constantemente, é ironizado pela maioria dos leitores da mídia palestrina, tem sido osso duro de roer nos últimos dois anos por conter, na minha opinião, e guardada as devidas proporções, similaridade com os times copeiros citados acima. Acho nosso time com grande potencial, se tivessemos mais da tal displina tática defensiva, tenho absoluta certeza de que não teria pra ninguém, mesmo com a zaga e os capixabas! Boto fé acho que venceremos lá por 2×1. Avanti Palestra!!!

Retrospecto contra os pernanbucanos 2007/2008: BR-07 – P1x2S (os caras com dois a menos em pleno palestra; S3x1P(duas pixotadas do Gustavo);
CBR-08 – P0x0S; S4x1P (Romerito acabou com o jogo em bolas aéreas);
BR-08 – S2x0P (Sport com time misto); P0x3S;
Saldo: P3x14S; 5 vitórias do Sport e 1 empate;
Tá na hora de inverter essa mão!!!

Abraços Alberto! Parabéns pela coluna!

Simples amigo. A nossa zaga é horrível, nossa diretoria tinha que ter dado um jeito de trazer o Henrique de volta. Outra, precisamos de um lateral-direito como o Vitor do Goiás. Precisamos também do Maldonado para ajudar na marcação. E no ataque, não poderíamos ter perdido o Kléber (que está louco para voltar). Por último, precisamos do Pracidelli de volta, pois não estou colocando muita fé nos goleiros. Agora quem é esse timinho do Sport para nos impor medo??? Vamos meter o ferro nos caras. Em relação ao Divino, a partir do momento em que se tornou político podemos esperar tudo. Abraços.

Os comentários estão desativados.