A tal “administração moderna” do futebol

Por Luís Fernando Tredinnick
Divulgação autorizada mediante explícita citação do autor e do blog Terceira Via Verdão

 
Pois é amigos, como vocês já sabem, eu morro de rir cada vez que eu vejo um comentário sobre a “administração moderna do futebol” que ocorre na Europa.

Talvez um dos melhores exemplos de porque o futebol brasileiro não conseguiria competir com os europeus, nem que fosse bem administrado, seja justamente o Chelsea.

Por várias questões, o faturamento dos clubes europeus é estruturalmente maior do que o faturamento dos clubes brasileiros. Afinal, a Champions League sempre vai pagar mais dinheiro aos clubes do que a Libertadores!

Observem no quadro abaixo a evolução da receita do Chelsea nas últimas temporadas. O clube teve receitas em 2007/2008 de mais de R$ 800 milhões. Isso mesmo, quase oito vezes o faturamento do Palmeiras.

 


Agora, observem no quadro abaixo a evolução do prejuízo do Chelsea nos últimos quatro anos:


Além dos clubes brasileiros terem de competir com diferenças de receitas estruturais, temos que competir com clubes que não precisam dar lucro.

Nas últimas quatro temporadas, o Chelsea acumulou um prejuízo de 400 milhões de Euros! Isso mesmo, praticamente o clube acumulou um prejuízo de R$ 1,2 bilhão!!!!! Ou seja, em quatro anos, o clube perdeu o que o Palmeiras leva quase uma década para gerar de receita.

Ou, olhando por outro lado, o Chelsea gastou na última temporada o equivalente a 342 milhões de Euros, ou mais de UM BILHÃO de REAIS.

Alguém aí acha que podemos competir contra essa tal de “administração moderna”?

Saudações AlviVerdes


*Luís Fernando Tredinnick escreve todas as sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os números no futebol.

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados