Lega Calcio: 30^ Giornata e tristeza com terremoto

Por Carmine Paciello
 

* Comento com muita tristeza a 30^ rodada do campeonato italiano devido ao terrível tremor de terra que se abateu sobre a Região Abruzzo, na Itália Central. O balanço provisório fala de 235 mortos com a terra que continua a tremer por causa dos “abalos de ajustes”. As cenas que se vêem provocam muita dor com a gente que sofre pela perda de filhos, da casa, que vê tanta destruição e um futuro duvidoso… Então.

* Assistindo ao jogo da Inter entendi a razão da ausência dos times italianos na fase final da Champions League: a partida dos nerazzurri foi horrível e só ganhou na base da força de vontade. Com o empate da Juventus era lógico prever um time motivado ao máximo para aproveitar do passe falso dos rivais e fechar definitivamente o discurso sobre o título. Mas, com um time apático e um meio campo sem lucidez e incapaz de fornecer assistências ao ataque, entre jogadores ausentes por lesão (e com Julio Cesar que sofreu um acidente no jogo e ficará fora por um mês) e outros i&i (inexecutável & infantil = quelquer alusão ao Adriano é puramente desejada) o “espetáculo” foi simplesmente repelente.

* Na última coluna havia indicado o excelente caminho do Chievo que antes de Natal era praticamente na série B enquanto nos últimos 13 jogos realizou 5 vitórias, 7 empates e só 1 derrota, uma média digna de Champions League. Evidentemente tudo isso não foi enquadrado na justa medida dos juventinos, convictos que o jogo seria uma mera formalidade e assim foram punidos. O time de Verona teve uma aproximação correta ao jogo com uma superioridade nítida no 1° tempo e a crença na própria força também quando a Juventus, no 2° tempo virou o placar e conduzia 3 x 2 a poucos minutos do final. Um ex grená do Torino, o time arqui-rival da Juve, Pellissier, foi o herói do match realizando os 3 gols do Chievo.

* Em San Siro o Milan conseguiu uma sofrida vitória, e só nos acréscimos, contra o Lecce, penúltimo colocado do campeonato italiano. Com Kaká e Seedorf fantasmas no gramado e substituídos com Ronaldinho e Shevchenko, Ancellotti fez uma manobra típica do seu colega e “desafeto” Mourinho: 4 atacantes contemporaneamente. De qualquer modo Ronaldinho aos 92° e Inzaghi aos 94° deram a vitoria ao Milan que com 58 pontos chega a 5 pontos da Juventus. Isso enquanto o brasileiro Thiago Motta, realizando o gol da vitória contra a Reggina, permitiu ao Genoa de continuar na 4^ e última posição que permite o acesso à Champions League. Importante verificar que o time terá no próximo turno, sábado santo, contra a Juventus.

* Terceiro empate de Donadoni como técnico do Napoli com os “azzurri” que empatam ao 90° com o argentino Denis. Aguardando o derby no próximo jogo, e na procura do 4° lugar a Roma vence (2×1) o Bologna com 2 pênaltis de Totti. Enfim nem sequer a enésima troca de técnico, Camolese depois de Novellino e De Biasi, deu o êxito esperado: o time grená não escapou da sua rotina habitual, é um time sem alma nem capacidade, e é certamente o time mais fraco do campeonato.

* Força Palmeiras! Quero uma grande vitória em Pernambuco.

Carmine.

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados