Categorias
Direto da Fonte

Marcos pede apoio e paciência aos torcedores

O goleiro Marcos concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-
feira (14), na Academia de Futebol, e fez um importante pedido aos
torcedores palmeirenses que comparecerem ao estádio Palestra Itália
nesta quarta-feira, diante do Sport.

“A torcida tem que ir para apoiar do primeiro ao último minuto. A
gente sabe o quanto fica difícil para o adversário vencer a gente
quando o estádio está incendiado. Não pode ter vaia ou xingamento
por qualquer lance perdido. O torcedor palmeirense tem sempre
apoiado o time e, nessa reta final, é legal ter união e incentivo.”

O capitão alviverde, que vai completar seu jogo de número 51 em
Copas Libertadores, alertou para os perigos que o Sport pode trazer
no duelo de logo mais.

“Não podemos bobear. Aprendemos bastante com os erros cometidos
contra o Colo Colo e eles serviram de lição. Libertadores é uma
competição diferenciada, e o fato da 1a. Fase ter apenas seis jogos
proporciona aos times jogarem de um jeito diferente.”

Marcos acredita que o Verdão terá dificuldades, mas aposta num time
determinado e concentrado.

“Provamos nossa qualidade em muitos jogos na temporada, inclusive no
jogo em Recife. Temos potencial e precisamos fazer prevalecer isso
dentro de campo. Mas não basta só técnica. Tem que ter raça e dar o
sangue em campo, sem desistir em uma única jogada.”

O camisa 12 do Verdão foi perguntado sobre a lesão do goleiro do São
Paulo, Rogério Ceni, que foi submetido a uma cirurgia no tornozelo
esquerdo e vai ficar de quatro a seis meses longe dos gramados.

“Fiquei muito chateado. Até tentei ligar para ele, mas o celular
estava desligado. O Rogério vai precisar de paciência. É muito
triste e doloroso ficar tanto tempo no departamento médico, sem
poder fazer nada e vendo os companheiros treinar.”

Marcos lembrou das lesões que sofreu na carreira e citou a que mais
o deixou incomodado.

“Em 1996, quando fiz meus primeiros jogos, também fraturei o
tornozelo e hoje nem percebo que operei. Na verdade, já quebrei tudo
quanto é lugar (risos). Mas a lesão que mais me deixou sem
perspectivas foi a no braço, em 2007. Por isso é preciso ter a
cabeça boa e apoio da família e dos amigos.”


Crédito: Fabio Menotti

2 respostas em “Marcos pede apoio e paciência aos torcedores”

Mas uma vez estamos ficando de fora de uma competição importante e dentro do Palestra

Os comentários estão desativados.