Categorias
Corneta do Cunio

A Corneta do Cunio – Jogando a batata quente

Por Alberto Cunio

Persigal alviverde, realmente gostamos de
um esporte que prega algumas peças até naqueles que não dormem de touca. Quando
você acha que a coisa está para lá de azeda, aparece uma solução mirabolante
para (quase) todos os problemas. Vejamos as razões porque penso que nossa
situação no semestre passou de trágica para surpreendente.

Todos se lembram que após nossa fatíditica
e pífia participação nas semifinais do Paulistão, preguei por uma atuação
“protocolar” contra os mapuches chilenos, já que nada restava a não ser lutar pelo
último fio de esperança que tínhamos na Libertadores. Ao mesmo tempo, o
ceticismo era total, pois tínhamos uma equipe que andava em campo desconjuntada
e que traçava um prognóstico nada alentador em curto prazo.

Eis que tudo o que humildemente pedi para
fazermos foi cumprido: programação bem feita, adversário estudado, treinos
secretos, jogadas ensaiadas, comportamento sério e lutador. QUASE tudo. Faltou
o protocolar. Teria sido se uma das duas bolas na trave tivesse entrado e o
resto do jogo fosse apenas para “cozinhar o galo”. O que se viu foram vários
remédios embaixo da língua, copos de tudo que é bebida alcoólica sendo virados
e mobílias sendo arremessadas para tudo o que é lado aos 42 minutos do segundo
tempo. Pois é. Isto é Copa Libertadores. Isto são 14 participações, 4 finais e
1 título. Isto é camisa. Isto é tradição. Isto é PALMEIRAS!

Esperei então para que tudo se definisse e
pudesse chegar a algumas conclusões interessantes. E mais uma vez veio a
surpresa ao ver os resultados. Quando pensávamos que uma mera (e obrigatória)
classificação para as oitavas fosse um “brinde” para o conturbado semestre, ela
acabou se transformando num belíssimo presente de Natal antecipado: a classificação
veio com requintes de um épico, enfrentaremos um Barueri do Nordeste que (com
certeza) queria ver TUDO na frente, menos o Palmeiras (afinal, não esqueçam que
mesmo neste turbilhão, não perdemos deles), escapamos de todos os brasileiros
“carne de pescoço” até a semifinal (quando devemos cruzar com um deles e
escapar dos argentinos), restando aí sim uma final para entrar e destruir quem
estiver no caminho. Em suma, ainda recebemos DOS DEUSES uma combinação de
confrontos que não poderia ter sido mais generosa, em se tratando de uma Copa Libertadores.

E tem mais: antes que alguém me lembre que
é quase certo que disputemos todos as fases decidindo fora, sou veemente em
afirmar que, na maioria das circunstâncias e em especial a que estamos vivendo,
isto é uma VANTAGEM. Dificilmente o adversário se lança com ousadia no primeiro
jogo fora de seus domínios. Procura se resguardar e estudar o oponente,
pensando sempre no jogo da volta. Se perder, que seja de pouco. ESTE é o
pensamento que me agrada: o de um time que não entra focado em vencer. Esta é a
“sabotagem” que decidir em casa prepara aos desavisados.

Galera, jogamos literalmente a BATATA
QUENTE (eu diria incandescente) nas mãos de outrem. E ainda afirmo que
dificilmente ela retornará para a nossa. A sensação é de que deixamos as
“cobras” se matarem para que depois façamos o churrasco das sobras. Mas para
que tudo isso realmente dê frutos, devemos retornar ao planejamento desde o
início. Temos tempo para isso, já que apesar de iniciarmos as batalhas em quatro
dias, a primeira já nos é bastante familiar. Mais um motivo, porém, para
redobrar a atenção e não repetir os mesmo erros. Subir nas tamancas agora é
cair de boca na sarjeta.

Esta semana eu poderia, pelo bom humor, até
deixar a CORNETADA de lado. Mas como isso não seria nada “protocolar”, eu mando
agora para provocar: uma bem dada na orelha de todos os dirigentes e comissão
técnica do IXPORTI, como eles mesmo dizem, começando por aquele suposto
“dirigente” que fica falando mais que o homem da cobra. Estavam pensando que
iam se livrar do enrosco? “Tão na roça”, meus amigos!

Aqui é PALMEIRAS !!!   


13 respostas em “A Corneta do Cunio – Jogando a batata quente”

Mas tambem concordo veemente em tudo em o que o Bruno falou, não podemos esconder que o Sport é fraco, sem poder de derrubar uma grande equipe… mas e quando pegarmos o bem provável Boca Juniors, com o seu time enjoado que fica cuzinhando a bola e quando vc menos espera vc leva um gol besta !!!
mas tamos no caminho certo….

Ei Cunio !!!
Se falou tudo cara, eu prefiro mesmo decidir na casa do adversario, joga a presão pra cima dos caras, e foi o que aconteceu na 3ª feira, agora é chegar lá e meter um golzinho mixuruca de mão em impedimento que é mais gostoso !!
VAmo VERDÂO !!

Caríssimos,
gostaria imensamente de partilhar da empolgação de vcs, mas vamos cornetar só um pouquinho: ainda que o gol do CX tenha sido uma pintura; que tenhamos tudo a favor decidindo fora; que as combinações da Libertas sejam muito favoráveis, parece-me que o acaso, muito mais que a competência, vem guiando a campanha del nostro magnifico Palestra. E enquanto assim for, tremo só de pensar que podemos fazer como o Fluminense do ano passado, também muito amparado pela sorte, que o deixou na última partida… “Às vezes a sorte cumula os homens dos maiores bens para vê-los sofrer desgraças maiores” (Aristóteles). Detesto ser tão cético, mas ainda não vi um time como os de 1993, 1996 e 1999. Muito infelizmente.
Abração!

Stocco, que os anjos passem e digam amém! Tenho uma sensação ótima de que vamos ganhar sem levar gols aqui e viajar bem confortáveis para Recife.

Vamos com raiva…babando pra cima desses cabeçudos!!!!
Nada diferente de 08.04.09…
Meu palpite é que vamos golear já no primeiro jogo!!!…e tirar onda na Ilha..!!!

Nunca deixei de acreditar Alberto, sempre achei que iriamos se classificar. Se bem que a maneira como foi, foi de jogar a toalha aos 40 do segundo tempo.

Mas é isso ai vamos pra cima do Sport agora, dessa vez no palestra não vai dar graça, 2 x 0 pra gente!

Abs,

Fabiano, os links da Wikipédia que você mandou no post anterior são muito interessantes!
O Boca está com um bom time, mas é nivelado com o nosso, é um confronto sem prognósticos! Mas, fazendo um exercício de adivinhação, creio que ganharemos do Grêmio na final dessa Libertadores!!! E Alberto, SPFW x Marias, e depois um deles contra o Grêmio é melhor combinação que poderia acontecer conosco!!! E vamos torcer muito para as meninas paulistas serem eliminadas, pois contra eles eu tenho muito medo do apito rosa… afinal, como já disse várias vezes no Panetone o goleiro afastado por deficiência técnica que simulou uma cirurgia de unha encravada, “aqui a gente vai ganhar DE QUALQUER JEITO”, então é f… remember Wilson de Souza Mendonça… e concluindo, vou confessar também… o que eu já tinha xingado o CX10 por causa daqueles balões na área no jogo inteiro, além do gol perdido do primeiro tempo… então peço perdão a ele e que continue assim, e cada vez melhor! Abraços!!!

Zanbom, você está certo: acredite que minha corneta estava preparada para uma só pessoa se tivéssemos sido eliminados. O próprio CX-10, que realmente pagou sua dívida no jogo com juros e correção. Aliás, ele pode ter entrada para a história com aquele chute.

Xavier, acho que devemos ter todos os cuidados sim, como fizemos na fase de grupos. Mas acho que cutucar os caras agora só vai piorar as coisas. Como disse, acho que há uma vantagem enorme de jogarmos a primeira em casa. Vamos para cima e podemos meter uns 3 gols na exitação dos adversários e irmos para Recife jogar só no desespero deles. Lembre-se quantas vezes você já ouviu a frase: “…é, mas o primeiro jogo foi decisisvo…”.

Sérgio, a partir das semis o cruzamento é obrigatório. Mas como não sabemos quem passará, virá loteria. O Grêmio está com a mão nas semifinais, mas só de ver SPFC e Cruzeiro se matando nas quartas (se chegarem lá), já é uma alegria enorme.

Joselito, fique frio. Vamos recompor além do Mozart mais um jogador. Mas este tenho certeza que ajudará muito na marcação junto com o Pierre. Olhe os vídeos dele no Youtube: o cara é da medalhinha para cima, bem Libertadores. Jogava no “suave’ futebol russo e por anos. Tem tarimba até de Chamoions League.

Alberto, excelente os seus comentários. COncordo em tudo com o Sergio acima. Um abraço!

Alberto, muito boa a cornetada de hoje! Mas, assim com o afirmei no post anterior, se entendi o regulamento, creio que pegaremos outro brasuca apenas na final. E concordo plenamente que é muito melhor jogar a primeira em casa!!! Concordo também com os comentários do amigo Antônio logo acima! Já está difícil contratar alguém, e ainda teremos um dia a menos… Abraços e bom feriado a todos e tudo de bom ao Verdão na terça-feira!!!

Mas com esse time não dá. Reforços (de alto nível já).

REGISTRO UMA PREOCUPAÇÃO:

No jogo em Recife, houve uma séria proteção à integridade física dos jogadores do Palmeiras.

Isso revoltou alguns dirigentes do Sport.

Eles consideram “normal” ônibus de adversário ser atingido por rojões e pedras.

Temo pela segurança de nossos atletas.

É necessária uma atuação ainda mais intensa que a realizada na primeira fase.

Sou nordestino. Falo sem qualquer preconceito. Sergipano, adoro Recife e suas praias. É o maior futebol do nordeste.

Mas a atuação dos torcedores do Sport é temerária.

Precisamos proteger a integridade física de nossos jogadores.

Comida – só a nossa.
Agua – só a nossa
Pedir reforço, como no jogo da primeira fase, ao juiz do torcedor (o TJ de Pernambuco tem um juiz com competencia especifica) e ao promotor respectivo.
Oficio para a CONMEBOL para que proíba aquele sistema de som ilegal na ILha do Retiro. (lembra Vicente??? Vc mesmo disse que acha aquilo ilegal).

Nós vamos ganhar deles.

Mas está na hora de mostrarmos que estamos prontos para ganhar a Libertas.

E começa com a forma altiva de se preparar para o jogo.

Nossas duas melhores partidas na 1ª fase mostram isso meus amigos!!!!

A preparação nos bastidores e a tranquilidade passada aos jogadores pela organização impulsionaram nossas vitórias.

Acorda Diretoria.

Com essa safadeza de marcarem nosso jogo para a terça que vem (dia 05/05) n´so só temos até domingo para inscrever novos jogadores.

TODOS OS OUTROS TIMES (OUTROS 14) TERÃO ATÉ A SEGUNDA-FEIRA PARA FAZER ISSO.

Vamos mostrar que queremos mesmo vencer. E isso começa com a nossa disposição extra-campo.

E vamo que vamo.

Apesar do momento que vivemos, vou dar umas cornetadinhas:
– fora o cruzamento do escanteio que o Maurício Ramos finalizou por cima da trave, o CX não acertou mais nenhuma bola parada (tudo bem, o golaço no final pagou a conta e ainda sobrou troco). Vamos treinar, por favor.~
– como é que o Marcão, que veio para o Palmeiras por ser um jogador experiente, conseguiu ser expulso tão infantilmente? E a TV ainda mostrou que, quando o Lenny brincou com ele, sinalizando que havia escapado de ser culpado por uma possível desclassificação, ele ficou bravo.

Os comentários estão desativados.