Categorias
Resenha dos Jogos

Análise da Arbitragem: Palmeiras 0x0 SPFC

Por Danilo Cersosimo

 

Em mais uma tarde
burocrática o Palmeiras passou em branco e graças a São Marcos conseguiu evitar
o pior.  

 

Claro, o árbitro Rodrigo
Bragheto também colaborou e muito com o adversário ao não marcar pênalti
claríssimo sobre Diego Souza.

 

***

O jogo de um modo geral
foi tranqüilo de apitar – poucas faltas violentas, em que pese o número
excessivo de faltas de alguns jogadores, mas nada que comprometesse.

 

Os de Muricy reclamam uma
expulsão para Jumar – o lance em questão sinceramente não me pareceu falta para
2º amarelo. O que os leitores pensam dessa reclamação? 

***

 

A expulsão de Mauricio
Ramos foi correta – incorreto é o jogador fazer uma falta daquelas, já tendo
sido advertido com amarelo, antes do meio campo e na lateral. Só pela mancada
merecia ir pro chuveiro. Tal expulsão quebrou o ímpeto do time, que melhorava
no 2º tempo.

***

 

Aos 47º do 2º tempo Richarlysson
também foi expulso corretamente após dar um carrinho por trás em Ortigoza.

***

 

No primeiro tempo um
lance preocupante chamou atenção: André Dias cai numa disputa de bola com Diego
Souza e bate a cabeça no chão – felizmente nada mais grave aconteceu. No
entanto, creio que no referido lance Diego merecia um cartão amarelo, pela força
desproporcional com que disputou o lance.

***

 

E tudo estava indo bem
até que o árbitro Rodrigo Bragheto, a 3 metros e de frente pro lance preferiu
se omitir e não assinalar pênalti em Diego Souza. É o tipo do lance em que ele
não tem o que alegar – ele estava de frente, olhando pro lance, sem ninguém na
frente dele, portanto, não marcou porque não quis.

 

***

O que incomoda nesse tipo
de lance é o fato dele ser recorrente: nos últimos 3 ou 4 anos o único lance
pró-Palmeiras em jogos contra o SPFC foi a cotovelada de Kléber em André Dias
que não foi punida pelo árbitro – esse lance em particular era de difícil
visualização.

 

Tirando esse lance, nos
demais jogos, sempre tivemos decisões cruciais que pesaram a favor do SPFC: o
gol legal de Max anulado no BR06; o gol de mão de Adriano no Paulistão 08, a
expulsão de Diego Souza no BR08, entre tantos outros. Isso sem contar as
simulações de pilhas, o caso do gás, tribunais, etc, etc…

 

Além disso, nesse BR09
estamos na terceira rodada e já vimos três erros cruciais a favor do SPFC – os
dois únicos pontos conquistados por eles foram obtidos em jogos em que a
arbitragem os beneficiou.

 

Isso incomoda muito.

 

***

Após o jogo, Vanderlei
Luxemburgo reclamou da arbitragem, a diretoria idem. Não adianta reclamar após
o jogo; tem que tomar medidas preventivas antes da partida.

 

Após tudo o que o Sálvio
Spinola fez em 2008 contra nós deixaram com que ele apitasse a semi-final
contra o Santos. Deu no que deu. Ontem foi a vez de Rodrigo Bragheto aprontar –
espero que fique afastado de jogos do Palmeiras por um bom tempo.

 

***

Luxemburgo disse em alto
e bom som pro Coronel Marinho tirar a camisa do São Paulo de baixo. Acusação
grave que será levada à Justiça Desportiva pelo referido Coronel.

 

Tenho a impressão que
esse tipo de comportamento do Luxa só traz mais “má vontade” dos árbitros em
relação ao Palmeiras.

 

Cobrar a arbitragem não é
papel do treinador – isso deveria caber ao diretor de futebol (quem é essa
figura hoje no Palmeiras?). Além disso, quando esse tipo de cobrança é feita
pelo técnico, ainda mais nesse tom, parece claramente que ele está tentando
desviar o foco da má atuação de seu time – que mais um vez em jogo contra time
grande ficou devendo e muito.

 

Não podemos tapar o sol
com a peneira culpando o árbitro – ele errou grosseiramente contra o Palmeiras
sim, mas o time errou tanto ou mais que ele.

15 respostas em “Análise da Arbitragem: Palmeiras 0x0 SPFC”

Olha João vc tem toda razão mas no nosso caso somos o clube que mais foi assaltado por estes caras

Em tempo: os três penaltis pro palmeiras neste jogo do paulistão-08 foram legítimos, dada a coragem do arbitro em marcar todos, recebeu como premiação sumir do cenário.

Danilo, o Luxa toma a frente porque nossa diretoria não se pronuncia, você comentou com toda a razão, o fato do Luxa reclamar cria mais má vontade nas decisões dos arbitros. Eu sei que chato citar como exemplo nossos vizinhos de muro, mas, nestes casos mais agudos quem toma a frente lá é a diretoria e, invariavelmente eles vetam o arbitro que erra contra elas por muito tempo, as vezes, até em definitivo. Cadê aquele arbitro que apitou três pênaltis contra elas no paulistão-08?

Nada Kaleb! é só contra os bambis mesmo o time que a gente sempre é prejudicado, o juizes sempre rouba a favor deles e nós só nos ferramos contra elas

Safado !!!
Foi Mal intencionado !!
Ta com rabo preso com alguem !!
ele tava em cima do lance !!

Acho que o VL falou demais desta vez , mas ao Obina não tem que ser criticado em um primeiro momento o cara não tem culpa de estar no Palestra esta culpa toda é do Sr. Belluzzo

Danilo,

Não concocordo com o ultimo paragrafo.

Voce diz que o Palmeiras errou tanto ou mais do que o juíz.

O que o juíz fez no lance do Diego, foi má fé, roubo, mão grande…….erro é o arbitro interpretar erronamente um lance. O ca so em epígrafe não há interpretação.

Danilo, concordo que esta postura do VL só atrapalha o Palmeiras. A arbitragem vê o cara no banco e já fica ressabiada.

Melhore seus ânimos com o Obina, meu amigo! Vai vestir a verde, temos que apoiar. Relembro a todos: Adriano Gabiru fez o gol do título mundial contra o Barça e hoje está jogado às traças, na reserva nem sei de que time.

Acho que nossa diretoria deveria fazer um vídeo dos seguintes jogos abaixo em que fomos prejudicados, mandar pra Conmebol e dizer que não vamos admitir que o árbitro venha pressionado apitar em nossa casa.

Boca x Palmeiras (2000)
Boca x Palmeiras (2001)
Palmeiras x São Paulo (2005)
Palmeiras x São Paulo (2006)
Palmeiras x Estudiantes (2008)

Danilo, vou repetir um comentário que coloquei no Drops, já que trata de arbitragem.

Vicente, parece que os uruguaios do Nacional são adeptos das mesmas táticas do Jd. Leonor e já estão colocando pressão na arbitragem.

http://www.observa.com.uy/Deporte/nota.aspx?id=80282

LIBERTADORES

Nacional en alerta por designación de Torres

El árbitro paraguayo no le arbitra más a los albos desde 2006 cuando le anuló mal dos goles
?Los dirigentes del Club Nacional de Fútbol están en alerta e iniciaron una ronda de contactos ante la Confederación Sudamericana de Fútbol luego de confirmarse que el árbitro paraguayo Carlos Torres fue designado para arbitrar el partido de los albos frente al brasileño Palmeiras.

En mayo de 2006, el referí guaraní anuló dos goles que el futbolista tricolor Marco Manzini le marcó en forma lícita al equipo brasileño Internacional de Porto Alegre.

Fue en el encuentro revancha por los octavos de final de la Copa Libertadores y con el 0 a 0, los tricolores quedaron eliminados.

Desde ese entonces, Torres dejó de dirigir los encuentros internacionales en los que intervino Nacional.

El dirigente de Nacional Alejandro Balbi, dijo a El Observador que cuando se enteraron de la designación de Carlos Torres, se comunicaron con la Confederación y recordaron aquel partido del 3 de mayo en Porto Alegre.

“Nos dijeron que lo iban a tener en cuenta. Otra cosa no podemos hacer”, explicó Balbi.

Después de ese partido, el presidente de Nacional Eduardo Ache y el delegado de Nacional Hernán Navascués, viajaron a la sede de la Confederación en Asunción del Paraguay donde realizaron una protesta formal.
(Observa)

Fecha: 27/05/2009 | 08:21 | Montevideo, Uruguay

Acho que o Braghetto até apitou bem, só não entendo até agora o porquê de não ter marcado um pênalti tão claro.
No lance que as meninas reclamaram o 2o. cartão amarelo para o Jumar, ele me pareceu não ter tido intenção alguma de cometer a falta, apesar de tê-lo feito. Ou seja, não justificaria o cartão.
Concordo com o Danilo: depois de duas rodadas sendo ajudadas, alguém já teria que, na semana que antecedeu o jogo, gritar na mídia que estava preocupado com isso.
Discordo parcialmente do Danilo: o 1o. tempo do Palmeiras foi muito ruim em grande parte porque o Luxa quis dar ritmo de jogo ao Mozart (atitude certa, mas num momento errado) e porque ficou com medo das moças (3 zagueiros + 2 volantes). Quando passamos ao 4-4-2, com o Souza no lugar do Mozart, mandamos na partida. Se o Ortigoza tivesse entrado no lugar do Lenny (outra decisão de dar ritmo de jogo fora de hora), teríamos certamente aberto o placar. Nosso domínio era tão grande que o Marcos só voltou a participar do jogo após a expulsão (tola) do M. Ramos.

Concordo com o que você disse amigo, mas o Luxa, creio que tenha acertado cara, desta vez em pitacar a arbitragem.

Pois ele é “o homem da linha de frente” para bater de frente.

Não sei, penso assim.

ridiculo esse juiz… tava proximo ao lance.. e a bola nem se move depois da rasteira q o diego tomou..

o Luxa tem q parar de reclamar mesmo.. pq sempre fazem piada qndo ele fala algo do tipo…

E A diretoria acorda neh…

Jogo chato…. Mas o juiz não pode deixar de dar um pênalti claro como esse!

Cersosimo… O Luxa é manager! hahaha
Agregou a função também de diretor.

Os comentários estão desativados.