Categorias
Direto da Fonte

Toda a concentração para o clássico

Se a Copa Libertadores está sendo tratada com extrema importância
pelo elenco palmeirense, o jogo deste domingo (24), contra o São
Paulo, não fica nem um pouco atrás. Os jogadores deixaram claro que
um resultado positivo será importante não apenas para recolocar o
Verdão na ponta, como afastar da briga um adversário direto pelo
título do Campeonato Brasileiro.

“Estamos conseguindo separar as duas competições e o pensamento está
todo no São Paulo. É um clássico de muita tradição e o peso de uma
vitória num jogo como esse conta muito. Além disso, mais uma vez
estaremos encarando um rival direto na briga pelo título. Não
podemos bobear, pois já perdemos para o Inter”, explicou o zagueiro
Marcão.

Já o volante Mozart, que pela primeira vez estará disputando um
clássico em São Paulo, afirmou que os desfalques do rival não farão
com que o jogue fique menos difícil.

“Eu já disputei muitos clássicos ma Rússia, até mesmo na Itália e no
Rio de Janeiro e em Curitiba. Sinceramente, posso dizer que quando
dois rivais se enfrentam, as forças se equivalem. Pode estar em boa
ou má fase, com desfalques ou não. É sempre um jogo muito difícil,
pois vai além da parte técnica. Envolve emoção e rivalidade”,
apontou, com bastante propriedade.

Cotado para ocupar o lugar de Pierre, suspenso pela expulsão diante
do Inter, Mozart afirmou que melhorou bastante nas últimas semanas.

“Ainda estava sentindo um pouco da forma física. Contra o Inter,
achei que estava mais solto. Esses dias em Atibaia, com treino em
dois períodos, vai fazer com que meu ritmo fique ainda melhor.”

Apesar de ter a consciência de saber diferenciar a Libertadores do
Brasileiro, o zagueiro Marcão acredita que a postura da equipe deve
ser a mesma, tanto contra São Paulo quanto diante do Nacional-URU.

“São dois jogos distintos. Na Libertadores, por ser mata-mata, a
gente sabe que não pode errar, ainda mais em casa. Mas o espírito do
time deve ser um só: guerreiro, comprometido e muito equilibrado. Se
jogarmos assim, será um diferencial.”

O meia Cleiton Xavier atendeu a imprensa na última segunda-feira e
afirmou que o resultado de domingo não vai interferir no jogo de
quinta-feira, dia 28, contra o Nacional.

“Não vai atrapalhar. Se vencermos ou perdermos do São Paulo, sabemos
que o jogo contra o Nacional é diferente. É mata-mata, muda bastante
coisa. Não podemos nos deixar influenciar. Só não podemos desligar
do Brasileiro. O São Paulo é um adversário direto, e devemos usar a
força de atuar no Palestra.”

Fábio Finelli – Assessoria de Imprensa S.E.PALMEIRAS

2 respostas em “Toda a concentração para o clássico”

Os comentários estão desativados.