Categorias
Corneta do Cunio

A Corneta do Cunio – O preço da fama

POR ALBERTO CUNIO

Economistas alviverdes, vamos aproveitar a
emenda do feriado para focarmos um assunto que esteve na pauta de discussões
esta semana, pelo menos em alguns veículos da imprensa. Fazendo uma correção,
vou incluir aí a chamada “mídia palestrina”, na qual o 3VV anda despontando,
para nosso orgulho.

Até
que ponto dependemos HOJE de nosso atual técnico (treinador, apitador de
coletivos, “manager”, como queiram) para termos sucesso no futebol
profissional? Minha resposta curta e grossa: muito pouco. Poderia até dizer
“nada”, mas ainda temos alguma dependência justamente em virtude da palavrinha
de quatro letras que esta no título da coluna.

Durante muito tempo, VL foi considerado o
melhor técnico do Brasil. Lembro bem quando o país dizia, em tempos pós
Lazaronis e outros aventureiros, que se VL assumisse a seleção, “aí sim seremos
tetra, penta,…”. Ele foi, a partir de meados dos anos 90, o exemplo do
sucesso, do técnico vitorioso, do estrategista. O time entrava mal no primeiro
tempo, ia para o intervalo, voltava sem nenhuma alteração e parecia que tinham
retornado 11 novos jogadores para o campo. As equipes voavam.

Como fomos beneficiados em 93, 94 e 96 com
estas virtudes, quando saímos da fila e recuperamos o respeito perante nossos
adversários, achamos tudo lindo. Mas estes eram os tempos da projeção… De
ilustre desconhecido e técnico do Bragantino, então passou a treinar um time de
ponta, recheado de craques, que adotara uma co-gestão inédita no futebol
brasileiro, a qual depois de anos jamais foi igualada em termos de êxitos. Navegávamos
em águas cristalinas e sonolentas.

Nem todos, porém, sabem lidar bem com o
sucesso, a fama e os adornos que a mídia coloca no pescoço. Mike Tyson foi preso,
Michael Jackson negou sua própria raça, Kurt Cobain suicidou-se e VL… virou
“manager”. Por mais que muitos queiram defender que as pessoas devam progredir
e se lançar a voos mais altos na carreira, gostaria que me dessem mais um
exemplo de profissional do ramo que mudou a conotação do próprio cargo e passou
a dar pitaco na seara alheia. Começava aí a descaracterização de uma atividade,
o conflito explícito de interesses e a desconfiança de todos. A fama passou a
custar mais caro do que o produto. É como tomar Coca-Cola por R$ 10,00 a
latinha.

Agora o que eu pergunto a todos os leitores,
comentaristas e colunistas do 3VV, é até que ponto vale pagarmos esta grana por
esta latinha. Que benefícios VL trouxe a nós hoje que outro técnico, que fosse
trabalhador, com pouco mais ou menos de carisma, PROFISSIONAL e que custasse
infinitamente menos, não faria na mesma proporção? Poderia citar aqui inúmeros
técnicos que poderiam nos dar desempenho similar OU MELHOR, mesmo não contando
com jogadores que só vieram por sonhar em ser treinados pelo “profexô” (o que
para mim é, mais uma vez, exemplo de inversão de valores, pois um jogador
deveria sonhar em JOGAR NO PALMEIRAS, acima de trabalhar com qualquer
treinador).

Para não causar tumulto, não direi nomes, mas
vou pedir que olhem nossos maiores adversários, vejam o nosso passado e
reflitam sobre o presente, os resultados efetivos, CUSTOS, polêmicas, entre
outras coisas. E digam se isso tudo vale a pena. Semana passada disse que
estávamos olhando as coisas à luz de substituições, resultados de jogos e
contratações, quando na verdade vivemos uma crise de identidade. Reitero minhas
palavras. Ninguém pode ser maior que nossa instituição. Estamos pagando um
preço muito caro por isso.

***

Esta semana vou mexer no quintal de nosso
colega Danilo e deixar minha CORNETA tocar bem alto no ouvido da comissão de
arbitragem e de todos os árbitros deste Brasileirão, que juntos estão
protagonizando um verdadeiro circo dos horrores. Bom final de semana a todos e
sorte para nós no domingo, prévia da final da Libertadores! (que os anjos
passem e digam “AMÉM!”).

17 respostas em “A Corneta do Cunio – O preço da fama”

Fassina, o ponto é exatamente este: com esta história de virar “manager”, parece que ele esqueceu de que é técnico. Não que ele tenha abandonado suas funções, mas que deixou-as em segundo plano é a impressão. Resultado disso são as discussões eternas de quem ele trouxe para jogar (nem vou citar os inúmeros refugos que ele tirou nem sei de onde), que se tornaram a pauta das discussões em torno do nome dele. E onde estão o padrão de jogo e os resultados? Isso sim deve ser cobrado dele.

Cunio #9
Na minha opinião, acho que uma grande parcela de culpa vem de nossa diretoria. Pois ela é, em muitos momentos, conivente com o VL em querer aparecer como manager do Palmeiras.
Pergunto, ele não foi contratado como técnico? então que exija dele esta postura, caso contrário contrate um técnico e promova ele a manager do clube. Temos que modernizar as relações profissionais do clube, ou seja, cada um no seu quadrado e ele já está partindo para um retangulo absorvendo os quadrados que não são dele, concorda?
Conforme comentei tempos atrás, dei o exemplo do Tite do Inter em que ele exerce somente o papel de técnico e participa do planejamento do time juntamente com a direção, mas que dá a palavra final é o diretor e não vejo ele querendo subir nesta fama como o VL quer e precisa.
Só isso dá para comparar as campanhas entre os dois clubes no ano. E não adianta ele, o VL, vir falar que passamos perto e que foi detalhes que nos atrapalharam, pois tudo que está acontecendo nada mais é do que um retrato do que ele está fazendo no clube.
Reconheço a capacidade dele, mas se nossa diretoria não cobra-lo de maneira efetiva com resultados bem claros (digo posicionamento na tabela e padrão de jogo para o time). Não concordo muito que ele deva continuar
abs

Espero que nossa diretoria leia sua coluna Cunio.Acho que o você escreveu reflete exatamente o momento do futebol atual.Pouco dinheiro,muita criatividade,muita competência e profissionalismo de verdade.

Parabéns.

Lembremos o Celso Roth só não nos levou a final da libertadores em 2001 porque fomos assaltados em La Bombonera.Que culpa tem ele se o “Roubaldo” Aquino nos operou de todas as formas possíveis na Argentina?

Acho que esse negócio de que o jogador veio jogar no clube por causa do técnico um dos maiores absurdos que existem.O manager dizer isso chega a ser um desrespeito ao clube.

Nosso técnico hoje, é igual a uma “Coca-Cola choca”,perdeu o gás e ficou com gosto de xarope.

Sds

Zanbom, este condicionamento me faria acreditar que a coisa é mais feia do que parece. Rezemos para que este vínculo não proceda.

Também acho que o Luxa tem que vazar no fim do ano, qualquer que seja o resultado da Libertadores e do Nacional, por ele não estar produzindo tanto quanto seu gordo salário exige. O meu único medo é o J.Hawilla condicionar a permanência da Traffic à do Luxa. Será que já estamos preparados para andar com as nossas próprias pernas? Acho que ainda não…

Corcordo com vc Andre, quando diz que ninguem é Santo acho que as criticas feitas pela venda do Valdivia são descabidas pq vc bom pra ele e pro clube. Então acho que é uma discussão boba, que não vai levar a lugar algum de quem é o culpado agora. Olha esta historia de dizer que Luxa não tem historia com o verdão não existe são mais de 360 jogos pelo verdão e ganhou mais titulos que o proprio Felipão que ganhou o mais importante que é a Libertadores

O Luxa tem que ficar até o final do contrato e ponto. Depois há muito o que se pensar e analisar, futebol foi, é e sempre dependerá dos resultados alcançados. Em 2008 ele se segurou no cargo pelo título paulista e a vaga para pré-libertadores. Em 2009… Só Deus sabe.

Julio, na ocasião da vinda do VL, quase não houve oposição. Todos n’so concordamos.

Sé, acho também que ele não deva sair. Ele tem que cumprir seu contrato até o final do ano. Largar a equipe agora é covardia. Como disse em outro comentário ao longo da semana, se saírmos contra o Nacional, ele deve no mínimo dar a vaga de volta para a gente em 2010. Afinal, a deste ano caiu no colo dele. Ainda há débito e o Paulistão 2008 não pagou o salário dele.

Sergio voce falou tudo,o Palmeiras só ganha títulos com grandes times…times medíocres não!

Fala Alberto! Ótima coluna. Mas deixo bem claro: não sou a favor da saída do Luxa agora. Me parece que na Libertadores ele se concentra mais e leva essa concentração ao time (vide os nossos 2 melhores jogos do ano, Sport e Colo-Colo fora de casa).
Porém num time que está sempre sob pressão, que tem uma torcida extremamente exigente, funciona melhor um time de ótimos jogadores com “qualquer” técnico (desde que seja de um nível bom) do que um time de jogadores batalhadores e um ótimo técnico (fórmula que dá muito certo para franco-atiradores, Once Caldas e LDUs da vida…). Portanto, podemos sim, num futuro próximo dar “passe livre” pro Luxa, desde que a economia com a comissão técnica gere investimentos em ótimos jogadores. Abração!!!

Cunio, quase irretocavel !
Acho que só esqueceu de considerar 1 fator, alias 2 : torcida e eleições. Se o Luxa não viesse no começo do ano passado, provavelmente não viria Traffic, não viriam alguns bons jogadores, não teríamos tanta exposição na mídia ( a marca mais exposta na temporada passada ) e provavelmente, e principalmente, Belluzzo.
O que será que a torcida e a oposição iria falar se contratassemos um Mancini da vida ?
No entanto, o cara já deu na telha ! É muita arrogancia pra uma pessoa só. Tem 2 pessoas que eu nem posso ver na tv que me da nervoso : Lula e Luxa.
Enfim, acho que o Palmeiras poderia aproveitar que estamos “em alta”, e repensar a estratégia da comissão técnica. Mais uma vez eu digo, um técnico com cara de Palmeiras. Mas não dá pra trocar o pneu com o carro em movimento, a não ser que não de mais pra andar !

Rogerio,ninguem é Santo nessa história…
O Valdívia deu uma de João sem Braço,ficou na dele falando que queria ir pra Europa,time grande,aquele papo de boleiro…mais estava doidinho pra vazar….500 mil por mês até eu.
O Palmeiras está quase falido deve cerca de 40 milhões,tinha que vender pois não tinha $ pra pagar os salários…
E por ultimo o Madureira sem o Mago,eu aposto hein Evandro,Diego Souza jogadores do amiguinho dele,ele cansou de dizer é a oportunidade da vida dele.
Portanto naquele momento foi bom para todos….
Quero ver esse ano,não tem ninguem pra vender…..ano passado vendeu Henrique,Valdívia,Cavalieri e Caio e ainda assim fechou no vermelho…….
Nisso concordo com o Arthur,sem Valdívia e Kleber o Diego Souza apareceu mais….mas não é tudo isso que muitos estão pintando por aí…Ele é o destaque porque tecnicamente esse time é fraco.

Olha pra mim hoje tem que ser o proprio Luxa este papo que foi o Luxa que pediu pro Valdivia sair eu não acredito mesmo, pq se o cara quer ir embora ninguem segura nos ultimos anos o melhor tecnico pro verdão foi Luxa e Felipão não quero aqui sonhar com outros treinadores pq todos que chegam os caras criticam não sou fã do Celso Roth não mas o cara nos levou a uma semi-final de Libertadores e todo mundo massacrou o cara acho que quem chegar os caras vão acabar pq pra nossa torcida ninguem presta.

É isso mesmo Cunio, só que acho que tem mais uma coisinha…

O foco do Luxemburgo….

Que é outro hoje, é financeiro, do retorno a investimentos… Que não deixa de ser importante, mas no caso dele, é exagerado… e outra coisa, como treinador ele não está mais o mesmo…

Forçou a barra pro Valdívia sair porque? Porque num precisava dele? Nada, foi só pra dar espaço pro Diego Souza no campo, valoriza-lo e vende-lo…
E tb insiste pra que um Marquinhos, Willians ou qq outro da Traffic consigam seu espaço…

Ele deve ter um pouco de bom senso né, pois ele sabe o quanto ele custa. Junto com a comissão dele é muito dinheiro, mas muito mesmo, então, a estratégia principal dele é dar lucro…
E lucro hoje aqui no Brasil, é vender jogador pra fora…
Pena que hoje não temos um Muller como em 96, que valoizou muito o Luizão, ele mesmo dizia isso… Trouxe o Muller pra servir o Luizão…
Hoje ele desmonta o ataque de 2008, Alex mineiro e kléber, um experiente e outro ídolo do time, saem os 2 e vem o K9, sozinho, e o peso todo cai nas costas dele… e a pressão é nada de além do normal, o K9 sofre hoje pela falta de planejamento e visão do nosso treinador e diretoria. A torcida tb sofre…

E tb acho, que um técnico sem compromissos com investidores renderia bem mais que o Luxemburgo, é difícil afirmar, mas com certeza ele não renderia menos…

É claro que ele não vale o investimento.

E outra… O único manager de verdade no futebol mundial é o Arséne Wenger do Arsenal, que coordena todos os projetos das categorias de base do time londrino.

Saudações palestrinas!

Cunio,otima coluna…..
Como disse uma o Julio Cesar goleiro da seleção….chegar no auge é dificil se manter é mais ainda.
Veja no tenis o Federer é o maior tenista de todos os tempos,ou no minimo o mais completo…chegou um garoto e passou ele.
Sr Luxemburgo veio com uma coisa nova,motivação,palestras,concentrações em hotéis,etc…..mas hoje todos fazem isso….o diferencial antes e hoje é os atletas……..ele tinha todas essas inovações,mas tinha o principal grandes contratações…vide 93,94,96 e 99 nos gambás…..hoje ele não tem isso…….hoje ele não consegue repatriar ninguem da panela da Turquia.

Os comentários estão desativados.