Categorias
Direto da Fonte

Obina e atletas em recuperação treinaram na academia de futebol


Crédito: Assessoria de Imprensa


Apesar do elenco do Palmeiras estar de folga nesta terça-feira (02),
alguns atletas estiveram na Academia de Futebol para aperfeiçoar a
forma física. Um deles foi o atacante Obina, que treinou com os
preparadores Omar Feitosa e Anselmo Sbragia.

Além dele, treinaram na Academia de Futebol o zagueiro Edmílson,
o atacante Willians, o volante Sandro Silva e os atletas recém
promovidos das categorias de base, o lateral-esquerdo Gabriel Silva,
o volante Anselmo e o meia Felipe.

De acordo com os preparadores do Verdão, Obina treinou para igualar
o mesmo ritmo do restante do grupo.

“Ele está muito bem fisicamente, pois vinha treinando e jogando. O
fato da gente querer fazer um trabalho diferenciado não quer dizer
que ele esteja acima do peso. O Obina chegou muito bem aqui, tanto é
que correu o jogo inteiro contra o Barueri”, explicou Antonio Mello,
preparador físico palmeirense.

Mello esclareceu que os dois dias de folga foram importantes para
recuperar o elenco. “As pessoas se esquecem, mas nas últimas semanas
não tivemos nenhum dia de folga. Aproveitamos essa oportunidade para
que eles pudessem descansar e ficar com a família. A partir desta
quarta (03) e nas próximas semanas, teremos jogos decisivos e uma
intensidade maior de viagens.”

Willians e Edmílson realizaram trabalho na caixa de areia e em breve
devem retornar aos treinos com bola. “O Willians deve voltar a
treinar com bola nesta semana, e o Edmílson entre uma semana e 10
dias. Fisicamente, eles estão muito bem. Só vai faltar adquirir
ritmo de jogo.”

Já Sandro Silva realizou neste início de semana seus primeiros
treinos físicos, após a cirurgia no ombro direito ocorrida há cerca
de 60 dias.

“A situação dele é muito parecida com a do Edmílson. Trata-se de uma
região delicada. O Sandro é um atleta que se cuida e voltou muito
bem nesse período sem atividade. Aos poucos ele entra em forma
naturalmente”, explicou o médico Rubens Sampaio.





Crédito: Assessoria de Imprensa

3 respostas em “Obina e atletas em recuperação treinaram na academia de futebol”

O Willian e Edmilson tem que se recuperar logo o Verdão caiu muito de produção quando estes caras sairam do time o Willian estava voando em campo. E Edmilson é mais pela liderança mesmo

e sergio…

tbm prefiro o souza e ortigoza….

mas e sempre assim… o luxa sempre querendo provar q cada um q ele traz da certo…

o obina eu acho q provou pra gente q pode jogar bem… entao nao seria “privilegio” ele ficar no lugar do ortigoza…

mas o mozart sera a mesma coisa q aconteceu com jumar.. o luxa vai colocar o cara ate ficar insustentavel

apesar do mozart ser melhor q jumar o souza e bem melhor q os dois juntos…

Do site do Terra:

“O Mozart ficou muito tempo fora de forma, mas mostrou um pouco do futebol que pode. Ainda está aquém, mas já deu para ver sua qualidade, que com ele a bola sai redondinha. Pena que cansou”, avaliou, justificando a saída do ex-jogador do Spartak Moscou para a entrada de Marquinhos no segundo tempo nesse domingo.

Não foi só a organização da defesa que deixou Luxemburgo feliz. O técnico também aprovou a dupla Keirrison e Obina: ambos fizeram gols, encerrando jejuns pessoais, e se movimentaram bem. Os dois, junto com Cleiton Xavier e Diego Souza, devem ser a força ofensiva alviverde no Uruguai.

“Os dois atacantes fizeram gol e gostei também que eles se buscaram o tempo todo. Gostei da maneira que o Keirrison e o Obina incomodaram o Barueri. Atacante tem que incomodar”, cobrou o treinador.

Pelo jeito, Luxa já está preparando, ou melhor, já preparou a cama para dar a titularidade plena a Mozart e Obina. Souza, que até aqui tem sido melhor volante do que Mozart, logo, logo irá se juntar aos esquecidos, Ortigoza está já está quase lá.

Nada contra as pessoas de Mozart e Obina, mas não é normal os caras mal chegarem, fora de forma, não mostrarem serviço e virarem titulares. A não ser no mundo de Luxa Traffic Iraty. E o resto do time, o que pensará?

Os comentários estão desativados.