Categorias
Direto da Fonte

Edmilson: “Os profissionais passam, o Palmeiras permanece”

O zagueiro Edmílson concedeu uma longa entrevista coletiva na manhã
desta quinta-feira (02), na Academia de Futebol, e dentre os
diversos temas que envolvem o Palmeiras, falou da saída de Vanderlei
Luxemburgo e do período em que o time se encontra sem treinador.

O experiente jogador palmeirense deixou claro que os jogadores não
podem se deixar envolver pelas mudanças, pois o planejamento
continua.

“Acho que o projeto que havia sido criado era do Palmeiras. Não tem
essa que o projeto era de A ou B. O projeto era do clube. As pessoas
passam, mas a Sociedade Esportiva Palmeiras permanece. Trata-se uma
instituição cheia de conquistas”, disse, para depois explicar o
sentimento que cada atleta precisa ter.

“Para jogar no Palmeiras, é preciso pensar num algo a mais e saber
conviver diariamente com as cobranças. Quem não entender dessa
forma, deve procurar outro clube. Por isso existe um detalhe: os
profissionais passam, mas podem acrescentar algo a si mesmo e ao
clube. Isso acontece com dedicação e com o objetivo voltado para às
conquistas. O futebol é movido por vitórias, e só assim a pessoa
torna-se uma vencedora.”

Edmílson deixou claro que sua motivação não diminuiu com relação ao
que havia planejado quando deixou o futebol europeu para atuar no
clube.

“Tem aquele ditado que, de um limão se deve tirar até a última gota.
Eu me sinto bem e com muita vontade. Em qualquer profissão é assim.
Não voltei ao Brasil por acaso. Independente da saída do treinador,
o projeto do clube e o meu continuam o mesmo.”

Quando perguntado sobre o futuro e das especulações de prováveis
propostas de times europeus, o defensor avisou que pensa em cumprir
seu contrato até dezembro de 2010.

“O futebol é muito passageiro, as coisas acontecem muito rápido. Mas
meu interesse é ficar até o final. O meu futuro está aqui. Essa
lesão no cotovelo me deixou muito decepcionado. Mas serviu para eu
me fortalecer e dar valor para algumas coisas que antes eu não
dava.”

Ao falar de transferências, Edmílson lembrou da negociação de
Keirrison com o Barcelona e mandou um recado aos jogadores mais
jovens.

“Eu sei da vontade que cada um deles tem de jogar na Europa. É
natural isso acontecer. Mas eles precisam entender que não podem
fazer do Palmeiras, por exemplo, uma mera ponte. Esse clube é muito
grande e possui uma estrutura até melhor que muitos clubes europeus.
O Keirrison, por exemplo, é um fenômeno por tudo o que tem feito
desde que surgiu no Coritiba. Mas, na Europa, ele vai precisar mudar
um pouco a mentalidade. Caso contrário, vai ‘bater e voltar’.”

2 respostas em “Edmilson: “Os profissionais passam, o Palmeiras permanece””

As entrevistas do Edmilson têm me surpreendido. Ele tem se mostrado muito consciente, um cara que foi para a Europa e aproveitou a experiência de vida para evoluir como ser humano. Ele é um dos líderes naturais do elenco.
Tomara que ele volte a jogar um grande futebol, e se conquistar títulos com a camisa do Verdão se transformará num ídolo.

Concerteza, só que as lambanças de alguns dirigentes permanece e é por isto que a gente não ganha nenhum titulo importante faz tempo. E só passamos vergonha, temos que voltar a ser um clube vencedor que parou de ganhar os titulos.

Os comentários estão desativados.